Economize em seus medicamentos

    Conheça o Dr. Entrega
    10 dicas de prevenção contra a Dengue

    10 dicas de prevenção contra a Dengue

    A Dengue é uma doença transmitida por mosquitos (do tipo Aedes aegypti ou do tipo Aedes albopictus), que geralmente ocorre em áreas tropicais e subtropicais do mundo. A doença em sua condição mais leve causa febre alta, erupção cutânea e dores nos músculos e articulações do corpo. Já a forma grave desta enfermidade, é denominada como Dengue hemorrágica. Esta última pode causar sangramento grave, queda súbita da pressão arterial (choque) e até levar uma pessoa à morte.

    Milhões de casos de infecção por essa doença ocorrem em todo o mundo a cada ano. Esta complicação é mais comum no sudeste da Ásia e nas ilhas do Pacífico ocidental, mas a doença vem aumentando rapidamente na América Latina e no Caribe.

    Por essas razões, é de suma importância o conhecimento de métodos de prevenção. A seguir, algumas dicas para maior proteção contra a doença:

    Encontre os melhores preços de medicamentos aqui!

    1. Vacina

    A vacina contra a Dengue é feita com vírus atenuados e é tetravalente, ou seja, protege contra os quatro sorotipos de Dengue existentes. Ela possui a estrutura do vírus vacinal da febre amarela, o que lhe dá mais estabilidade e segurança.

    Vacinas com o vírus atenuado são aquelas que diminuem a periculosidade do vírus, garantindo que ele não cause doenças, mas sejam capazes de gerar resposta imunológica, fazendo com que o organismo da pessoa reconheça o vírus e saiba como atacá-lo quando a pessoa for exposta a sua versão convencional.

    A eficácia na população acima de 9 anos é de, aproximadamente, 66% contra os quatro sorotipos de vírus da Dengue. Isso significa que em um grupo de cem pessoas, 66 evitariam contrair a doença. Além disso, reduz os casos graves - aqueles que levam ao óbito, como a Dengue hemorrágica - em 93% e os índices de hospitalizações em 80%.

    2.Tela em janelas

    Essa prática dificulta a proliferação dos mosquitos. O problema é quando o criadouro está localizado dentro da residência. Nesse caso, a estratégia não será bem sucedida. Por isso, não se esqueça de que a eliminação dos focos da doença é a maneira mais eficaz de proteção.

    3. Coloque areia nos vasos de plantas

    O uso de pratos nos vasos de plantas pode gerar acúmulo de água.

    Há três alternativas:

    - Eliminar esse prato;

    - Lavá-lo regularmente;

    - Colocar areia.

    A areia conserva a umidade e ao mesmo tempo evita que o prato se torne um criadouro de mosquitos.

    4. Água

    A proliferação dos ovos do mosquito ocorre, via de regra, na água. Caso exista algum animal de estimação,é recomendável lavar a vasilha de água regularmente e manter fechadas tampas de caixas d'água e cisternas.

    Também é recomendável o descarte de pneus velhos para evitar o acúmulo de água.

    5. Lixo

    Não despeje lixo em valas, valetas, margens de córregos e riachos. Assim você garante que eles ficarão desobstruídos, evitando acúmulo e até mesmo enchentes. Em casa, deixe as latas de lixo sempre bem tampadas.

    6. Desinfetante nos ralos

    Ralos pequenos de cozinhas e banheiros raramente tornam-se foco de Dengue devido ao constante uso de produtos químicos, como xampu, sabão e água sanitária.

    Entretanto, alguns ralos são rasos e conservam água estagnada em seu interior. Nesse caso, o ideal é que ele seja fechado com uma tela ou que seja higienizada.

    7. Limpe as calhas

    Grandes reservatórios, como caixas d'água, são os criadouros mais produtivos de Dengue, mas as larvas do mosquito podem ser encontradas em pequenas quantidades de água também.

    Para evitar até essas pequenas poças, calhas e canos devem ser checados todos os meses, pois um leve entupimento pode criar reservatórios ideais para o desenvolvimento do Aedes aegypti.

    8. Piscinas e aquários

    Piscinas pode se tornar foco de Dengue - por isso, a atenção deve ser redobrada com a limpeza em épocas de surto. Já no caso dos aquários, peixes são grandes predadores de formas aquáticas de mosquitos.

    9. Use inseticidas e larvicidas

    Os larvicidas servem para matar as larvas do mosquito. São aqueles produtos em pó, ou granulado, que o agente de combate à doença coloca nos ralos, caixas d'água, enfim, nos lugares onde há água parada que não pode ser eliminada.

    Já os inseticidas são líquidos espalhados pelas máquinas de nebulização, que matam os insetos adultos enquanto estão voando, pela manhã e à tarde, porque o mosquito tem hábitos diurnos.

    10. Repelentes

    O uso de repelentes, principalmente em viagens ou em locais com muitos mosquitos, é um método importante para se proteger contra a doença. Recomenda-se, porém, o uso de produtos industrializados.

    Antes de ir embora, nos siga nas redes sociais: Instagram/ Facebook/ Twitter:)