Economize em seus medicamentos

    Conheça o Dr. Entrega
    A Ciclosporina atua em nosso sistema de defesa, leia a bula!

    A Ciclosporina atua em nosso sistema de defesa, leia a bula!

    A Ciclosporina está indicada para os seguintes casos:

    Indicações de transplantes:

    Transplantes de órgãos sólidos

    -Prevenção da rejeição do enxerto após transplantes alogênicos de rim, fígado, coração, coração-pulmão, pulmão ou pâncreas;

    -Tratamento da rejeição de transplantes em pacientes que receberam anteriormente outros agentes imunossupressores.

    Transplantes de medula óssea

    -Prevenção da rejeição do enxerto após transplantes de medula óssea;

    -Prevenção ou tratamento da doença enxerto-versus-hospedeiro (GVHD).

    Indicações que não sejam relacionadas à transplante:

    Uveíte endógena

    -Uveíte intermediária ou posterior ativa que ameace a visão, de etiologia não infecciosa, quando a terapia convencional não der resultado ou causar efeitos colaterais inaceitáveis.

    -Tratamento de uveíte de Behçet com crises inflamatórias repetidas envolvendo a retina.

    Síndrome nefrótica

    -Síndrome nefrótica esteroide-dependente e esteroide-resistente, em adultos e crianças, causada por doenças glomerulares como nefropatia de lesões mínimas, glomeruloesclerose focal e segmentar ou glomerulonefrite membranosa.

    -Essa substância ativa pode ser utilizada para induzir e manter remissões. Também pode ser usado para manter remissão induzida por esteroide, permitindo a retirada dos esteroides.

    Artrite reumatoide

    -Tratamento da artrite reumatoide ativa grave.

    Psoríase

    -Tratamento de pacientes com psoríase grave, nos quais a terapia convencional é ineficaz ou inadequada.

    Dermatite atópica

    A substância ativa é indicada a pacientes com dermatite atópica grave, quando for necessária terapia sistêmica.

    O que é?

    Este medicamento é um imunossupressor que atua controlando o sistema de defesa do organismo, sendo utilizado para evitar a rejeição de órgãos transplantados ou para tratar algumas doenças autoimunes como síndrome nefrótica, por exemplo.

    Pode ser encontrada comercialmente com os nomes de Sandimmun ou Sandimmun Neoralou sigmasporin e pode ser comprada em farmácias sob a forma de cápsulas ou solução oral.

    Interações medicamentosas:

    Dentre os vários fármacos que interagem com a substância ativa, estão listados abaixo aqueles cujas interações foram adequadamente documentadas e consideradas como tendo implicações clínicas.

    Uso concomitante não recomendado devido à interação

    Durante o tratamento com a substância ativa, a vacinação pode ser menos eficaz, o uso de vacinas vivas atenuadas deve ser evitado.

    Interações a serem consideradas

    Recomenda-se cautela para o uso concomitante com fármacos poupadores de potássio (por exemplo, diuréticos poupadores de potássio, inibidores da enzima conversora de angiotensina, antagonistas do receptor de angiotensina II) e fármacos contendo potássio uma vez que eles podem levar a um aumento significativo do potássio sérico.

    Após a administração concomitante da substância ativa com o lercanidipino, a AUC do lercanidipino aumentou três vezes e a AUC da substância ativa aumentou 21%. Dessa forma, recomenda-se precaução quando da coadministração da substância ativa com lercanidipino.

    Deve-se ter cautela ao usar a substância ativa junto com metotrexato em pacientes com artrite reumatoide, devido ao risco de sinergia nefrotóxica.

    Nomes comerciais:

    Restasis; Sandimmun; Sandimmun Neoral Cápsula; Sandimmun Neoral Solução Oral; Sigmasporin Microral; e Sigmasporin.

    Formas de tomar:

    As doses diárias do medicamento devem ser sempre administradas em duas doses divididas.

    Devido à variação considerável inter e intra individual na absorção e eliminação e pela possibilidade de interações farmacocinéticas do fármaco, a dose deve ser titulada individualmente de acordo com a resposta clínica e tolerabilidade.

    Em pacientes transplantados é necessário uma rotina de monitoramento dos níveis do medicamento no sangue para evitar efeitos adversos devido a altos níveis e prevenir a rejeição do órgão devido a baixos níveis.

    Em pacientes tratados para indicações que não sejam de transplante de órgãos, o monitoramento dos níveis sanguíneos do medicamento é limitado, exceto no caso de falha do tratamento ou recaída inesperada, onde ele pode ser apropriado para verificar a possibilidade de níveis muito baixos causados pelo descumprimento, absorção gastrintestinal prejudicada, ou interações farmacocinéticas.

    Efeitos colaterais:

    Os efeitos colaterais da Ciclosporina incluem:

    - Perda de apetite;
    - Aumento do açúcar no sangue;
    - Tremor;
    - Dor de cabeça;
    - Pressão arterial elevada;
    - Enjoos, vômitos;
    - Dor abdominal;
    - Prisão de ventre;
    - Diarreia;
    - Crescimento excessivo de pelos no corpo e rosto;
    - Convulsões;
    - Dormência ou formigamento;
    - Úlcera no estômago;
    - Acne;
    - Febre;
    - Inchaço geral;
    - Baixo nível de glóbulos vermelhos e glóbulos brancos no sangue;
    - Baixo nível de plaquetas no sangue;
    - Alto nível de gordura no sangue;
    - Alto nível de ácido úrico ou potássio no sangue;
    - Baixos níveis de magnésio no sangue;
    - Enxaqueca;
    - Inflamação no pâncreas;
    - Tumores ou outros cânceres; 
    - Principalmente da pele;
    - Confusão;
    - Desorientação;
    - Alterações da personalidade;
    - Agitação;
    - Insônia;
    - Paralisia de parte ou de todo o corpo;
    - Rigidez no pescoço e falta de coordenação.

    Gravidez:

    Há uma quantidade moderada de dados sobre o uso de Ciclosporina(substância ativa) em mulheres grávidas. Mulheres grávidas que estão sendo tratadas com imunossupressores após transplante, inclusive Ciclosporina(substância ativa), e regimes que contêm Ciclosporina(substância ativa), apresentam um risco de terem parto prematuro (< 37 semanas).

    Um número limitado de observações em crianças expostas a Ciclosporina(substância ativa) no útero está disponível até uma idade de aproximadamente 7 anos. A função renal e a pressão sanguínea nessas crianças foram normais.

    Entretanto, não há estudos adequados em mulheres grávidas e, portanto, Ciclosporina(substância ativa) não deve ser usado na gravidez a menos que o benefício esperado para a mãe supere o risco potencial para o feto.

    O conteúdo de álcool etílico também deve ser levado em consideração em mulheres grávidas.

    Este medicamento enquadra-se na categoria C de risco às mulheres grávidas, portanto, este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica.

    Lactação:

    Este medicamento é passado ao leite materno. O conteúdo de álcool etílico das formulações do medicamento também deve ser levado em consideração. As mulheres em tratamento com a substância ativa não devem amamentar.

    Devido ao potencial do medicamento de causar reações adversas graves em recém nascidos/crianças lactentes, deve-se decidir pela interrupção da amamentação ou da medicação, levando-se em consideração a importância do produto para a mãe.

    Contraindicações:

    A Ciclosporina é contraindicada em pacientes com hipersensibilidade aos componentes da fórmula. O uso deste remédio em pacientes que têm ou tiveram problemas relacionados com álcool, epilepsia, problemas no fígado, na gravidez, na amamentação e em crianças só deve ser feito sob orientação do médico.

    Se a o medicamento for utilizado para tratar doenças autoimunes, ele não deve ser usado em pacientes com problemas nos rins, exceto síndrome nefrótica, infecções não-controladas, qualquer tipo de câncer, hipertensão não-controlada.

    • Vitacid Plus

      Vitacid Plus

      1 apresentações
      R$ 70,90
      R$ 70,90