Economize em seus medicamentos

    Conheça o Dr. Entrega
    Ácido acetilsalicílico: indicado para diversos tipos de dores!

    Ácido acetilsalicílico: indicado para diversos tipos de dores!

    O ácido acetilsalicílico é um medicamento indicado para o alívio sintomático da cefaleia, dor de garganta relacionada a resfriados, odontalgia, dismenorreia, lombalgia, no resfriado comum ou gripe, mialgia ou artralgia, dor artrítica de pequena intensidade ou para alívio sintomático de dor e febre.

    COMPARE AQUI OS MELHORES PREÇOS DESTE MEDICAMENTO!

    • Polaramine

      Polaramine

      4 apresentações
      R$ 13,07
      R$ 13,07

    Você pode encontrar as mais variadas ofertas e promoções deste remédio em nosso site!


    O que é

    A substância ativa do medicamento em destaque é o próprio ácido acetilsalicílico – que pertence ao grupo de substâncias anti-inflamatórias não esteróides, com propriedades anti-inflamatória (atua na inflamação), analgésica (atua na dor) e antitérmica (atua na febre). Além disso, ele inibe a formação de substâncias mensageiras da dor, as prostaglandinas, propiciando alívio da dor.

    Lembre-se, o medicamento em destaque deve ser administrado junto a um médico – pois ele irá ditar a redução ou aumento da dosagem de acordo com o tratamento. Procure o melhor profissional da área da saúde para atendê-lo aqui!


    Interações medicamentosas

    Interações contraindicadas

    Metotrexato em doses iguais ou maiores que 15 mg/semana

    Aumento da toxicidade hematológica do metotrexato (diminuição da depuração renal do metotrexato por agentes anti-inflamatórios em geral e deslocamento do metotrexato, ligado às proteínas plasmáticas, pelos salicilatos).

    Interações que requerem precaução para o uso

    Metotrexato em doses inferiores a 15 mg/semana

    Aumento da toxicidade hematológica do metotrexato (diminuição da depuração renal do metotrexato por agentes anti-inflamatórios em geral e deslocamento do metotrexato, ligado às proteínas plasmáticas, pelos salicilatos).

    Anticoagulantes, trombolíticos/ outros inibidores da agregação plaquetária/ homeostasia

    Aumento do risco de sangramento.

    Outros anti-inflamatórios não-esteroides com salicilatos em altas doses

    Aumento do risco de úlceras e sangramento gastrintestinal devido ao efeito sinérgico.

    Inibidores seletivos da recaptação de serotonina (SSRIs)

    Aumento do risco de sangramento gastrintestinal alto devido a possível efeito sinérgico.

    Digoxina

    Aumento da concentração plasmática de digoxina devido a diminuição na excreção renal.

    Medicamentos para diabetes, como por exemplo, insulina e sulfonilureias

    Aumento do efeito hipoglicemiante por altas doses do Ácido Acetilsalicílico via ação hipoglicêmica do Ácido Acetilsalicílico e deslocamento da sulfonilureia de sua ligação à proteína plasmática.

    Diminuição da filtração glomerular por diminuição da síntese das prostaglandinas renais.

    Glicocorticoides sistêmicos, exceto hidrocortisona usada como terapia de reposição na doença de Addison

    Diminuição dos níveis de salicilato plasmático durante o tratamento com corticosteroides e risco de sobredose de salicilato após interrupção do tratamento, por aumento da eliminação de salicilatos pelos corticosteroides.

    Inibidores da enzima conversora de angiotensina (ECA) em associação com o medicamento em destaque em altas doses

    Diminuição da filtração glomerular por inibição das prostaglandinas vasodilatadoras. Além disso, diminuição do efeito anti-hipertensivo.

    Ácido valproico

    Aumento da toxicidade do ácido valproico devido ao deslocamento dos sítios de ligação às proteínas.

    Álcool

    Aumento do dano à mucosa gastrintestinal e prolongamento do tempo de sangramento devido a efeitos aditivos do medicamento em destaque e do álcool.

    Uricosúricos como benzobromarona e probenecida

    Diminuição do efeito uricosúrico (competição pela eliminação de ácido úrico no túbulo renal).


    Nomes Comerciais

    Este medicamento pode ser visto sob a forma genérica ou através dos nomes comerciais a seguir:

    - AAS Protect;

    - Aspirina;

    - Aspirina Prevent;

    - Aspirina MicroAtiva;

    - AAS Infantil;

    - Acetildor;

    - Analgesin;

    - Antifebrim;

    - Asetisin;

    - AAS;

    - AS-Med;

    - Bufferin Cardio;

    - Cardio AAS Entérico;

    - Calmador;

    - Cardio AAS;

    - Dormec;

    - Ecasil 81;

    - Febridor;

    - Melhoral C;

    - Sedalive;

    - Salicetil;

    - Salipirin;

    - Somalgin Cardio;

    - Salicin.


    Formas de tomar

    A posologia do medicamento mencionado no artigo depende da idade do paciente:

    Adultos

    Recomenda-se uma dose de 1 a 2 comprimidos. Caso seja necessário, pode-se repetir a cada 4 a 8 horas – não excedendo 8 comprimidos por dia.

    Crianças a partir de 12 anos de idade

    Recomenda-se uma dose de 1 comprimido. Caso seja necessário, pode-se repetir a cada 4 a 8 horas, até 3 vezes ao dia.


    Efeitos colaterais

    O ácido acetilsalicílico pode provocar efeitos colaterais que variam de distúrbios do trato gastrintestinal superior e inferior como sinais e sintomas de dispepsia, dor gastrintestinal e abdominal, raramente inflamação gastrintestinal, úlcera gastrintestinal, levando potencialmente, mas muito raramente, a úlcera gastrintestinal com hemorragia e perfuração, com respectivos sinais e sintomas clínicos e laboratoriais.


    Contraindicações

    O ácido acetilsalicílico é um medicamento contraindicado para pacientes que possuem hipersensibilidade ao seu princípio ativo, a outros salicilatos ou a qualquer outro componente presente na fórmula do produto.

    Além disso, ele não é indicado para pacientes que sofrem com insuficiência renal grave, hepática grave ou cardíaca grave; pacientes com histórico de asma induzida pela administração de salicilatos ou substâncias com ação similar, principalmente fármacos anti-inflamatórios não esterodais; pacientes que sofrem com úlceras gastrintestinais agudas; que utilizam a combinação com metotrexato em doses de 15mg por semana ou mais e pacientes no último trimestre de gravidez.


    Propriedades Farmacocinéticas

    Após a administração oral, o medicamento em destaque é rápido e completamente absorvido no trato gastrintestinal. Durante e após a absorção, o medicamento então é convertido a ácido salicílico, seu principal metabólito ativo. Os níveis plasmáticos máximos do medicamento em destaque são atingidos após 10 a 20 minutos e os do ácido salicílico após 0,3 a 2 horas.

    Tanto o medicamento em destaque quanto o ácido salicílico ligam-se extensivamente às proteínas plasmáticas e são rapidamente distribuídos por todo o organismo. O ácido salicílico passa para o leite materno e atravessa a placenta.

    O ácido salicílico é eliminado predominantemente por metabolismo hepático. Seus metabólitos são o ácido salicilúrico, o glicuronídeo salicílico fenólico, o glicuronídeo salicilacílico, o ácido gentísico e o ácido gentisúrico.

    A cinética da eliminação do ácido salicílico é dose-dependente, uma vez que o metabolismo é limitado pela capacidade das enzimas hepáticas. A meia-vida de eliminação varia de 2 a 3 horas após doses baixas até cerca de 15 horas com doses altas. O ácido salicílico e seus metabólitos são excretados principalmente por via renal.