Economize em seus medicamentos

    Conheça o Dr. Entrega
    Anafilaxia: saiba como tratar essa reação alérgica grave

    Anafilaxia: saiba como tratar essa reação alérgica grave

    Anafilaxia (ou choque anafilático) é uma reação alérgica aguda e grave, que começa de maneira repentina, entre menos que um minuto e até umas poucas horas após a exposição a um alérgeno ao qual a pessoa desenvolveu algum tipo de hipersensibilidade e, se não for socorrida rapidamente, pode ser fatal.

    Quando o corpo é exposto a substâncias que ele considera perigosas, ele ativa seu sistema imunológico, que produz anticorpos para combater essa substância. No entanto, algumas pessoas tem uma reação exagerada do próprio corpo a substâncias ordinariamente inofensivas, produzindo sintomas típicos de alergia. Em geral esses sintomas são incômodos, mas não causam perigo de morte. Contudo, algumas pessoas podem desenvolver hipersensibilidade extrema, tendo reações alérgicas severas que levam à anafilaxia.

    Apesar de todas as reações alérgicas serem sérias, a anafilaxia pode ser fatal em questão de minutos se não for tratada rapidamente com uma injeção de epinefrina (adrenalina) — que pode ser aplicada pelo próprio paciente ou em algum hospital.


    Você sabia? Ao contrário do que muitos pensam, é raro um choque anafilático ocorrer de primeira. Em geral, a reação aparece na segunda ou terceira vez que a pessoa entra em contato com a substância alergênica.

    O que é:

    É uma reação alérgica grave que se desenvolve rapidamente (cerca de um a dois minutos), e acontece quando a pessoa é exposta a algum produto alérgeno ao qual seu sistema imunológico desenvolveu sensibilidade. Esses alérgenos podem ser qualquer substância, mas as mais comuns são: picadas de insetos, alimentos, medicamentos e agentes de contraste que são utilizados em raios-x.

    Uma vez que o corpo é exposto a substâncias que ele considera perigoso, ele ativa seu sistema imunológico responsável por produzir anticorpos. Entretanto, algumas pessoas tem uma reação exagerada desses anticorpos, o que acaba causando a anafilaxia.

    Existe muitos sintomas que a pessoa pode apresentar em um ataque alergênico agudo, mas os mais comuns são: Inchaço (na garganta, lábios, língua ou no corpo inteiro), coceira extrema (localizada ou por todo o corpo), rouquidão, dificuldade para respirar (causada pelo estreitamento das vias aéreas que o inchaço provoca), dificuldade em engolir, urticária, avermelhamento da pele, cólicas abdominais, náuseas, aumento da frequência cardíaca, queda da pressão arterial, vômito ou diarreia, tosse, erupção cutânea, pulso baixo, convulsões, incontinência urinária e perda de consciência.


    Causas:

    A anafilaxia é geralmente causada por um alérgeno específico, mas pode, sob condições especiais, ser desencadeada de maneira inespecífica. Ela é um tipo exagerado de reação alérgica, que produz sintomas mais intensos e pode ser causada por várias substâncias, sendo as mais comuns: Medicações (especialmente penicilina, analgésicos, anti-inflamatórios não-hormonais e antibióticos), alimentos, como: amendoim e outras oleaginosas, trigo, peixes, crustáceos, ovos e leite; e picadas e ferroadas de insetos como abelhas, marimbondos, vespas ou formigas de fogo, entre outros

    Além disso, outros desencadeantes de reações anafiláticas podem ser o látex (substância contida em equipamentos médicos, balões e preservativos) e estímulos físicos, como exercício ou frio.

    Existem alguns fatores podem aumentar a gravidade da anafilaxia em algumas pessoas mais que em outras, como: Infusão intravenosa do alérgeno, idade avançada, possuir alguma doença cardíaca e possuir asma.


    Diagnóstico:

    O diagnóstico é feito com base nos seus sintomas e também no histórico de exposição a substância que causa a alergia. No momento da crise, o médico provavelmente auscultará os pulmões, para ver se há presença de líquidos e pedirá exames e testes, como oPrick Test ePatch Test (testes de contato para alergias).

    Também haverá a verificação com seu histórico de alergias em sua família. Pessoas com histórico familiar de alergias, sejam leves, moderadas ou intensas, têm maior probabilidade de terem uma anafilaxia do que outras.


    Dicas:

    • Evite os alimentos ou medicamentos que te causam alergia!

    • Faça testes alergênicos! Assim, você toma conhecimento do que pode te causar alergia e acaba evitando futuros ataques;

    • Preste atenção em rótulos (em caso de alergias de alimentos);

    • Avise os amigos e pessoas próximas sobre suas alergias!;

    • Se você teve um episódio alérgico agudo, ande sempre com o medicamento específico com você! Assim, se uma crise repentina acontecer, você estará preparado e evita tragédias;


    Tratamento:

    O principal tratamento para uma reação é a adrenalina (epinefrina), que deve ser injetada imediatamente após a manifestação de uma crise. No momento do ataque, também pode ser usado oxigênio para compensar a obstrução das vias aéreas, facilitando a respiração.Mas ainda que tenha sido feita a injeção com a adrenalina, a pessoa deverá ser levada a um hospital, pois os sintomas podem voltar caso o ataque de anafilaxia não seja tratado corretamente.

    Ainda que tenha sido feita a injeção com a adrenalina, a pessoa deverá ser levada a um hospital para ficar em observação, pois os sintomas podem voltar caso o ataque de anafilaxia não seja tratado corretamente.

    Outra forma de tratamento é a prevenção. Tomar conhecimento de todos os alimentos ou medicamentos que podem causar essas alergias repentinas e evitá-los a todo o custo.

    Se você está tendo uma crise ou está próximo a alguém que está tendo um ataque agudo, ligue imediatamente para a emergência!

    Encontre o médico ideal para tratar sua anafilaxia ou qualquer outro sintoma que esteja te incomodando aqui.


    Remédios indicados:

    Decadron: É usado principalmente em afecções alérgicas e inflamatórias e é muito conhecido por seus potentes efeitos anti-inflamatórios, também é indicado para o tratamento de sintomas de vários tipos de doenças, como distúrbios reumáticos, cutâneos, oculares, glandulares, pulmonares, sanguíneos e gastrintestinais.Nas farmácias, ele é encontrado na forma de comprimido e injetável.


    • Velija

      Velija

      2 apresentações
      R$ 191,35
      R$ 191,35