Economize em seus medicamentos

    Conheça o Dr. Entrega
    Apendicite: saiba os sintomas dessa inflamação!

    Apendicite: saiba os sintomas dessa inflamação!

    A apendicite é caracterizada como uma inflamação do apêndice – podendo ser aguda ou crônica. Esse incômodo pode ocorrer em qualquer momento, mas geralmente aparece entre os 10 e 30 anos de idade – sendo mais comum em pacientes masculinos do que em femininos.

    Caso não seja tratada ou diagnosticada adequadamente, a apendicite pode causar uma explosão do apêndice e causar uma infecção – sendo essa uma condição muito séria, que as vezes é fatal.

    Você Sabia? A primeira descrição concreta e oficial do apêndice foi feita por Cabopo Berengario, um fisicista e anatomista italiano, em 1521.


    O que é

    Os sintomas da apendicite podem incluir dores fortes na parte inferior direita do abdômen, grande rigidez nessa mesma área, náuseas, vômitos e falta de apetite. Porém, apenas cerca de 60% dos pacientes apresentam esses sinais e sintomas típicos da doença.

    Entre todas as possíveis complicações graves de uma ruptura do apêndice, estão a sepse e a inflamação grave e dolorosa do revestimento interior do abdômen.

    Este incômodo é causado pelo bloqueio da cavidade do apêndice, geralmente por conta de um aglomerado de fezes que se calcificaram no local. Esse bloqueio também pode ser causado por uma inflamação do tecido linfoide devido a alguma infecção viral, parasitas, tumores ou cálculo biliar.

    O bloqueio pode provocar um aumento da pressão no apêndice, diminuindo o fornecimento do sangue aos tecidos do órgão e potencializando o crescimento de bactérias causadoras de inflamações. A combinação da inflamação, diminuição do fornecimento de sangue e da distensão podem causar lesões e morte dos tecidos. Se não for tratado de imediato, o apêndice pode romper – libertando as bactérias na cavidade abdominal, provocando dores muito intensas e complicações graves.


    Causas

    Em diversos casos, a causa da apendicite é desconhecida – pois pode haver diversas causas envolvidas e outros fatores do organismo do paciente.

    Muitos médicos acreditam que uma obstrução do apêndice pode causar a doença em destaque – essa obstrução pode ser parcial ou completa. Quando se trata da completa, é necessária uma cirurgia de emergência para evitar que os agravantes levem a condições mais sérias.

    A obstrução é frequentemente devido a algum acúmulo de material fecal, porém pode ser também devido ao resultado de vermes, folículos linfoides aumentados, tumores ou até mesmo traumas na região.

    Quando há uma obstrução no apêndice, as bactérias podem se multiplicar dentro do órgão, levando à uma formação de pus. O aumento da pressão pode ser doloroso e também pode comprimir os vasos sanguíneos locais. A falta de fluxo sanguíneo para o apêndice pode causar gangrena.

    A peritonite é outra possível consequência de um apêndice rompido. É caracterizado como uma inflamação do tecido que reveste a parede abdominal. Outros órgãos também podem ficar inflamados após uma ruptura – incluindo órgãos como ceco, cólon sigmoide e bexiga.

    Se o apêndice infectado vazar em vez de rupturas, pode formar um abcesso. Isso confina a infecção a uma pequena área murada. No entanto, um abscesso ainda pode ser perigoso quando não observado e tratado adequadamente.


    Tipos de apendicite

    Aguda

    A apendicite aguda é o estágio inicial do momento em que a doença aparece – caracterizando-se pela inflamação e infecção do apêndice. Pode ocorrer em todas as faixas etárias, sendo mais comum em adolescentes.

    Crônica

    A apendicite crônica é uma condição médica rara – podendo ser difícil de diagnosticar pois seus sintomas podem ir e vir, e eles também podem ser leves.

    O sintoma mais comum é a dor abdominal. A causa provável é uma inflamação ou uma obstrução no seu apêndice. A crônica pode ter sintomas mais leves que duram por um longo tempo, e que desaparecem e reaparecem. Pode ficar sem diagnóstico por várias semanas, meses ou até mesmo anos.

    A crônica e a aguda são por vezes muito confusas. Em alguns casos, a doença em destaque quando crônica não é diagnosticada até se tornar uma aguda.


    Dicas

    · Se os sintomas de dores persistirem, fique em repouso;

    · Beba bastante líquido (água, chás ou sucos naturais);

    · Tente evitar alimentos muito gordurosos;

    · Alimente-se bem, de preferência alimentos ricos em fibras;

    · Evite pegar peso;

    · Coma diariamente frutas e verduras.


    Tratamento

    O tratamento para esse incômodo pode variar muito. Na maioria dos casos, a cirurgia pode ser requisitada como algo primordial para a saúde do paciente – o tipo da cirurgia dependerá dos detalhes do caso, sendo um fator mais isolado.

    Se o indivíduo possui um abcesso que não se rompeu, um médico pode primeiro administrar antibióticos. Depois ele irá drenar o abscesso usando um tubo colocado através de sua pele. E após o paciente receber o tratamento para a infecção, ele poderá passar por uma cirurgia para remover o apêndice.

    Se você tiver um abscesso ou apêndice rompido, a cirurgia pode ser necessária imediatamente. Cirurgia para remover o apêndice é conhecida como uma apendicectomia.

    Em casos raros, a apendicite pode melhorar sem cirurgia. Esta é apenas uma opção se a sua dor abdominal for mínima e os seus testes de diagnóstico forem normais. Nesse cenário, seu plano de tratamento pode envolver apenas antibióticos e uma dieta líquida até que seus sintomas se resolvam.

    Busque pelo médico que melhor atende sua apendicite ou qualquer outro sintoma que esteja te perturbando aqui.


    Remédios recomendados

    - Lactulife: Esse medicamento é indicado para o tratamento sintomático de constipação intestinal, o produto é feito à base de lactulose, um componente que exerce efeito positivo no intestino, produzindo melhora significativa nos movimentos intestinais e normalizando a consistência das fezes.

    • Permetrina

      Permetrina

      1 apresentações
      sem oferta :(
      sem oferta :(

    - Elixir de Inhame Goulart: Feito a partir de um tubérculo da família Alocasia Colocasia, conhecido também como Cará, o Elixir de Inhame Goulart possui diversas propriedades que vão fazer muito bem para sua saúde. Ótimo para o tratamento de queimaduras, fraturas, nódulo nas mamas, cistos de pele, inflamações e inflamação do apêndice.

    • Permetrina

      Permetrina

      1 apresentações
      sem oferta :(
      sem oferta :(

    - Lactugold Arte Nativa: O Lactugold Arte Nativa é um regulador natural para o intestino, utilizado para hidratar e eliminar fezes. Seu uso é indicado para quem sofre com a constipação intestinal (prisão de ventre).