Economize em seus medicamentos

    Conheça o Dr. Entrega
    Azitromed: o medicamento que trata diversos tipos de infecção!

    Azitromed: o medicamento que trata diversos tipos de infecção!

    O medicamento azitromed é indicado no tratamento de infecções causadas por bactérias sensíveis à azitromicina; em infecções do trato respiratório inferior e superior incluindo sinusite, faringite ou amigdalite; infecções da pele e tecidos moles; em otite média aguda e nas doenças sexualmente transmissíveis não complicadas nos genitais de homens e mulheres, causadas pelas bactérias Chlamydia trachomatis e Neisseria gonorrhoeae. É também indicado no tratamento de cancro devido a Haemophilus ducreyi. Infecções que ocorrem junto com sífilis devem ser excluídas.

    COMPARE AQUI OS MELHORES PREÇOS DESTE MEDICAMENTO!

    • Azitromed 500 Mg Cx 3 Comp

      Azitromed 500 Mg Cx 3 Comp

      1 apresentações
      R$ 11,59
      R$ 11,59

    Você pode encontrar as mais variadas ofertas e promoções deste remédio em nosso site!


    O que é

    Azitromed é considerado um antibiótico que age impedindo que as bactérias sensíveis à azitromicina produzam proteínas, que são a base do seu crescimento e reprodução. Seu pico de ação é após 2 a 3 horas da administração por via oral.

    Os excipientes presentes na fórmula de azitromed são: celulose microcristalina, laurilsulfato de sódio, croscarmelose sódica,povidona,álcool etílico, estearato de magnésio, talco,álcool polivinílico, dióxido de titânio e macrogol.


    Interação medicamentosa

    O medicamento em destaque não deve ser administrado em conjunto com: antiácidos, ergo e derivados do ergô.

    Deve-se monitorar (acompanhamento médico e exames de sangue avaliando níveis terapêuticos das medicações) pacientes que utilizam conjuntamente azitromed e digoxina, zidovudina, anticoagulantes (medicação que inibe o processo de coagulação) orais do tipo cumarínicos, ciclosporina.


    Nomes comerciais

    Este medicamento pode ser visto sob a forma genérica ou através dos nomes comerciais a seguir:

    - Astro (Comprimido, IV e suspensão);

    - Azitrimidina Di Hidratada;

    - Azitrophar;

    - Azi (Comprimido, IV e suspensão oral);

    - Azitrogan;

    - Azitrolab;

    - Azicin;

    - Selimax;

    - Tevazi;

    - Tromizir;

    - Zitromax IV;

    - Zidimax;

    - Zitrobiol;

    - Zoprox.


    Formas de tomar

    A posologia do medicamento mencionado no artigo depende da idade e do quadro clínico do paciente:

    Adulto

    Para o tratamento de doenças sexualmente transmissíveis causadas porChlamydia trachomatis, Haemophilus ducreyiouNeisseria gonorrhoeae,recomenda-se uma dose de 1000 mg, em dose oral única. Para todas as outras indicações nas quais é utilizada a formulação oral, uma dose total de 1500 mg deve ser administrada em doses diárias de 500 mg, durante 3 dias. Como alternativa, a mesma dose total pode ser administrada durante 5 dias, em dose única de 500 mg no 1º dia e 250 mg, 1 vez ao dia, do 2º ao 5º dia.

    Crianças

    Em geral, a dose total em crianças é de 30 mg para cada kg de peso. No tratamento da faringite estreptocócica pediátrica deve ser administrada sob diferentes esquemas posológicos.

    A dose total de 30 mg para cada kg de peso deve ser administrada em dose única diária de 10 mg/kg, durante 3 dias, ou a mesma dose total pode ser administrada durante 5 dias, em dose única de 10 mg/kg no 1º dia e 5 mg/kg, 1 vez ao dia, do 2º ao 5º dia.

    Uma alternativa para o tratamento de crianças com otite média aguda é dose única de 30 mg para cada kg de peso. Não se deve exceder a dose diária de 500 mg. Entretanto, a penicilina é geralmente o fármaco escolhido para o tratamento da faringite causada por Streptococcus pyogenes (tipo de bactéria), incluindo a profilaxia da febre reumática (alteração das válvulas cardíacas).

    A dose máxima total recomendada para qualquer tratamento em crianças é de 1500 mg.


    Efeitos colaterais

    Geralmente o medicamento em destaque tem uma boa tolerância. Os efeitos colaterais por conta da administração de azitromedincluem trombocitopenia, moniliase, vaginite, anafilaxia, falta de apetite, reação agressiva, nervosismo, agitação, ansiedade, tontura, convulsões, dor de cabeça, cefaleia, hiperatividade, hipoestesia, parestesia, coceira, sonolência, desmaio, vertigem, zumbido no ouvido, palpitações, arritmia, taquicardia ventricular, hipotensão, vômito, diarreia, dispepsia, prisão de ventre, colite pseudomembranosa, pancreatite, gases, dor, cólica, hepatite, amarelamento da pele, icterícia colestática, desconforto abdominal, fezes amolecidas, necrose hepática, insuficiência hepática, coceira, vermelhidão da pele, edema, sensibilidade exagerada da pele a luz, edema, urticária, angioedema, eritema multiforme, síndrome de Stevens-Johnson, necrolie epidérmica tóxica, nefrite intersticial, mal-estar, disfunção renal aguda, fraqueza e cansaço.


    Contraindicações

    O medicamento azitromedé contraindicado para pacientes que possuem hipersensibilidade à azitromicina, eritromicina, a qualquer antibiótico macrolídeo (classe de antibióticos a qual pertence a azitromicina), cetolídeo (outra classe de antibióticos) ou a qualquer outro componente presente na fórmula do produto.


    Mecanismo de resistência

    Os dois mecanismos de resistência aos macrolídeos encontrados mais frequentemente, incluindo a Azitromicina Di-Hidratada, são modificação de alvo (na maioria das vezes por metilação do 23S rRNA) e de efluxo ativo. A ocorrência destes mecanismos de resistência varia de espécie para espécie e, dentro de uma espécie, a frequência de resistência varia conforme a localização geográfica.

    A modificação ribossômica mais importante que determina a ligação reduzida dos macrolídeos é póstranscricional (N6)-dimetilação de adenina no nucleotídeo A2058 (sistema de numeração Escherichia coli) do 23S rRNA pelas metilases codificadas pelos genes erm (eritromicina ribossomo metilase). Frequentemente, as modificações ribossômicas determinam a resistência cruzada (fenótipo MLSB) para outras classes de antibióticos, cujos locais de ligação ribossômica se sobrepõem à dos macrolídeos: as lincosamidas (incluindo a clindamicina), e as estreptograminas B (que incluem, por exemplo, o componente quinupristina de quinupristina /dalfopristina). Diversos genes erm estão presentes em diferentes espécies bacterianas, em particular, nos estreptococos e estafilococos. A susceptibilidade aos macrolídeos também pode ser afetada por alterações mutacionais encontradas menos frequentemente nos nucleotídeos A2058 e A2059, e em algumas outras posições de 23S rRNA, ou nas grandes subunidades ribossômicas das proteínas L4 e L22.

    As bombas de efluxo ocorrem em diversas espécies, incluindo as bactérias Gram-negativas, tais como Haemophilus influenzae (onde podem determinar a concentração inibitória mínima [CIMs] intrinsecamente mais elevada) e os estafilococos. Nos estreptococos e enterococos, uma bomba de efluxo que reconhece membros 14 - e 15- macrolídeos (que incluem, respectivamente, a eritromicina e Azitromicina Di-Hidratada) é codificada por genes mef(A).

    COMPARE AQUI OS MELHORES PREÇOS DESTE MEDICAMENTO!

    • Azitromed 500 Mg Cx 3 Comp

      Azitromed 500 Mg Cx 3 Comp

      1 apresentações
      R$ 11,59
      R$ 11,59