Economize em seus medicamentos

    Conheça o Dr. Entrega
    Azopt: Tire suas dúvidas sobre este colírio!

    Azopt: Tire suas dúvidas sobre este colírio!

    Azopt Suspensão Oftálmica é indicado no tratamento da pressão intraocular elevada em pacientes com hipertensão ocular ou glaucoma de ângulo aberto (pressão alta dentro dos olhos).

    COMPARE AQUI OS MELHORES PREÇOS DE AZOPT!

    • Lidocaina

      Lidocaina

      5 apresentações
      R$ 6,98
      R$ 6,98

    Ação no organismo:

    Este medicamento age diminuindo a pressão intraocular (dentro dos olhos), principalmente pela redução da produção do humor (líquido) aquoso dentro do olho.

    Antes de utilizar, é importante saber:

    • Reações de hipersensibilidade (alergia) comum a todos os derivados de sulfonamidas podem ocorrer se você estiver recebendo o medicamento, uma vez que este é absorvido sistemicamente.

      Caso ocorram sinais de reações graves ou de hipersensibilidade, descontinuar o uso deste medicamento.

    • Distúrbios ácido-base foram relatados com inibidores orais da anidrase carbônica. Usar com precaução caso você apresente risco de insuficiência renal por causa do possível risco de acidose metabólica. O possível papel da brinzolamida na função endotelial da córnea não foi investigado em pacientes com córneas comprometidas (particularmente em pacientes com baixa contagem de células endoteliais). Recomenda-se monitoramento cuidadoso dos pacientes com córneas comprometidas, tais como pacientes com diabetes mellitus ou distrofias das córneas.

    • O medicamento contém cloreto de benzalcônio que pode causar irritação nos olhos, e sabe-se que descolore as lentes de contato gelatinosas. Evite o contato com lentes de contato gelatinosas. Você será instruído a remover as lentes de contato antes da aplicação do medicamento, e aguardar por pelo menos 15 minutos antes de recolocá-las

    Como armazenar:

    Armazene o frasco de Azopt Suspensão Oftálmica em temperatura ambiente (entre 15 e 30ºC). A validade do produto (5 mL) é de 24 meses e da amostra grátis (2,5 mL) é de 18 meses.

    Número de lote e datas de fabricação e validade: vide embalagem. Após aberto, válido por 28 dias. Não use medicamento com o prazo de validade vencido. Guarde-o em sua embalagem original.

    Antes de usar, observe o aspecto do medicamento. Caso ele esteja no prazo de validade e você observe alguma mudança no aspecto, consulte o farmacêutico para saber se poderá utilizá-lo.

    Nomes comerciais:

    Azopt.

    Formas de tomar:

    Você deve usar este medicamento exclusivamente nos olhos. Antes de utilizar o medicamento, confira o nome no rótulo, para não haver enganos. Não utilize o medicamento caso haja sinais de violação e/ou danificações do frasco. 

    O medicamento já vem pronto para uso. Não encoste a ponta do frasco nos olhos, nos dedos e nem em outra superfície qualquer, para evitar a contaminação do frasco e do colírio.

    Agite bem antes de usar. Você deve aplicar o número de gotas da dose recomendada pelo seu médico em um ou ambos os olhos.

    A dose usual é de 1 gota aplicada no(s) olho(s) afetado(s), três vezes ao dia, com intervalo de aproximadamente 8 horas entre as doses. Feche bem o frasco depois de usar. A segurança de Azopt com doses ou frequência de administrações maiores não foi estabelecida.

    A segurança do uso de Azopt por outras vias de administração não foi estabelecida. Siga a orientação do seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento. Não interrompa o tratamento sem o conhecimento do seu médico.

    Efeitos colaterais:

    Distúrbios psiquiátricos

    Incomum: depressão
    Raro: insônia

    Distúrbios do sistema nervoso

    Incomum: tontura, parestesia (sensações cutâneas subjetivas como, frio, calor, formigamento, etc), dor de cabeça

    Distúrbios oculares 

    Raro: perda de memória, sonolência

    Comum: visão borrada, irritação nos olhos, dor nos olhos, desconforto nos olhos, hiperemia (vermelhidão) nos olhos.

    Incomum: erosão da córnea, ceratite ponteada, ceratite, conjuntivite, conjuntivite alérgica, blefarite (inflamação das pálpebras), fotosensibilidade (sensibilidade à luz), olho seco, astenopia (cansaço nos olhos), prurido (coceira) nos olhos, aumento de lágrimas, secreção nos olhos, crosta na margem da pálpebra.

    Raro: edema (inchaço) da córnea, diplopia (visão dupla), fotopsia (clarões na visão), hipoestesia (diminuição da sensibilidade nos olhos), edema periorbital

    Distúrbio no ouvido e labirinto

    Raro: zumbido

    Distúrbios cardíacos

    Raro: angina pectoris, frequência cardíaca irregular

    Distúrbios respiratórios, torácicos e do mediastino

    Incomum: dispneia (dificuldade para respirar), epistaxe (sangramento nasal), rinorreia (secreção nasal), dor na região orofaríngea, síndrome da tosse do trato respiratório superior, irritação na garganta

    Raro: hiperreatividade (atividade aumentada) dos brônquios, congestão do trato respiratório superior, congestão sinusal, congestão nasal, tosse, ressecamento nasal

    Distúrbios gastrointestinais

    Comum: disgeusia (diminuição do senso de paladar)

    Incomum: náusea, diarreia, dispepsia (má digestão), desconforto abdominal, boca seca

    Distúrbios de pele e tecidos subcutâneos

    Incomum: rash (erupções cutâneas)

    Raro: urticária, alopecia (queda de cabelo), prurido (coceira) generalizado

    Distúrbios gerais e alterações no local de administração

    Incomum: fadiga

    Raro: dor no peito, nervoso, astenia (cansaço), irritabilidade

    Gravidez:

    Não há, ou há pouca quantidade de dados sobre o uso da brinzolamida oftálmica em mulheres grávidas. Estudos com brinzolamida demonstraram toxicidade reprodutiva após administração sistêmica.

    Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista.

    Contraindicações:

    Este medicamento é contraindicado para pessoas com hipersensibilidade (alergia) ao princípio ativo, a qualquer um dos excipientes ou a sulfonamidas. Também é contraindicado a pacientes com insuficiência renal grave (redução grave da função dos rins) ou acidose hiperclorêmica (acúmulo de cloro no sangue).