Economize em seus medicamentos

    Conheça o Dr. Entrega
    Besflox: tudo sobre este potente antibiótico!

    Besflox: tudo sobre este potente antibiótico!

    Besflox é um antibiótico de largo espectro, indicado para o tratamento de infecções como: infecções no ouvido, olhos, rins, pele, ossos, órgãos genitais, cavidade abdominal, articulações, trato urinário ou trato respiratório e sinusite, em adultos. Além disso, também é indicado no tratamento de casos de infecção generalizada no corpo. Seu princípio ativo é o Cloridrato de ciprofloxacino.

    COMPARE AQUI OS MELHORES PREÇOS DO MEDICAMENTO BESFLOX

    • Maxsulid

      Maxsulid

      1 apresentações
      sem oferta :(
      sem oferta :(


    O que é

    O Besflox é usado para tratar as seguintes infecções:

    • Em adultos:

    Para o tratamento de infecções complicadas e não complicadas causadas por microrganismos sensíveis ao medicamento, como: Do trato respiratório; Do ouvido médio (otite média) e dos seios da face (sinusite); Dos olhos; Dos rins e/ou do trato urinário eferente; Dos órgãos reprodutores, inclusive inflamação dos ovários e das tubas uterinas (anexite), gonorreia e infecções da próstata (prostatite); Da cavidade abdominal, p. ex. do estômago e intestino (trato gastrintestinal), do trato biliar e da membrana serosa que reveste internamente as paredes do abdome (peritônio); Da pele e de tecidos moles; Dos ossos e articulações.

    • Crianças e adolescentes entre 5 e 17 anos:

    Para infecção aguda na fibrose cística (distúrbio hereditário que aumenta a produção e a viscosidade das secreções nos brônquios e no trato digestivo) causada por P. aeruginosa se não houver possibilidade de outros tratamentos injetáveis mais eficazes.

    • Infecção generalizada (septicemia):

    Infecções ou risco de infecção (profilaxia) em pacientes com sistema imunológico comprometido, por exemplo, pacientes em tratamento com medicamentos que inibem as defesas imunológicas naturais do organismo ou pacientes com número reduzido de glóbulos brancos do sangue. Eliminação seletiva de bactérias do intestino durante tratamento com medicamentos que inibem o sistema imunológico do organismo.Saiba mais aqui sobre as diferenças entre antibióticos e antiinflamatórios.

    Você pode encontrar as mais variadas ofertas e promoções deste remédio em nosso site!


    Interações medicamentosas

    Pomada Otfálmica:

    Não foram realizados estudos específicos com o Besflox oftálmico. Sabe-se, entretanto, que a administração sistêmica de algumas quinolonas pode provocar a elevação das concentrações plasmáticas da teofilina, interferir no metabolismo da cafeína, aumentar o efeito do anticoagulante oral da warfarina e seus derivados e produzir elevação transitória da creatinina sérica em pacientes sob tratamento com a ciclosporina.

    Solução Oftálmica / Solução Otológica:

    Dada a baixa concentração sistêmica de Cloridrato de Ciprofloxacino após administração do produto, as interações medicamentosas são improváveis de ocorrer.

    Comprimido 500mg:

    • Medicamentos conhecidos por prolongarem o intervalo QT:

    Cloridrato de Ciprofloxacino , como outras fluoroquinolonas, deve ser utilizado com cautela em pacientes que estejam recebendo medicamentos conhecidos por prolongarem o intervalo QT (por exemplo, antiarrítmicos classe IA e III, antidepressivos tricíclicos, macrolídeos, antipsicóticos).

    • Formação de quelatos:

    A administração concomitante de Cloridrato de Ciprofloxacino e medicamentos contendo cátions polivalentes, suplementos minerais (por exemplo, cálcio, magnésio, alumínio, ferro), polímeros ligantes de fosfato (por exemplo, sevelâmer, carbonato de lantânio), sucralfato ou antiácidos e medicamentos altamente tamponados (por exemplo, comprimidos de didanosina) contendo magnésio, alumínio, ou cálcio, reduz a absorção do Cloridrato de Ciprofloxacino . Portanto, Cloridrato de Ciprofloxacino deve ser administrado de 1 a 2 horas antes ou pelo menos 4 horas após essas preparações. Essa restrição não se aplica aos antiácidos da categoria dos bloqueadores do receptor H2.

    • Probenecida:

    A probenecida interfere na secreção renal do Cloridrato de Ciprofloxacino . A administração concomitante de medicamentos contendo probenecida e Cloridrato de Ciprofloxacino aumenta a concentração sérica de Cloridrato de Ciprofloxacino .

    • Metoclopramida:

    A metoclopramida acelera a absorção de Cloridrato de Ciprofloxacino , reduzindo o tempo para atingir as concentrações plasmáticas máximas. Não se observou efeito sobre a biodisponibilidade do Cloridrato de Ciprofloxacino .

    • Omeprazol:

    A administração concomitante de Cloridrato de Ciprofloxacino e medicamentos contendo omeprazol reduz ligeiramente a Cmáx e a AUC do Cloridrato de Ciprofloxacino .

    • Tizanidina:

    Em um estudo clínico com voluntários sadios houve um aumento nas concentrações séricas de tizanidina (aumento da Cmáx: 7 vezes, variação: 4 a 21 vezes; aumento da AUC: 10 vezes, variação: 6 a 24 vezes) quando administrada concomitantemente com Cloridrato de Ciprofloxacino . Houve potencialização do efeito hipotensivo e sedativo relacionada ao aumento das concentrações séricas. Medicamentos contendo tizanidina não devem ser administrados com Cloridrato de Ciprofloxacino .

    • Teofilina:

    A administração concomitante de Cloridrato de Ciprofloxacino e medicamentos contendo teofilina pode produzir aumento indesejável das concentrações séricas de teofilina. Isto pode causar efeitos indesejáveis induzidos pela teofilina. Em casos muito raros, esses efeitos indesejáveis podem pôr a vida em risco ou ser fatais. Quando o uso da associação for inevitável, as concentrações séricas da teofilina deverão ser cuidadosamente monitoradas e sua dose reduzida convenientemente.

    • Outros derivados de xantina:

    Foi relatado que a administração concomitante de Cloridrato de Ciprofloxacino e medicamentos contendo cafeína ou pentoxifilina (oxpentifilina) elevou a concentração sérica destes derivados de xantina.

    • Fenitoína:

    Nível sérico alterado (diminuído ou aumentado) de fenitoína foi observado em pacientes recebendo Cloridrato de Ciprofloxacino e fenitoína concomitantemente. É recomendado o monitoramento da terapia com fenitoína, incluindo medições de concentração sérica de fenitoína, durante e imediatamente após a coadministração de Cloridrato de Ciprofloxacino e fenitoína, para evitar a perda do controle das convulsões associadas aos níveis diminuídos de fenitoína e para evitar reações adversas relacionadas à superdose de fenitoína quando Cloridrato de Ciprofloxacino é descontinuado em pacientes que estejam recebendo ambos.

    • Metotrexato:

    A administração concomitante de Cloridrato de Ciprofloxacino pode inibir o transporte tubular renal do metotrexato, podendo potencialmente aumentar os níveis plasmáticos deste, o que pode aumentar o risco de reações tóxicas associadas ao metotrexato. Portanto, deve-se monitorar cuidadosamente pacientes tratados com metotrexato, se for indicada terapia simultânea com Cloridrato de Ciprofloxacino.

    • Anti-inflamatórios não-esteroides (AINEs):

    Estudos realizados com animais demonstraram que a associação de doses altas de quinolonas (inibidores da girase) e de certos anti-inflamatórios não-esteroides (exceto o ácido acetilsalicílico) pode provocar convulsões.

    • Ciclosporina:

    A administração simultânea de Cloridrato de Ciprofloxacino e medicamentos contendo ciclosporina aumentou transitoriamente a concentração de creatinina sérica. Portanto, é necessário controlar frequentemente (duas vezes por semana) a concentração de creatinina sérica nesses pacientes.

    • Antagonistas da vitamina K:

    A administração simultânea de Cloridrato de Ciprofloxacino com antagonistas da vitamina K pode aumentar seus efeitos anticoagulantes. O risco pode variar conforme a infecção subjacente, idade e condição geral do paciente de modo que a contribuição do Cloridrato de Ciprofloxacino para elevar a RNI (razão normalizada internacional) torna-se difícil de ser avaliada. A RNI deve ser frequentemente monitorada durante e logo após a coadministração de Cloridrato de Ciprofloxacino com antagonistas da vitamina K (por exemplo, varfarina, acenocumarol, femprocumona ou fluindiona).

    • Agentes antidiabéticos orais:

    Tem sido relatada hipoglicemia quando Cloridrato de Ciprofloxacino e antidiabéticos orais, principalmente sulfonilureias (por exemplo, glibenclamida, glimepirida), foram coadministrados, possivelmente por intensificar a ação do antidiabético oral.

    • Duloxetina:

    Estudos clínicos demonstraram que a administração concomitante de duloxetina com fortes inibidores da isoenzima 1A2 do CYP450, tais como a fluvoxamina, pode aumentar a AUC e Cmáx da duloxetina. Embora nenhum dado clínico esteja disponível sobre uma possível interação com Cloridrato de Ciprofloxacino , efeito similar pode ser esperado da administração concomitante.

    • Ropinirol:

    Em um estudo clínico mostrou-se que o uso concomitante de Cloridrato de Ciprofloxacino e ropinirol, um inibidor moderado da isoenzima 1A2 do CYP450, aumentou a Cmáx e a AUC de ropinirol em 60% e 84%, respectivamente. É recomendado monitorar adequadamente os efeitos indesejáveis e realizar o ajuste de dose de ropinirol durante e logo após a coadministração com Cloridrato de Ciprofloxacino .

    • Lidocaína:

    Comprovou-se em indivíduos sadios que o uso concomitante de medicamentos contendo lidocaína com Cloridrato de Ciprofloxacino , um inibidor moderado da isoenzima 1A2 doCYP450, reduz a depuração da lidocaína administrada por via intravenosa em cerca de 22%. O tratamento com lidocaína foi bem tolerado, contudo pode ocorrer uma interação com o Cloridrato de Ciprofloxacino se administrado concomitantemente, acompanhado de efeitos secundários.

    • Clozapina:

    A concentração sérica da clozapina e da N-desmetilclozapina aumentou em 29% e 31%, respectivamente, após administração simultânea de Cloridrato de Ciprofloxacino 250 mg com clozapina durante 7 dias. Recomenda-se realizar monitoramento clínico e ajuste de dose de clozapina apropriadamente durante e logo após a coadministração com Cloridrato de Ciprofloxacino .

    • Sildenafila:

    Após administração oral de 50 mg de sildenafila concomitantemente com 500 mg de Cloridrato de Ciprofloxacino , a Cmáx e AUC de sildenafila foram aumentadas aproximadamente duas vezes em indivíduos sadios. Portanto, deve-se ter cautela ao prescrever o uso concomitante de Cloridrato de Ciprofloxacino e sildenafila, considerando os riscos e benefícios.

    • Agomelatina:

    Foi demonstrado em estudos clínicos que a fluvoxamina, potente inibidor da isoenzima 1A2 do CYP450, inibe acentuadamente o metabolismo da agomelatina resultando em aumento de 60 vezes da exposição à agomelatina. Apesar de não haver dados clínicos disponíveis para uma possível interação com Cloridrato de Ciprofloxacino , um inibidor moderado da isoenzima 1A2 do CYP450, efeitos similares podem ser esperados com a administração concomitante.

    • Zolpidem:

    A coadministração do ciprofloxacino pode aumentar os níveis sanguíneos de zolpidem. O uso concomitante não é recomendado.


    Nomes comerciais

    Este medicamento pode ser encontrado sob a forma genérica ou através dos nomes comerciais a seguir:

    • Bactoflox;

    • Ciflox;

    • Cinoflax;

    • Cipro;

    • Ciprobiot;

    • Ciprocin;

    • Ciproxil;

    • Cirok;

    • Cypro;

    • Procin;

    • Proflox;

    • Quinoflox;


    Formas de tomar

    Pomada Oftálmica:

    Usualmente aplica-se uma pequena quantidade no saco conjuntival inferior, 3 a 4 vezes por dia, ou a critério médico.

    Para maior comodidade, Besflox solução oftálmica poderá ser utilizada durante o dia e Cloridrato de Ciprofloxacino pomada oftálmica à noite, ao deitar-se.

    Solução Oftálmica:

    Dose usual para tratamento de úlcera de córnea:

    • Ao iniciar o tratamento:

    2 gotas a cada 15 minutos durante as primeiras 6 horas. No restante do dia, instilar 2 gotas a cada 30 minutos.

    • No segundo dia:

    2 gotas a cada 1 hora.

    • Do terceiro ao décimo quarto dia:

    2 gotas a cada 4 horas.

    O tratamento poderá continuar por mais de 14 dias, se não tiver ocorrido a reepitelização da córnea.

    Dose usual para tratamento de Conjuntivite bacteriana:

    Instilar 1 ou 2 gotas a cada 2 horas durante os primeiros 2 dias de tratamento.

    Instilar, então, 1 a 2 gotas a cada 4 horas, durante os 5 dias subsequentes.

    Comprimido:

    Besflox deve ser ingerido inteiro, com um pouco de líquido, independentemente das refeições. Quando ingeridos com o estômago vazio, a substância ativa é absorvida mais rapidamente. Os comprimidos não devem ser administrados com produtos lácteos ou bebidas enriquecidas com minerais (por exemplo, leite, iogurte, suco de laranja enriquecido com cálcio). No entanto, o cálcio contido na dieta alimentar não afeta significativamente a absorção de Cloridrato de Ciprofloxacino .

    Se pela gravidade de sua doença ou por qualquer outro motivo o paciente não estiver apto a ingerir comprimidos (por exemplo, pacientes sob nutrição enteral), recomenda-se iniciar a terapia com Cloridrato de Ciprofloxacino injetável. Após a administração intravenosa, pode-se dar continuidade ao tratamento por via oral (terapia sequencial).

    A dose recomendada e a duração do tratamento com ciprofloxacino devem ser indicadas pelo seu médico, pois estas dependem da infecção manifestada e da resposta do paciente ao medicamento.

    Infecção do trato respiratório:

    • A dose recomendada é de 500 mg, 1 comprimido de Ciprofloxacino 500 mg, por dia.

    Infecção do trato urinário:

    • Aguda e não-complicada: a dose recomendada varia de 250 a 500 mg, 1 comprimido de Ciprofloxacino 250 mg ou 1 de Ciprofloxacino 500 mg, por dia.

    • Complicada: a dose recomendada é de 500 mg, 1 comprimido de Ciprofloxacino 500 mg, por dia.

    • Cistite: a dose recomendada para o tratamento de cistite em mulheres antes da menopausa é de 250 mg, 1 comprimido de Ciprofloxacino 250 mg, por dia.

    Gonorreia:

    • Extragenital e Aguda não-complicada: a dose recomendada é de 250 mg, 1 comprimido de Ciprofloxacino 250 mg, por dia.

    Diarreia:

    • A dose recomendada varia de 500 a 1000 mg, 1 comprimido de Ciprofloxacino 500 mg ou 1 de Ciprofloxacino 1000 mg, administrado 1 ou 2 vezes por dia.

    Outras infecções:

    • Outras infecções: A dose recomendada para é geralmente de 1000 mg, 1 comprimido de Ciprofloxacino 1000 mg, administrado 2 vezes por dia.

    • Infecções graves com risco de vida: a dose recomendada é geralmente de 1500 mg, 1 comprimido de Ciprofloxacino 1000 mg e 1 de Ciprofloxacino 500 mg ou 3 comprimidos de Ciprofloxacino 500 mg, administrados 3 vezes por dia.

    Insuficiência renal ou hepática:

    • Clearance de creatinina entre 31 e 60 mL/min/1,73 m2: a dose recomendada é geralmente de 1000 mg, 1 comprimido de Ciprofloxacino 1000 mg, administrado 2 vezes por dia.

    • Clearance de creatinina igual ou menor que 30 mL/min/1,73 m2: a dose recomendada é geralmente de 500 mg, 1 comprimido de Ciprofloxacino 500 mg, administrado 1 vez por dia.

    Exacerbação pulmonar aguda de fibrose cística:

    • A dose recomendada para o tratamento da exacerbação pulmonar aguda de fibrose cística em crianças, causada porPseudomonas aeruginosa, é de 20 mg por cada 1 kg de peso da criança, administrados 2 vezes por dia.

    Os comprimidos deste fármaco devem ser administrados de 8 em 8 horas ou de 12 em 12 horas, de acordo com indicação médica, e devem ser engolidos inteiros, juntamente com um copo de água, sem partir ou mastigar.


    Efeitos colaterais

    O Besflox pode causar alguns efeitos colaterais, os mais comuns são:

    Consulte um médico se algum destes sintomas for grave e/ou não desaparecer.


    Gravidez

    Besflox pode causar danos à cartilagem articular no organismo fetal imaturo, portanto, o uso deste remédio não é recomendado durante a gravidez.

    Se você estiver amamentando, tome cuidado, pois o cloridrato de ciprofloxacino é excretado no leite materno. Devido ao potencial risco de dano articular, o seu uso também não é recomendado para as lactantes.


    Contraindicações

    Besflox é contraindicado para mulheres grávidas ou que estão amamentando. Também não é recomendado para crianças e adolescentes em fase de crescimento e para pacientes com alergia ao cloridrato de ciprofloxacino ou a algum dos componentes de sua fórmula.