Economize em seus medicamentos

    Conheça o Dr. Entrega
    Branta: confira sobre este remédio contra pressão alta!

    Branta: confira sobre este remédio contra pressão alta!

    Branta é um medicamento utilizado para quadros leves depressão alta. Seu princípio ativo é o Besilato de Anlodipino e a Losartana Potássica.

    COMPARE AQUI OS MELHORES PREÇOS DO MEDICAMENTO BRANTA

    • Apraz

      Apraz

      5 apresentações
      R$ 81,29
      R$ 81,29


    O que é

    É usado para tratar hipertensão leve.

    Este medicamento é uma combinação dos princípios ativos besilato de anlodipino e losartana potássica.

    A losartana potássica age dilatando os vasos sanguíneos para ajudar o coração a bombear o sangue para todo o corpo com mais facilidade. Essa ação ajuda a reduzir a pressão alta.

    O início do efeito da ação da losartana na pressão sanguínea começa entre 2-3 horas e a ação máxima ocorre em 6 horas.

    O besilato de anlodipino, por sua vez, interfere no movimento do cálcio para dentro das células cardíacas e da musculatura dos vasos sanguíneos. Como resultado dessa ação, o anlodipino relaxa os vasos sanguíneos que irrigam o coração e o resto do corpo, aumentando a quantidade de sangue e oxigênio para o coração, reduzindo a sua carga de trabalho e, por relaxar os vasos sanguíneos, permite que o sangue passe através deles mais facilmente.

    O início do efeito da ação do anlodipino na pressão sanguínea começa entre 3-5 horas e a ação máxima ocorre em 8 horas.

    Você pode encontrar as mais variadas ofertas e promoções deste remédio em nosso site!


    Interações medicamentosas

    Interações com Anlodipino:

    Gravidade: Maior:

    • Dantrolene, droperidol:

    Podem provocar alterações da frequência cardíacas, da condução do estímulo cardíaco ou aumentar o risco de cardiotoxicidade.

    • Amiodarona, atazanavir:

    Podem provocar hipercalemia (aumento dos níveis de postássio).

    • Fentanil:

    Podem provocar queda de pressão arterial.

    • Rifampicina, eritromicina, claritromicina (antibióticos), Erva de São João (Hypericum perforatum), telaprevir, claritromicina, sinvastatina, tegafur, carbamazepina, dabarafenibe, clopidogrel, e domperidona:

    Podem influenciar as concentrações plasmáticas dos medicamentos com risco de aumento de efeitos adversos ou alteração de eficácia.

    Gravidade: Moderada:

    • Betabloqueadores (ex: acebutolol, alprenolol, amprenavir, atenolol, bisoprolol, bucindolol, buflomedil, carvedilol, conivaptan, ciclosporina, dalfopristin, esmolol, labetalol, metoprolol, nadolol, nebivolol, pindolol, propranolol, sotalol, timolol), dalfopristin:

    Podem aumentar o risco de queda de pressão arterial ou redução de frequência cardíaca.

    • Conivaptan, ciclosporina, dalfopristina, quinupristina, fluconazol, cetoconazol, itraconazol, indinavir, delavirdina, fosamprenavir, ritonavir, rifapentina, saquinavir, posaconazol, voriconazol, ephedra (Ma Huang), óleo de menta, yoimbina, suco de grapefruit (toranja):

    Podem influenciar as concentrações plasmáticas e/ou aumentar o risco de efeitos adversos.

    Gravidade: Menor:

    • Anti-inflamatórios não hormonais (ex: dexcetoprofeno, diclofenaco, diflunisal, dipirona, ibuprofeno, indometacina, cetoprofeno, cetorolaco, lornoxicam, meclofenamato, meloxicam, nabumetona, naproxeno, nimesulida, oxifenbutazona, fenilbutazona, piroxicam, sulindaco, tenoxicam):

    Podem aumentar o risco de hemorragia gastrintestinal.

    Interações com losartana:

    Gravidade: Maior:

    • Inibidores da Enzima de conversão da Angiotensina I (IECAs), alisquireno (contraindicado uso em conjunto):

    Podem provocar maior risco de hipotensão, síncope, alterações de função renal e hipercalemia.

    • Lítio, dabrafenibe, primidona, carbamazepina, crizotinibe, piperacina:

    Podem influenciar as concentrações plasmáticas e/ou aumentaro risco de efeitos adversos.

    Gravidade: Moderada:

    • Celocoxibe, diclofenaco, diflunisal, dipirona, ibuprofeno, indometacina, cetoprofeno, cetorolaco, lornoxicam, meloxicam, naproxeno, nimesulida, fenilbutazona, piroxicam, rofecoxibe, tenoxicam, valdecoxibe:

    Podem reduzir os efeitos anti-hipertensivos e aumentar o risco de insuficiência renal.

    • Eplerenona, potássio, espironolactona, triantereno, amilorida, canrenoato:

    Podem aumentar o risco de hipercalemia.

    • Fluconazol, indometacina, rifampicina, ácido flufenâmico, ácido mefenâmico, ácido niflumico, ácido tiaprofênico:

    Podem influenciar as concentrações plasmáticas dos medicamentos.

    Gravidade: Menor:

    • Ephedra (Ma Huang), yoimbina, suco de grapefruit (toranja):

    Podem reduzir a da eficácia dos antagonistas dos receptores da angiontesina II.


    Nomes comerciais

    Este medicamento pode ser encontrado sob a forma genérica (Besilato de Anlodipino + Losartana Potássica) ou através dos nomes comerciais a seguir:

    • Lotar.


    Formas de tomar

    Instruções de uso:

    Os comprimidos deverão ser engolidos inteiros.

    Este medicamento não deve ser partido, aberto ou mastigado. Não devem ser mastigados ou triturados. Pode ser administrado com ou sem alimentos.

    Posologia:

    1 comprimido uma vez ao dia. Dependendo da resposta do paciente, a dose poderá ser aumentada para 2 comprimidos uma vez ao dia.


    Precauções

    O que devo saber antes de utilizar este medicamento?

    Informe ao seu médico sobre quaisquer problemas de saúde que esteja apresentando ou tenha apresentado e sobre quaisquer tipos de alergia que tenha, tais como:

    • Sofrer de vômito ou diarreia excessivos que levam a uma perda excessiva de líquidos e sal em seu corpo;

    • Tiver histórico de angioedema (inchaço das partes mais profundas da pele ou da mucosa, geralmente de origem alérgica);

    • Tome cuidado especial se também estiver utilizando betabloqueadores; o anlodipino não promove proteção contra os riscos de uma retirada repentina do betabloqueador. Assim, sua retirada deverá ser gradual;

    • Sofrer de insuficiência cardíaca com ou sem insuficiência renal; agravamento da angina ou infarto agudo do miocárdio (ataque cardíaco); agravamento da angina e infarto agudo do miocárdio, podem se desenvolver após o início ou aumento da dose de anlodipino, particularmente em pacientes com doença arterial coronária obstrutiva grave;

    • Estiver utilizando suplementos de potássio.


    Efeitos colaterais

    O Branta pode causar alguns efeitos colaterais, os mais comuns são:

    Consulte um médico se algum destes sintomas for grave e/ou não desaparecer.


    Gravidez

    O seu médico recomendará que você pare de tomar Branta antes de engravidar ou assim que souber da gravidez, e lhe aconselhará a tomar outro medicamento. Portanto, o medicamento em destaque não deve ser administrado durante a gravidez, amamentação ou em mulheres em idade fértil, a menos que sejam utilizados métodos contraceptivos adequados.

    Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica.


    Contraindicações

    O uso de Branta é contraindicado em casos em que o paciente:

    • For alérgico à losartana, ao anlodipino ou a qualquer outro componente deste medicamento;

    • Estiver grávida, especialmente no 2º e 3º trimestres;

    • Tiver histórico de angioedema (inchaço em região subcutânea ou em mucosas, geralmente de origem alérgica) ou qualquer efeito adverso relatado em tratamento anterior com bloqueadores de receptores de angiotensina ou antagonistas de canal de cálcio;

    • Você tiver choque cardiogênico (insuficiência de irrigação sanguínea) ou estenose aórtica (abertura incompleta da valva aórtica) ou angina instável (redução do fluxo sanguíneo para o músculo cardíaco);

    • Sua função hepática estiver seriamente prejudicada;

    • Tiver colestase (redução do fluxo biliar) e doenças obstrutivas biliares;

    • Tiver hiponatremia refratária (a concentração de sódio no sangue é menor do que o normal);

    • Tiver diabetes ou insuficiência renal e estiver tomando algum medicamento para reduzir apressão arterial que contenha alisquireno.

    • Tiver menos de 18 anos de idade.