Economize em seus medicamentos

    Conheça o Dr. Entrega
    Bravan: seu aliado contra problemas cardíacos!

    Bravan: seu aliado contra problemas cardíacos!

    Bravan é um medicamento utilizado para tratar problemas cardíacos, como pressão alta, insuficiência cardíaca, etc. Seu princípio ativo é a Valsartana.

    COMPARE AQUI OS MELHORES PREÇOS DO MEDICAMENTO BRAVAN

    • Adcetris

      Adcetris

      0 apresentações
      sem oferta :(
      sem oferta :(


    O que é

    É usado para tratar pressão alta, insuficiência cardíaca e pós-infarto do miocárdio em pacientes recebendo terapêutica usual.

    A pressão arterial elevada aumenta a carga de trabalho do coração e artérias. Se isto continuar por muito tempo, pode danificar os vasos sanguíneos do cérebro, coração e rins, e pode resultar em um acidente vascular cerebral, insuficiência cardíaca ou insuficiência renal.

    Bravan pertence a uma classe de medicamentos conhecidos como antagonistas do receptor da angiotensina II, os quais ajudam no controle da pressão arterial alta. A angiotensina II é uma substância do organismo que causa constrição dos vasos sanguíneos, causando assim o aumento da sua pressão arterial.

    O fármaco em destaque atua bloqueando o efeito da angiotensina II. Como resultado, as veias relaxam e a pressão sanguínea diminui.

    Você pode encontrar as mais variadas ofertas e promoções deste remédio em nosso site!


    Interações medicamentosas

    • Duplo bloqueio do Sistema Renina-Angiotensina (SRA) com BRAs, IECAs ou alisquireno:

    O uso concomitante de bloqueadores de receptores de angiotensina (BRAs), incluindo Valsartana (substância ativa), com outros medicamentos que agem no SRA é associado com o aumento da incidência de hipotensão, hipercalemia e alterações na função renal em comparação com a monoterapia. É recomendada a monitoração da pressão arterial, função renal e eletrólitos em pacientes em tratamento com Valsartana (substância ativa) e outros agentes que afetam o SRA.

    O uso concomitante de BRAs, incluindo Valsartana (substância ativa), ou IECAs com alisquireno deve ser evitado em pacientes com insuficiência renal grave (TFG < 30 mL/min).

    O uso concomitante de BRAs, incluindo Valsartana (substância ativa), ou IECAs com alisquireno é contraindicado em pacientes com diabetes tipo 2.

    • Potássio:

    O uso concomitante com diuréticos poupadores de potássio (por exemplo, espironolactona, triantereno, amilorida), suplementos à base de potássio, substitutos do sal que contenham potássio ou outros medicamentos que podem aumentar os níveis de potássio (heparina, etc.) podem acarretar aumento do potássio sérico e, em pacientes com insuficiência cardíaca, aumento de creatinina sérica. Se o uso simultâneo desses compostos for considerado necessário, recomenda-se monitoramento do potássio sérico.

    • Agentes anti-inflamatórios não esteroidais (AINEs) incluindo inibidor seletivo da ciclooxigenase 2 (inibidor da COX2):

    Quando os antagonistas de angiotensina II são administrados simultaneamente com os AINEs, pode ocorrer atenuação do efeito anti-hipertensivo. Além disso, em pacientes idosos, com depleção de volume (incluindo aqueles sobre terapia com diurético) ou que tiver comprometimento da função renal, o uso concomitante de antagonistas da angiotensina II e AINEs pode levar ao aumento de risco da piora da função renal. Portanto, recomenda-se o monitoramento da função renal quando se inicia ou modifica o tratamento em pacientes com Valsartana (substância ativa) e que estão tomando AINEs simultaneamente.

    • Lítio:

    Foram relatados aumentos reversíveis nas concentrações séricas de lítio e toxicidade durante a administração concomitante de lítio e inibidores da ECA ou bloqueadores do receptor de angiotensina II, incluindo o Valsartana (substância ativa). Portanto, recomenda-se monitoração cuidadosa das concentrações séricas de lítio durante o uso concomitante. Se um diurético também for usado, o risco de toxicidade por lítio pode presumidamente ser aumentado ainda mais com Valsartana (substância ativa).

    • Transportadores:

    O resultado de um estudo humano in vitro com tecido de fígado indicou que a Valsartana (substância ativa) é um substrato para o transportador hepático de captação OATP1B1 e para o transportador - hepático de efluxo MRP2. A coadministração de inibidores do transportador por captação (por exemplo, rifampicina e ciclosporina) ou do transportador de efluxo (por exemplo, ritonavir) pode aumentar a exposição sistêmica da Valsartana (substância ativa).

    • O uso concomitante de Valsartana com:

    • Lítio: pode levar a uma intoxicação por lítio;

    • Anti-inflamatórios não esteroidais (AINEs): pode reduzir a eficácia anti-hipertensiva;

    • Ritonavir: aumento da exposição da Valsartana (substância ativa);

    • Agentes que bloqueiam o SRAA: pode levar à hipercalemia.

    Não foram observadas interações de significância clínica. Entre os fármacos com os quais se realizaram estudos clínicos incluem-se: cimetidina, varfarina, furosemida, digoxina, atenolol, indometacina, hidroclorotiazida, anlodipino e glibenclamida.

    Como a Valsartana não sofre extensa metabolização, interações do tipo medicamento-medicamento clinicamente relevantes, em termos de indução ou inibição metabólica do sistema do citocromo P450, não são esperadas com a Valsartana (substância ativa). Embora a Valsartana (substância ativa) possua alta taxa de ligação às proteínas plasmáticas, estudos in vitro não mostraram qualquer interação nesse nível com uma série de moléculas que também têm alta taxa de ligação às proteínas plasmáticas, como diclofenaco, furosemida e varfarina.


    Nomes comerciais

    Este medicamento pode ser encontrado sob a forma genérica (Valsartana) ou através dos nomes comerciais a seguir:

    • Brator;

    • Brasart;

    • Cosartan HCT;

    • Cosartan;

    • Valsacor;

    • Aval;

    • Neosartan;

    • Vartaz;

    • Diovan;

    • Angio II;

    • Rovelan;

    • Tamcore;

    • Blossom;

    • Valtana;

    • Arterox.


    Formas de tomar

    Instruções de uso:

    Tome os comprimidos com um copo de água. Os comprimidos podem ser tomados com ou sem alimentos.

    Este medicamento é de uso exclusivo oral. Siga as instruções do seu médico cuidadosamente.

    Não exceda a dose recomendada.

    Os pacientes que tem pressão alta, muitas vezes não percebem qualquer sinal deste problema. Muitos sentem-se completamente normais. Isso torna ainda mais importante para você manter suas consultas com o médico, mesmo que você esteja se sentindo bem.

    É muito importante que você tome este medicamento exatamente como o seu médico lhe disser, a fim de obter os melhores resultados e reduzir o risco de efeitos colaterais.

    Quanto tomar:

    O seu médico irá dizer-lhe exatamente quantos comprimidos você deve tomar.

    Para tratar pressão alta a dose habitual é de um comprimido de 80 mg ou 160 mg uma vez por dia. Em alguns casos, o médico pode prescrever uma dose mais elevada (por exemplo: um comprimido de 320 mg) ou um medicamento adicional (por exemplo, um diurético).

    Na insuficiência cardíaca o tratamento começa geralmente com 40 mg duas vezes ao dia. A dose é aumentada gradualmente para 80 mg duas vezes ao dia e 160 mg duas vezes ao dia, conforme tolerado pelo paciente.

    O tratamento após um ataque cardíaco geralmente é iniciado em até 12 horas, normalmente em uma dose baixa de 20 mg duas vezes ao dia. O seu médico irá aumentar a dose gradualmente durante várias semanas até um máximo de 160 mg duas vezes ao dia. A dose máxima é de 320 mg.

    Tomar no mesmo horário todos os dias vai ajudá-lo a se lembrar de quando tomar o seu medicamento.

    Durante quanto tempo tomar:

    Continue usando este medicamento como seu médico indicou.

    Se você tiver alguma pergunta sobre por quanto tempo tomar o fármaco em destaque, fale com seu médico ou farmacêutico.

    Se você parar de tomar:

    Interromper o tratamento sem conhecimento médico pode agravar a sua doença. Não pare de tomar o medicamento a menos que seu médico lhe indique.


    Precauções

    O que devo saber antes de utilizar este medicamento?

    Tome especial cuidado com este medicamento caso você se encaixe em algum desses casos:

    • Se você tem uma doença hepática;

    • Se você tem uma doença renal grave ou é submetido à diálise;

    • Se você já está tomando um medicamento chamado inibidor da ECA, juntamente com um betabloqueador para tratar sua insuficiência cardíaca;

    • Se você está tendo vômitos ou diarreia ou está tomando doses elevadas de um diurético;

    • Se você está com insuficiência cardíaca ou tem história de ataque cardíaco. Siga as instruções do seu médico para iniciar cuidadosamente o seu tratamento. Seu médico também pode verificar a sua função renal;

    • Se você já teve inchaço principalmente na face e na garganta quando tomou outros medicamentos (incluindo inibidores da ECA).

    • Se você tem estes sintomas, pare de tomar este medicamento e avise o seu médico.

    Você não deve tomar este medicamento novamente:

    • Se você faz tratamento com inibidor da ECA ou alisquireno.


    Efeitos colaterais

    O Bravan pode causar alguns efeitos colaterais, os mais comuns são:

    Consulte um médico se algum destes sintomas for grave e/ou não desaparecer.


    Gravidez

    Não tome Bravan se estiver grávida ou planejando engravidar, pois o uso de medicamentos similares tem sido associado com danos graves ao feto. Por isso, é importante informar o seu médico imediatamente se você acha que pode estar grávida ou se planeja engravidar seu médico discutirá com você o risco potencial de tomar este fármaco durante a gravidez.


    Contraindicações

    O uso deste medicamento não é recomendado nos seguintes casos:

    • Se você já apresentou uma reação alérgica ou incomum à valsartana ou a qualquer outro componente da formulação listado na bula (vide “Composição”);

    • Se você está grávida ou planejando engravidar;

    • Durante a amamentação;

    • Se você tem alto nível de açúcar no sangue e tem diabetes mellitus tipo 2 (também chamado diabetes mellitus não dependente de insulina) enquanto está tomando alisquireno, um medicamento utilizado para diminuir a pressão arterial.