Economize em seus medicamentos

    Conheça o Dr. Entrega
    Bronquite: saiba suas causas, sintomas e como tratar adequadamente!

    Bronquite: saiba suas causas, sintomas e como tratar adequadamente!

    Um resfriado ou uma gripe são curados em algumas semanas de tratamento, se você tiver sorte. Após isso, você está aparentemente de volta ao estado normal do seu corpo. Contudo, é possível que você também possa ter bronquite.

    O que é?

    Essa complicação ocorre quando os seus brônquios, que transportam ar para os pulmões, ficam infectados e inchados. Você acaba desenvolvendo uma tosse irritante e eliminando muito mais muco através das vias aéreas (boca e nariz) .

    Nesta condição se encontram dois tipos advindos dessa complicação, que são:

    Bronquite aguda: este é o tipo mais comum. Os sintomas duram algumas semanas, mas geralmente não causam mais problemas após isso.

    Bronquite crônica: este é o tipo mais sério da doença, pois ela sempre continuará a voltar ou não desaparecerá. É uma das condições que compõe o que é chamado de doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC).

    Você sabia? Por ser uma condição rara entre os não fumantes, essa doença é conhecida também por “tosse dos fumantes”.

    Causas

    Na maioria das vezes, os mesmos vírus que causam um resfriado ou gripe também causam a bronquite. Às vezes, porém, as bactérias são causadoras dessa condição.

    Em ambos os casos, à medida que seu corpo combate os germes, seus brônquios incham e produzem mais muco. Isso significa que você tem aberturas menores para o fluxo de ar, podendo dificultar a sua respiração.

    Se algum desses fatores descrever sua situação, você tem uma chance maior de contrair essa complicação:

    • Se você tem um sistema imunológico mais fraco. Este é, por vezes, o caso de adultos mais velhos e pessoas com doenças em curso, bem como para bebês e crianças pequenas. Mesmo um resfriado pode torná-lo mais suscetível a contrair a doença, já que seu corpo está ocupado lutando contra esses microorganismos;
    • Se você fuma ou mora com um fumante;
    • Se você trabalha em torno de substâncias que incomodam seus pulmões, como vapores químicos ou poeira; (Por exemplo: mineração de carvão, trabalhando em torno de animais de fazenda);
    • Se você mora ou viaja para um lugar com baixa qualidade do ar ou muita poluição.

    Sintomas

    Você definitivamente terá tosse e poderá ter vários problemas respiratórios, como:

    • Congestão no peito, onde o peito está cheio ou entupido;
    • Uma tosse que pode trazer muito muco claro, branco, amarelo ou verde;
    • Falta de ar;
    • Um chiado ou um som de assobio quando você respira.

    Você também pode:

    • Ter dores no corpo e arrepios;
    • Sentir-se extremamente cansado;
    • Ter estes sintomas juntamente com uma febre baixa;
    • Ter um nariz escorrendo e entupido;
    • Ter dor de garganta.

    Mesmo depois de os outros sintomas desaparecerem, a tosse pode durar algumas semanas enquanto os tubos brônquicos cicatrizam e o inchaço diminui.

    ATENÇÃO: Se a tosse durar muito mais que isso, seu problema pode ter outra origem, então fique sempre atento!

    Quando procurar assistência médica

    Vá a um médico se sua tosse:

    • Estiver com sangue ou muco que engrossa ou escurece;
    • Mantém você acordado à noite;
    • Dura mais de 3 semanas;
    • Causa dor no peito;
    • Tem um som de latido e dificulta a fala;
    • Vem junto com a perda de peso inexplicável.

    Você também deve procurar ajuda médica se houver tosse e tiver:

    • Um líquido de mau gosto na sua boca (podendo ser refluxo);
    • Febre acima de 38°C;
    • Chiado ou falta de ar.

    A bronquite pode levar à pneumonia, embora isso seja raro. Porém normalmente, não causa nenhum outro problema.

    ATENÇÃO: Caso você tenha 75 anos ou mais e tem tosse contínua, dirija-se ao médico imediatamente.

    Diagnóstico

    O médico geralmente pode dizer se você tem essa condição com base em um exame físico e seus sintomas.

    Ele fará perguntas sobre sua tosse, por quanto tempo você teve e que tipo de muco surge com ela. Ele também vai ouvir seus pulmões para ver se algo parece errado, como chiado.

    Geralmente é isso, mas em alguns casos, seu médico pode:

    • Verificar os níveis de oxigênio no sangue: Isso é feito com um sensor que fica no seu dedo.
    • Realizar um teste de função pulmonar: você irá respirar em um dispositivo chamado espirômetro para testar o enfisema (um tipo de DPOC no qual os sacos de ar em seus pulmões se diluem e são destruídos) e asma .
    • Tirar uma radiografia do seu tórax: Isto serve para verificar se há pneumonia ou outra doença que possa causar tosse.
    • Pedir exames de sangue.
    • Testar o seu muco para descartar doenças causadas por bactérias: Uma delas é a tosse convulsa, que também é chamada de pertussis. Essa condição causa tosse violenta que dificulta a respiração. Se o seu médico suspeitar disso ou suspeitar da gripe, ele também pedirá a coleta de um cotonete nasal.

    Tratamento

    Na maioria das vezes, a essa condição desaparece sozinha dentro de algumas semanas.

    Se essa condição é causada por bactérias (o que é raro), seu médico poderá prescrever antibióticos.

    Caso você tenha asma, alergias ou chiado, ele pode sugerir um inalador. Isso ajuda a abrir suas vias aéreas e facilita a respiração.

    Para aliviar seus sintomas, você pode:

    • Beber muita água: 8 a 12 copos por dia ajudará a diluir o seu muco e facilitará a tosse;
    • Descansar bastante;
    • Tomar analgésicos sem receita: Ibuprofeno (Advil), naproxeno (Aleve) ou aspirina ajudam na dor. Mas evite dar aspirina para crianças. Você pode usar paracetamol (Tylenol) para ajudar com dor e febre;
    • Tomar remédios para tosse sem receita: Você pode tomar um expectorante como a guaifenosina durante o dia para soltar o muco, para facilitar a tosse. Para as crianças, consulte o seu pediatra antes de usar qualquer xarope para tosse;
    • Usar um umidificador ou tentar vapor. Um banho quente pode ser ótimo para expelir o muco.

    Encontre o médico ideal para tratar a sua bronquite ou qualquer outro sintoma que esteja te incomodando aqui.

    Medicamentos indicados

    Formoterol: tem efeito broncodilatador, permanece ativo por 12 horas após a inalação. Portanto, na maioria dos casos, o tratamento de manutenção, duas vezes ao dia controlará a broncoconstrição associada com as condições crônicas, tanto de noite como de dia. Uso recomendado para adultos e crianças maiores de 5 anos.

    Salbutamol: Medicamento de efeito broncodilatador. É indicado para o controle e a prevenção do ataque asmático e proporciona alívio do espasmo brônquico associado às crises asmáticas, bronquite crônica e enfisema.

    • Nebacetin

      Nebacetin

      1 apresentações
      R$ 25,50
      R$ 25,50

    Sameterol: Medicamento indicado para o tratamento de manutenção da DPOC, inclusive bronquite crônica e enfisema.

    Aminofilina: Medicamento indicado no tratamento da profilaxia da asma brônquica, aliviando a sensação de falta de ar e melhorando a função pulmonar. Previne a asma induzida pelo exercício físico. Indicada também no tratamento da bronquite e do enfisema pulmonar. Pode também ser empregada como antiespasmódico (cólicas biliares), estimulante cardíaco, diurético e como coadjuvante no tratamento da insuficiência cardíaca congestiva e no edema pulmonar.

    • Nebacetin

      Nebacetin

      1 apresentações
      R$ 25,50
      R$ 25,50

    Teofilina: Medicamento broncodilatador destinado ao tratamento e prevenção de broncoespasmo devido à asma e doença obstrutiva crônica de vias aéreas. ATENÇÃO: A teofilina não é indicada para o tratamento da crise de asma ou broncoespasmo agudo, e não deve ser utilizada como fármaco de primeira escolha no tratamento de asma em crianças.

    Como evitar

    Aqui estão algumas maneiras de diminuir suas chances de contrair essa complicação:

    • Evitar fumaça de cigarro.
    • Obter a vacina contra a gripe, pois você pode ter desenvolver essa complicação devido ao vírus da gripe.
    • Certificar-se de que sua vacina contra coqueluche esteja atualizada.
    • Lavar suas mãos com frequência.
    • Usar uma máscara quando estiver perto de coisas que incomodam seus pulmões, como fumaça de tinta por exemplo.