Economize em seus medicamentos

    Conheça o Dr. Entrega
    Cialis: conheça a ação deste medicamento para disfunção erétil e suas contraindicações!

    Cialis: conheça a ação deste medicamento para disfunção erétil e suas contraindicações!

    Como este medicamento funciona?

    Ação do medicamento

    Cialis é um medicamento para o tratamento da dificuldade de obtenção e/ou manutenção da ereção do pênis (disfunção erétil - DE). Quando um homem é sexualmente estimulado, a resposta física normal do seu corpo é o aumento do fluxo sanguíneo no pênis, resultando assim em uma ereção do pênis.

    Este medicamento ajuda a aumentar o fluxo sanguíneo peniano e pode auxiliar homens com DE a obterem e manterem uma ereção satisfatória para a atividade sexual. Uma vez completa a atividade sexual, o fluxo de sangue diminui e a ereção termina.

    Para este fármaco funcionar, é necessária uma excitação sexual. O homem não terá uma ereção apenas por tomar um comprimido, sem algum estímulo.

    O tempo, em média, de início da ação, começa a partir de 30 minutos, podendo ter duração de até 36 horas.

    Indicação

    Cialis é indicado para o tratamento da disfunção erétil.

    Você pode encontrar as mais variadas ofertas e promoções deste remédio em nosso site!

    Definição de disfunção erétil

    Se o homem tiver disfunção erétil (DE), o pênis não se enche de sangue de forma adequada e a ereção não é suficiente para ocorrer uma relação sexual.

    A DE, também chamada de impotência sexual, pode ter diversas causas. É importante consultar um médico para descobrir a natureza desse problema.

    Cialis pode ajudar o homem com DE a obter e manter uma ereção quando estiver sexualmente excitado.

    Apresentação do medicamento

    O medicamento Cialis é apresentado na forma de comprimidos revestidos, em embalagem, contendo 30 unidades.

    Sua administração é feita exclusivamente via oral, e seu uso é indicado apenas a homens adultos acima de 18 anos de idade.

    Composição

    Cada comprimido contém: tadalafila 5 mg. Pode-se encontrar também comprimidos de tadalafila com 20 mg.

    Excipientes: lactose monoidratada, hidroxipropilcelulose, croscarmelose sódica, laurilsulfato de sódio, celulose microcristalina, estearato de magnésio, hipromelose, dióxido de titânio, triacetina e óxido de ferro amarelo.

    Quando não usar este medicamento

    Este medicamento:

    • Não é indicado para homens que não apresentam disfunção erétil;
    • Não deve ser usado por pacientes alérgicos à tadalafila ou a qualquer um dos componentes do comprimido;
    • Não deve ser administrado a pacientes que estejam utilizando medicamentos contendo nitratos, tais como: propatilnitrato (Sustrate), isossorbida (Monocordil, Cincordil, Isordil), nitroglicerina (Nitradisc, Nitroderm TTS, Nitronal, Tridil) e dinitrato de isossorbitol (Isocord).

    Reações adversas

    Nos estudos clínicos, foram relatadas as seguintes reações adversas com o uso de cialis:

    Reação muito comum (ocorre em mais 10% dos pacientes que utilizam este medicamento)

    Cefaleia (dor de cabeça).

    Reação comum (ocorre entre 1% e 10% dos pacientes que utilizam este medicamento

    Dor nas costas, tontura, dispepsia (indisposição gástrica), rubor facial (vermelhidão no rosto), mialgia (dor muscular), congestão nasal (nariz entupido), diarreia em pacientes idosos (com mais de 65 anos), náusea (vontade de vomitar) e fadiga (cansaço).

    Reação incomum (ocorre entre 0,1% e 1% dos pacientes que utilizam este medicamento)

    Hiperemia conjuntival (vermelhidão nos olhos), sensações descritas como dor nos olhos, inchaço das pálpebras, dispneia (falta de ar), vômitos e edema periférico (inchaço nas mãos, pés e pernas).

    Reação muito rara (ocorre em menos de 0,01% dos pacientes que utilizam este medicamento)

    No acompanhamento pós-comercialização de cialis, os seguintes eventos adversos foram relatados:

    Corpo como um todo

    Reações de hipersensibilidade, incluindo erupção cutânea, urticária (erupção da pele com coceira), inchaço facial, síndrome de Stevens-Johnson (vermelhidão inflamatória grave da pele de formato bolhoso) e dermatite esfoliativa (vermelhidão inflamatória da pele com descamação generalizada).

    Cardiovascular e cerebrovascular

    Eventos cardiovasculares graves, incluindo infarto do miocárdio, morte súbita cardíaca, acidente vascular cerebral (derrame cerebral), dor no peito, palpitações e taquicardia (batimento cardíaco acelerado) foram relatados na fase pós-comercialização e foi possível estabelecer associação temporal com o uso de tadalafila.

    A maioria dos pacientes que relataram esses eventos tinham fatores de risco cardiovascular preexistente. Entretanto, não se pode determinar definitivamente se esses eventos são relacionados diretamente a esses fatores de risco, à tadalafila, à atividade sexual ou à combinação destes e outros fatores.

    Outros eventos

    Hipotensão (diminuição da pressão sanguínea) (mais comumente relatada quando cialis é utilizado por pacientes que já estão tomando agentes anti-hipertensivos), hipertensão (aumento da pressão sanguínea) e síncope (desmaio).

    Gastrointestinal

    Dor abdominal e refluxo gastroesofágico.

    Pele e tecidos subcutâneos

    Hiperidrose (suor abundante).

    Óptico

    Visão borrada, neuropatia óptica isquêmica anterior não arterítica (interrupção do fluxo sanguíneo para o nervo óptico) podendo resultar na diminuição da visão, oclusão (obstrução) da veia retiniana e diminuição (alteração) do campo visual.

    Urogenital

    Priapismo (ereção dolorosa com mais de 4 horas de duração) e ereção prolongada.

    Sistema nervoso

    Enxaqueca (dor de cabeça).

    Sistema respiratório

    Epistaxe (sangramento pelo nariz).

    Audição

    Foram relatados casos de diminuição ou perda repentina da audição em associação temporal com o uso de inibidores PDE5, incluindo tadalafila. Em alguns casos, foram relatadas condições médicas e outros fatores que podem igualmente ter causado eventos adversos auditivos. Em muitos casos, a informação no acompanhamento médico foi limitada.

    Não é possível determinar se estes eventos estão relacionados diretamente ao uso de tadalafila, a fatores de risco subjacentes do paciente para a perda de audição, uma combinação disso tudo ou até mesmo a outros fatores.

    Caso você esteja sentindo algum dos sintomas citados anteriormente, encontre um médico para tratar adequadamente do seu problema de saúde aqui.

    Superdose

    Doses únicas de até 500 mg de tadalafila foram administradas a indivíduos sadios e, doses múltiplas diárias de até 100 mg de tadalafila, a pacientes. Os eventos adversos foram similares àqueles observados com doses menores.

    Em casos de superdose, medidas de suporte padrão devem ser adotadas conforme necessário. Hemodiálise contribui de modo não significativo para a eliminação da tadalafila.

    ATENÇÃO: Em caso de uso de grande quantidade deste medicamento, procure rapidamente socorro médico e leve a embalagem ou bula do medicamento, se possível. Ligue para 0800 722 6001 (Disk Intoxicação da Anvisa), se você precisar de mais orientações.

    Posologia e modo de usar

    Disfunção erétil

    A dose recomendada é de 5 mg, administrada uma vez ao dia, aproximadamente no mesmo horário. A duração do tratamento deve ocorrer a critério médico.

    Hiperplasia Prostática Benigna (HPB)

    A dose recomendada é de 5 mg, administrada uma vez ao dia, aproximadamente no mesmo horário.

    Homens com insuficiência renal

    Não é necessário o ajuste de dose em pacientes com insuficiência renal leve ou moderada.

    A administração deste medicamento uma vez ao dia não é recomendada para pacientes com insuficiência renal grave.

    ATENÇÃO: Siga a orientação do seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento. Não interrompa o tratamento sem o conhecimento do seu médico.

    Este medicamento não deve ser partido, aberto ou mastigado.

    • Atrovex

      Atrovex

      2 apresentações
      R$ 8,30
      R$ 8,30