Economize em seus medicamentos

    Conheça o Dr. Entrega
    Ciclo 21: saiba mais sobre esse anticoncepcional!

    Ciclo 21: saiba mais sobre esse anticoncepcional!

    Ciclo 21 é um contraceptivo oral (previne a gravidez) combinado, que concilia os componentes etinilestradiol e levonorgestrel.

    Os anticoncepcionais orais combinados agem por inibição do hormônio que estimula o ovário. Embora o mecanismo primário dessa ação seja a inibição da ovulação, outras alterações incluem: mudanças no muco cervical (que aumenta a dificuldade de entrada do espermatozoide no útero) e no endométrio (que reduz a probabilidade de adesão do óvulo fecundado na parede uterina).

    • Rosuvastatina Cálcica 10 Mg 30 Comprimidos Genérico Legrand

      Rosuvastatina Cálcica 10 Mg 30 Comprimidos Genérico Legrand

      1 apresentações
      R$ 18,54
      R$ 18,54

    COMPARE OS MELHORES PREÇOS DESTE MEDICAMENTO AQUI!

    Indicação

    Ciclo 21 é indicado na prevenção da gravidez e para o controle de irregularidades menstruais. Embora os contraceptivos orais (anticoncepcionais) sejam altamente eficazes, há casos de gravidez em mulheres que os utilizam.

    Apresentação do medicamento

    Formato e embalagens

    Comprimidos.

    Embalagem contendo 21 ou 63 comprimidos.

    Uso

    Administração via oral.

    Indicado ao uso adulto.

    Contraindicações

    Ciclo 21 não deve ser usado por pacientes com hipersensibilidade aos componentes da fórmula ou que apresentem ou já apresentaram trombose venosa profunda (coágulos nas veias) ou tromboembolismo (rompimento de um vaso sanguíneo).

    Além disso, este medicamento também é contraindicado para mulheres que apresentam qualquer uma das seguintes condições:

    • Doença vascular cerebral (derrame cerebral) ou coronariana arterial (estreitamento dos vasos que sustentam o coração), valvulopatias trombogênicas (doença das válvulas do coração); distúrbios trombogênicos (doenças dos vasos sanguíneos);

    • Diabetes com envolvimento dos vasos sanguíneos;

    • Hipertensão (pressão alta);

    • Carcinoma da mama (câncer de mama) conhecido ou suspeito ou outra neoplasia (câncer) estrogênio-dependente conhecida ou suspeita;

    • Adenomas (tumor glandular benigno) ou carcinomas hepáticos (câncer do fígado), ou doença hepática ativa (distúrbios do fígado), desde que a função hepática não tenha retornado ao normal;

    • Gravidez confirmada ou em suspeita.

    Interações medicamentosas

    Interações entre etinilestradiol e outras substâncias pode diminuir ou aumentar as concentrações sanguíneas de etinilestradiol.

    Concentrações sanguíneas mais baixas de etinilestradiol podem causar maior ocorrência de pequenos sangramentos e irregularidades menstruais e, possivelmente, podem reduzir a eficácia do contraceptivo oral combinado.

    Durante o uso concomitante de produtos com etinilestradiol e substâncias que podem diminuir as concentrações sanguíneas de etinilestradiol, recomenda-se que um método anticoncepcional não hormonal (como preservativos e espermicidas) seja utilizado além da ingestão regular de Ciclo 21. No caso de uso prolongado dessas substâncias, os contraceptivos orais combinados não devem ser considerados os contraceptivos primários.

    Após a descontinuação das substâncias que podem diminuir as concentrações sanguíneas de etinilestradiol, recomenda-se o uso de um método anticoncepcional não hormonal por, no mínimo, 7 dias. Aconselha-se o uso prolongado do método alternativo após a descontinuação das substâncias que resultaram na estimulação das enzimas do fígado, levando a uma diminuição das concentrações sanguíneas de etinilestradiol. Às vezes, pode levar várias semanas até a estimulação enzimática desaparecer completamente, dependendo da dose, duração do uso e taxa de eliminação da substância estimuladora.

    A seguir, alguns exemplos das substâncias que podem diminuir as concentrações sanguíneas de etinilestradiol:

    • Qualquer substância que reduza o tempo do trânsito gastrintestinal e, portanto, a absorção do etinilestradiol;

    • Substâncias indutoras das enzimas microssomais hepáticas, como rifampicina, rifabutina, barbitúricos, primidona, fenilbutazona, fenitoína, dexametasona, griseofulvina, topiramato, alguns inibidores de protease, modafinil;

    • Hypericum perforatum, também conhecido como erva de São João, e ritonavir* (possivelmente por estimulação das enzimas do fígado);

    • Alguns antibióticos (por exemplo, ampicilina e outras penicilinas, tetraciclinas), por diminuição da circulação intestino-fígado de estrogênios.

    A seguir, alguns exemplos de substâncias que podem aumentar as concentrações sanguíneas de etinilestradiol:

    • Atorvastatina;

    • Inibidores competitivos de sulfatações na parede gastrintestinal, como o ácido ascórbico (vitamina C) e o paracetamol (acetaminofeno);

    • Substâncias que inibem enzimas do fígado, como indinavir, fluconazol e troleandromicina**;

    • O etinilestradiol pode interferir no metabolismo de outras drogas por inibição das enzimas microssomais hepáticas ou indução da conjugação hepática da droga, sobretudo a glicuronização. Consequentemente, as concentrações plasmáticas e teciduais podem aumentar (por exemplo, ciclosporina, teofilina, corticosteroides) ou diminuir;

    • Em pacientes tratados com a flunarizina, relatou-se que o uso de contraceptivos orais aumenta o risco de galactorreia (eliminação anormal de leite).

    As bulas dos medicamentos concomitantes devem ser consultadas para identificar possíveis interações.

    * Embora o ritonavir seja um inibidor do citocromo P450 3A4, demonstrou-se que esse tratamento diminui as concentrações sanguíneas de etinilestradiol (vide acima).

    ** A troleandomicina pode aumentar o risco de colestase intra-hepática durante a administração concomitante com contraceptivos orais combinados.

    Interferência em exames laboratoriais

    O uso de contraceptivos orais combinados pode causar algumas alterações fisiológicas as quais podem refletir nos resultados de alguns exames laboratoriais, incluindo: parâmetros bioquímicos da função hepática (do fígado) (incluindo a diminuição da bilirrubina e da fosfatase alcalina), função tireoideana (da tireoide) (aumento dos níveis totais de T3 e T4 devido ao aumento da TBG (globulina de ligação ao hormônio tireoidiano), diminuição da captação de T3 livre, função adrenal (aumento do cortisol plasmático, aumento da globulina de ligação a cortisol, diminuição do sulfato de desidroepiandrosterona (DHEAS)) e função renal (dos rins) (aumento da creatinina plasmática e depuração de creatinina); níveis plasmáticos de proteínas (carreadoras), como globulina de ligação a corticosteroide e frações lipídicas/lipoprotéicas; parâmetros do metabolismo de carboidratos; parâmetros de coagulação e fibrinólise; diminuição dos níveis séricos de folato.

    ATENÇÃO: Informe ao seu médico ou cirurgião-dentista se você está fazendo uso de algum outro medicamento. Não use medicamento sem o conhecimento do seu médico. Pode ser perigoso para a sua saúde!

    Superdose

    Não foram relatados efeitos sérios após ingestão aguda de altas doses de contraceptivos orais combinados por crianças pequenas. Em mulheres, a superdosagem pode causar náuseas e hemorragias por supressão. Se necessário, a superdosagem é tratada sintomaticamente.

    ATENÇÃO: Em caso de uso de grande quantidade deste medicamento, procure rapidamente socorro médico e leve a embalagem ou bula do medicamento, se possível. Ligue para 0800 722 6001 (Disk Intoxicação da Anvisa), se você precisar de mais orientações.

    • Rosuvastatina Cálcica 10 Mg 30 Comprimidos Genérico Legrand

      Rosuvastatina Cálcica 10 Mg 30 Comprimidos Genérico Legrand

      1 apresentações
      R$ 18,54
      R$ 18,54

    Você pode encontrar as mais variadas ofertas e promoções deste remédio em nosso site!