Economize em seus medicamentos

    Conheça o Dr. Entrega
    Citoplax: ideal no tratamento do câncer!

    Citoplax: ideal no tratamento do câncer!

    O medicamento citoplax é indicado para o tratamento de diversos tipos de câncer – como no testículo, bexiga, pescoço, ovário e cabeça.

    COMPARE AQUI OS MELHORES PREÇOS DESTE MEDICAMENTO!

    • Arflex Retard

      Arflex Retard

      0 apresentações
      sem oferta :(
      sem oferta :(

    Você pode encontrar as mais variadas ofertas e promoções deste remédio em nosso site!


    O que é

    O citoplax é considerado um fármaco antineoplásico, tendo como princípio ativo a substância dacisplatina – capaz de inibir a síntese do DNA, as sínteses de proteínas e do RNA.

    Os veículos presentes na fórmula de citoplax são: água para injetáveis, ácido clorídrico e cloreto de sódio.

    Lembre-se, o medicamento em destaque deve ser administrado junto a um médico – pois ele irá ditar a redução ou aumento da dosagem de acordo com o tratamento. Procure o melhor profissional da área da saúde para atendê-lo!


    Interações medicamentosas

    Medicamento – Medicamento

    Os níveis plasmáticos de anticonvulsivantes podem tornar-se subterapêuticos durante a terapia com cisplatina. Em um ensaio randomizado no câncer avançado de ovário, a duração da resposta foi negativamente afetada quando do uso de piridoxina com altretamina (hexametilmelanina) e cisplatina. Os efeitos nefrotóxicos e ototóxicos da cisplatina podem ser potencializados por medicamentos nefro ou ototóxicos (aminoglicosídeos, diuréticos de alça).

    O efeito dos anticonvulsivantes pode ser diminuído se usados durante o tratamento com cisplatina. Álcool e ácido acetilsalicílico devem ser evitados durante o tratamento com cisplatina, devido ao aumento do risco de hemorragias gastrintestinais. Vacinas de vírus vivos não devem ser utilizadas durante o tratamento com cisplatina.

    A estabilidade da cisplatina é adversamente afetada na presença de bissulfito, metabissulfito,bicarbonato de sódio e fluoruracila.


    Nomes Comerciais

    Este medicamento pode ser visto sob a forma genérica ou através dos nomes comerciais a seguir:

    - C Platin;

    - Fauldcispla;

    - Myllcis;

    - Platistine;

    - Tecnoplatin.


    Formas de tomar

    A posologia do medicamento mencionado no artigo depende da idade e do peso do paciente:

    As dosagens terapêuticas variam conforme o estágio da doença. O limite da dose depende do paciente e do protocolo utilizado conforme a orientação de um médico!


    Efeitos colaterais

    Os efeitos colaterais de citoplax inclui os sintomas de anafilaxia; diarreia; anorexia; queda de cabelo; mal-estar; nefrotoxicidade; ototoxicidade; mielossupressão; soluços; erupção cutânea; náusea; vômito; hepatotoxicidade; toxicidade ocular como visão turva e alteração na percepção das cores; neurotoxicidade; distúrbios eletrolíticos séricos; infarto do miocárdio e acidente vascular cerebral como condições raras.


    Contraindicações

    O medicamento citoplax é contraindicado para pacientes que possuem hipersensibilidade ao seu princípio ativo ou a qualquer outro componente presente na fórmula do produto.

    Além disso, ele não é recomendado para pessoas com histórico de alergia a platina; mulheres no período de gestação e/ou amamentação; pessoas com insuficiência pré-existente nos rins e deficiência auditiva que utilizam cisplatina ou que irão utilizar – a menos que o julgamento do médico seja contrário.


    Características Farmacológicas

    A cisplatina é um complexo de metal pesado que contém um átomo central de platina, ligado a dois átomos de cloro e duas moléculas de amônia na posição cis, cujo peso molecular é 300,06.

    A cisplatina é um medicamento antineoplásico com propriedades bioquímicas similares as dos agentes alquilantes bifuncionais. A cisplatina inibe a síntese do DNA pela produção de ligações cruzadas interfitas e intrafitas no DNA. As sínteses de proteínas e RNA também são inibidas, porém em menor extensão. Aparentemente não é específico do ciclo celular.

    Após injeção em bolus ou infusão intravenosa de duas a sete horas, com doses variando de 50 a 100 mg/m2, a meia-vida plasmática da cisplatina é de aproximadamente 30 minutos. A razão entre a cisplatina e a platina total livre no plasma varia de 0,5 a 1,1 após uma dose de 100 mg/m2. A cisplatina não se liga de forma reversível às proteínas plasmáticas. Todavia, a platina presente na composição da cisplatina mantém-se ligada às proteínas plasmáticas. Estes complexos são lentamente eliminados, com uma meia-vida de cinco dias ou mais.

    Com doses de 20 a 120 mg/m2 de cisplatina, as concentrações de platina são mais altas no fígado, próstata, rins; um pouco mais baixas na bexiga, músculos, testículos, pâncreas e baço; e mais baixas nos intestinos, adrenais, coração, pulmões, cérebro e cerebelo. A platina permanece nos tecidos por até 180 dias após a última administração. Com exceção de tumores intracerebrais, as concentrações de platina nos tumores são geralmente mais baixas que as concentrações no órgão onde o tumor está localizado.

    Diferentes sítios metastáticos no mesmo paciente podem ter diferentes concentrações de platina. Metástases hepáticas apresentam a mais alta concentração de platina, mas esta concentração é similar à concentração de platina no fígado normal. Após uma variação de doses administradas por injeção em bolus ou infusão até 24 horas aproximadamente, 10 a 40% da platina é eliminada pela urina em 24 horas. Recuperações urinárias médias de platina de forma semelhante são encontradas após administração diária por cinco dias consecutivos. A cisplatina inalterada constitui-se na maior parte da platina eliminada pela urina, após uma hora da administração. O clearance renal da cisplatina excede o clearance da creatinina.

    O clearance renal da platina livre também excede o clearance da creatinina, não sendo linear e dependente da dose, da taxa de fluxo urinário e da variação individual da secreção tubular de absorção. Não existe relação entre o clearance renal da platina livre ou da cisplatina e o clearance da creatinina. Existe um potencial para o acúmulo da platina livre no plasma quando a cisplatina é administrada diariamente, mas isto não ocorre quando a administração é intermitente. Embora pequenas quantidades de platina estejam presentes na bile e no intestino delgado após a administração da cisplatina, a eliminação fecal da platina parece ser insignificante.

    COMPARE AQUI OS MELHORES PREÇOS DESTE MEDICAMENTO!

    • Arflex Retard

      Arflex Retard

      0 apresentações
      sem oferta :(
      sem oferta :(