Economize em seus medicamentos

    Conheça o Dr. Entrega
    Claritin D: contraindicações, posologia e muito mais!

    Claritin D: contraindicações, posologia e muito mais!

    O medicamento claritin D é indicado para o tratamento e o alívio dos sintomas associados à rinite alérgica e ao resfriado comum – incluindo congestão nasal, espirros, corrimento nasal, coceira e lacrimejamento.

    Ele também possui um efeito antialérgico e descongestionante potente!

    COMPARE AQUI OS MELHORES PREÇOS DESTE MEDICAMENTO!

    • Cecofene

      Cecofene

      0 apresentações
      sem oferta :(
      sem oferta :(

    Você pode encontrar as mais variadas ofertas e promoções deste remédio em nosso site!


    O que é

    O claritin D consegue agir combatendo a rinite alérgica e o resfriado comum, proporcionando um descongestionamento nasal em pouco tempo de tratamento. Sua ação antialérgica inicial ocorre a partir de 1 a 3 horas após a administração oral.

    Os excipientes presentes na fórmula de claritin D são: propilenoglicol, sorbitol solução, benzoato de sódio, ácido cítrico, sacarose, aroma artificial de pêssego, aroma doce, água purificada e hidróxido de sódio para ajuste do pH.

    Lembre-se, o medicamento em destaque deve ser administrado junto a um médico – pois ele irá ditar a redução ou aumento da dosagem de acordo com o tratamento. Procure o melhor profissional da área da saúde para atendê-lo!


    Interações medicamentosas

    A loratadina não aumenta o efeito do álcool.

    Se você utilizar o medicamento em destaque juntamente com cetoconazol (medicamento usado no tratamento de micoses), eritromicina (antibiótico) ou cimetidina (medicamento utilizado no tratamento de úlcera), poderá haver aumento da concentração de loratadina no sangue, porém sem alterações muito importantes.

    Se você estiver utilizando outros medicamentos que interferem no funcionamento do fígado, o medicamento em destaque deverá ser utilizado com cautela.

    Se o medicamento em destaque for utilizado juntamente com inibidores da monoamino oxidase (IMAO) (por exemplo: tranilcipromina, moclobemida, selegilina), pode ocorrer aumento da pressão arterial, inclusive crises hipertensivas. Os efeitos dos anti-hipertensivos (medicamentos usados no tratamento da pressão arterial), como a metildopa, mecamilamina, reserpina e alcaloides derivados do veratrum, podem ser diminuídos pelo fármaco.

    Os medicamentos bloqueadores beta-adrenérgicos (por exemplo: atenolol, carvedilol, metoprolol), normalmente utilizados para quem tem pressão alta ou outros problemas do coração, também podem interagir com os descongestionantes. O uso do medicamento em destaque juntamente com medicamentos que aumentam a contração do coração (digitálicos) pode modificar os batimentos normais do coração, levando-o a funcionar de forma diferente do batimento normal (marca-passo ectópico). Os antiácidos aumentam a taxa de absorção da pseudoefedrina, e o caulim (antidiarreico) a diminui.

    Medicamento – Exames laboratoriais

    Você deverá parar de usar o medicamento em destaque, assim como qualquer medicamento para alergia, aproximadamente dois dias antes de se fazer qualquer tipo de prova na pele, já que esses fármacos poderão impedir ou diminuir as reações que seriam positivas.


    Nomes Comerciais

    Este medicamento pode ser visto sob a forma genérica ou através dos nomes comerciais a seguir:

    - Alergaliv D;

    - Cloratadd D;

    - Histamix D;

    - Histadin D (Comprimido e xarope);

    - Loradine D;

    - Loradrina D;

    - Loritil D;

    - Loremix D (Comprimido e xarope).


    Formas de tomar

    A posologia do medicamento mencionado no artigo depende da idade e do peso do paciente:

    Adultos e crianças acima de 6 anos (peso acima de 30kg)

    Recomenda-se uma dose de 5ml – administrado a cada 12 horas.

    Crianças de 6 a 12 anos (peso até 30kg)

    Recomenda-se uma dose de 2,5ml – administrado a cada 12 horas.


    Efeitos colaterais

    Os efeitos colaterais que podem ser vistos por conta da administração de claritin D inclui sintomas de dor de cabeça, boca seca, cefaleia, sonolência, insônia, tontura, fadiga, faringite, acne, urticária, parestesia, dispepsia, desidratação, tosse, nervosismo, náusea, anorexia, sede, taquicardia, distúrbios abdominais, coceira, erupção cutânea, artralgia, confusão, alterações na voz, diminuição da libido, tremores, rubor, hemorroidas, falta de ar, espirros, pressão baixa ao se levantar e sudorese.

    Também podemos observar dor no ouvido, zumbido, distúrbios oculares, anormalidade no paladar, agitação, apatia, depressão, euforia, perturbações do sono, mudança nos hábitos intestinais, arrotos, descoloração da língua, aumento do peso, palpitações, cefaleia intensa, sangramento nasal, dor ao urinar, mal-estar, calafrios, caibras, retenção urinaria e dor na coluna.

    Efeitos colaterais raros inclui sintomas de perda de cabelo, anafilaxia, angioedema, função alterada do fígado, convulsão e tontura.


    Contraindicações

    O medicamento claritin D é contraindicado para pacientes que possuem hipersensibilidade ao seu princípio ativo ou a qualquer outro componente presente na fórmula do produto.

    Além disso, ele não é recomendado para pessoas que estejam fazendo uso de medicamentos inibidores da enzima monoamino oxidase ou nos 14 dias após a suspensão destes medicamentos; sofrem com glaucoma de ângulo estreito, retenção urinaria, pressão alta grave, doença coronariana grave, hipertireoidismo; pacientes menores de 6 anos de idade.


    Propriedades farmacodinâmicas

    Durante os estudos dos efeitos sobre o sistema nervoso central (SNC), a loratadina não apresentou atividade depressora nem atividade anticolinérgica aguda.

    A loratadina apresentou afinidade muito baixa aos receptores da membrana do córtex cerebral e não penetra facilmente no SNC. Estudos autorradiográficos de corpo inteiro em ratos e macacos, estudos de distribuição nos tecidos radiomarcados em camundongos e ratos, e estudos com radioligantesin vivo em ratos, mostraram que nem a loratadina nem os seus metabólitos atravessam facilmente a barreira hematoencefálica.

    Estudos de ligação com radioligantes e receptores H1 pulmonares e cerebrais de cobaias indicam que houve ligação preferencial aos receptores H1 periféricos em relação aos receptores H1 do sistema nervoso central.

    O perfil de sedação da loratadina, 10 mg diariamente, é comparável ao do placebo e, durante o tratamento a longo prazo, não houve mudanças clinicamente significativas nos sinais vitais, valores em exames laboratoriais, exames físicos ou eletrocardiogramas. Em estudos com comprimidos de loratadina com doses duas a quatro vezes superiores à dose recomendada de 10 mg, foi observado aumento dependente da dose na incidência de sonolência.

    A loratadina não possui atividade significativa sobre os receptores H2, não inibe a recaptação da norepinefrina e praticamente não possui qualquer influência sobre a função cardiovascular ou sobre a atividade intrínseca do marcapasso cardíaco. Em um estudo em que foram administrados comprimidos de loratadina com doses quatro vezes a dose clínica por 90 dias, não foi observado aumento clinicamente significativo do QTc nos ECGs.

    COMPARE AQUI OS MELHORES PREÇOS DESTE MEDICAMENTO!

    • Cecofene

      Cecofene

      0 apresentações
      sem oferta :(
      sem oferta :(