Economize em seus medicamentos

    Conheça o Dr. Entrega
    Codaten, o analgésico à base de codeína. Entenda como funciona!

    Codaten, o analgésico à base de codeína. Entenda como funciona!

    Codaten é indicado para tratamento a curto prazo (máximo de 2 semanas):

    - Dor forte causada pela inflamação das doenças degenerativas articulares (p. ex.: gonartrose);

    - Dor intensa e muito intensa após intervenções cirúrgicas;

    - Dor tumoral, especialmente se os ossos forem afetados ou se houver edema inflamatório peritumoral.

    O que é?

    Codaten é uma combinação de dois princípios ativos: diclofenaco e codeína. Essa associação possui efeito analgésico e anti-inflamatório. O diclofenaco apresenta início de ação em 20 minutos e a codeína em 30 minutos.

    Este medicamento contém os seguintes componentes:

    Diclofenaco Sódico

    Codaten contém diclofenaco sódico, um composto não-esteroidal com pronunciadas propriedades antirreumáticas, anti-inflamatórias, analgésicas (que tratam a dor) e antipiréticas (que tratam a febre).

    Fosfato de Codeína

    A codeína inibe as fibras da dor em vários níveis do sistema nervoso central, inibindo a liberação dos neurotransmissores (substâncias que levam informações de uma célula do cérebro para outra) e ativando as vias inibidoras.

    Interações medicamentosas:

    As seguintes interações incluem as observadas com o medicamento e/ou outras formas farmacêuticas de diclofenaco.

    Diclofenaco

    - Inibidores do CYP2C9: recomenda-se cautela na coprescrição de diclofenaco com inibidores potentes do CYP2C9 (tais como voriconazol), uma vez que pode resultar em aumento significativo do pico de concentração plasmática e exposição ao diclofenaco;

    - Lítio: o uso concomitante de diclofenaco pode aumentar a concentração plasmática de lítio. É recomendado monitorar o nível sérico de lítio;

    - Digoxina: o uso concomitante de diclofenaco pode aumentar a concentração plasmática de digoxina. É recomendado monitorar o nível sérico de digoxina;

    - Diuréticos e agentes anti-hipertensivos: assim como outros AINEs, o uso concomitante de diclofenaco com diuréticos ou agentes anti-hipertensivos (p. ex.: betabloqueadores, inibidores da enzima conversora de angiotensina - ECA) podem causar uma diminuição do efeito anti-hipertensivo.

    Portanto, a combinação deve ser administrada com atenção e os pacientes, especialmente os idosos, devem ter a pressão sanguínea monitorada periodicamente. Os pacientes devem ser hidratados adequadamente e deve-se considerar monitorar a função renal após o início da terapia concomitante e periodicamente, principalmente para diuréticos e inibidores da ECA, devido ao risco aumentado de nefrotoxicidade;

    - Ciclosporina e tacrolimo: o diclofenaco, assim como outros AINEs, pode aumentar a nefrotoxicidade da ciclosporina e de tacrolimo devido ao seu efeito sobre as prostaglandinas renais.

    Nomes comerciais:

    Codaten.

    Formas de tomar:

    População geral

    - Adultos

    A dose recomendada é de 1 a 3 comprimidos revestidos por dia (correspondendo a dose diária de 50 a 150 mg de diclofenaco sódico e fosfato de codeína, respectivamente). A dose máxima diária é 3 comprimidos revestidos de Codaten, correspondendo a 150 mg de diclofenaco e fosfato de codeína.

    - Pacientes pediátricos (abaixo de 18 anos)

    Codaten é contraindicado para crianças e adolescentes.

    - Pacientes geriátricos (65 anos ou mais)

    Nenhum ajuste da dose inicial geralmente é necessário para pacientes idosos. Entretanto, é indicado cautela em fundamentos médicos básicos, especialmente em pacientes idosos frágeis ou que estão com baixo peso corporal.

    Efeitos colaterais:

    Muito raro

    Trombocitopenia (diminuição no número de plaquetas sanguíneas), leucopenia (redução de leucócitos no sangue), anemia [incluindo hemolítica (diminuição do número de glóbulos vermelhos, leucócitos e plaquetas do sangue) e anemia aplástica (diminuição da produção de glóbulos vermelhos do sangue)], agranulocitose (diminuição de alguns tipos de leucócitos do sangue).

    Distúrbios do sistema imunológico

    Raro

    Hipersensibilidade (alergia), reação anafilática e anafilactoide (reações alérgicas graves e agudas) [incluindo hipotensão (queda da pressão arterial) e choque].

    Muito raro

    Angioedema (inchaço em região subcutânea ou em mucosas, geralmente de origem alérgica) (incluindo inchaço na face).

    Gravidez:

    Codaten é contraindicado durante a gravidez.

    A codeína é contraindicada durante a gravidez, uma vez que aumenta significativamente a taxa de malformações, se utilizada no primeiro trimestre da gravidez (deformidades do aparelho respiratório, ligeiro aumento na fissura de lábio e palato). No terceiro trimestre, a terapia com codeína pode levar a sintomas de abstinência no recém-nascido (se a terapia é interrompida antes do nascimento, também no feto).

    A codeína também é contraindicada antes do parto ou em caso de risco de parto prematuro, uma vez que atravessa a barreira placentária e pode levar à depressão respiratória no recém-nascido (recém-nascidos são particularmente sensíveis aos opioides).

    Não há dados suficientes sobre o uso do diclofenaco em mulheres grávidas. Alguns estudos epidemiológicos sugerem um risco aumentado de aborto expontâneo após o uso de um inibidor de síntese de prostaglandina (como os AINEs) no início da gravidez, no entanto, os dados gerais são inconclusivos. Portanto, o diclofenaco não deve ser utilizado durante os primeiros dois trimestres de gravidez, a menos que o benefício esperado para a mãe ultrapasse os riscos para o feto.

    Assim como com outros AINEs, o uso do diclofenaco durante o terceiro trimestre da gravidez é contraindicado devido à possibilidade de inércia uterina (falta de capacidade do útero em contrair durante o trabalho de parto), insuficiência renal fetal com oligohidramnios subsequentes (anormalidade no desenvolvimento gestacional que se caracteriza pela baixa produção de líquido amniótico) e/ou fechamento prematuro do canal arterial.

    Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista.

    Contraindicações:

    - Hipersensibilidade conhecida às substâncias ativas diclofenaco e/ou codeína, morfina, ou a qualquer um dos excipientes;

    - Como qualquer outro medicamento anti-inflamatório não-esteroidal (AINEs), o diclofenaco é também contraindicado em pacientes cujos ataques de asma, urticária ou rinite aguda sejam precipitados pelo ácido acetilsalicílico ou outros AINEs;

    - Úlcera gástrica ou intestinal ativa, sangramento ou perfuração;

    - Falência hepática;

    - Falência renal;

    - Insuficiência cardíaca grave;

    - Falência respiratória;

    - Ataques agudos de asma;

    - Pneumonia;

    - Coma;

    - Gravidez e lactação;

    - Pacientes conhecidos por serem metabolizadores ultrarrápidos da CYP2D6;

    - Pacientes com íleo paralitico;

    - Pacientes com aumento da pressão intracraniana.

    Este medicamento é contraindicado para uso por pacientes com falência hepática e renal. Este medicamento é contraindicado para uso por pacientes com insuficiência cardíaca grave.

    Este medicamento é contraindicado em crianças e adolescentes, uma vez que os dados disponíveis são insuficientes. Este medicamento pertence à categoria de risco de gravidez C, portanto, este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista.

    • Helleva

      Helleva

      5 apresentações
      R$ 34,45
      R$ 34,45