Economize em seus medicamentos

    Conheça o Dr. Entrega
    Conheça as indicações do medicamento Dipirona!

    Conheça as indicações do medicamento Dipirona!

    A dipirona é um medicamento analgésico, antipirético e espasmolítico, muito utilizado no tratamento de dores e febre, normalmente provocadas por gripes e resfriados, por exemplo. Os efeitos analgésico e antipirético podem ser esperados em 30 a 60 minutos após a administração e geralmente duram cerca de 4 horas.

    É uma substância com efeitos analgésico, antipirético e espasmolítico. Este medicamento é uma pró-droga, o que significa que só se torna ativa depois de ser ingerida e metabolizada.

    Alguns estudos sugerem que os metabolitos ativos agem através da inibição das enzimas ciclo-oxigenase (COX-1, COX-2 e COX-3), da inibição da síntese de prostaglandinas, preferencialmente no sistema nervoso central e da dessensibilização dos receptores da dor periféricos, envolvendo atividade via óxido nítrico-GMPc no receptor da dor.

    COMPARE AQUI OS MELHORES PREÇOS DO MEDICAMENTO DIPIRONA

    • Candicort

      Candicort

      3 apresentações
      R$ 23,35
      R$ 23,35


    Indicações:

    Dor muscular:

    A dor muscular é comum e pode envolver mais de um músculo. Ela pode, também, envolver ligamentos, tendões e fáscias, os tecidos moles que conectam os músculos e ossos.

    A dor muscular está mais frequentemente relacionada a tensão, uso excessivo ou lesão muscular por exercício ou trabalho fisicamente desgastante. Nessas situações, a dor tende a envolver músculos específicos e começa durante ou logo após a atividade. Em geral a atividade que está causando a dor muscular é óbvia. Porém, muitas vezes o exercício ou postura que a desencadeiam é difícil de ser de ser reconhecido.

    A dor muscular também pode ser um sinal de condições que afetam todo seu corpo, como algumas infecções (incluindo a gripe).

    Uma causa comum que muitas vezes é confundida com dor muscular é a fibromialgia, uma condição que modifica o sistema que reconhece a dor causando dores muitas vezes generalizadas, distúrbios do sono, fadiga e dores de cabeça.

    Dor de cabeça:

    Dor de cabeça é a dor em qualquer região da cabeça. As dores de cabeça podem ocorrer em um ou em ambos os lados da cabeça, serem isoladas em determinada localização, irradiarem pela cabeça de um ponto ou a outro, serem latejantes ou uma sensação de dor surda. As dores de cabeça podem aparecer gradualmente ou de repente, e podem durar menos de uma hora ou durante vários dias.

    Uma dor de cabeça pode ser um sinal de estresse, de sofrimento emocional, de distúrbio médico, enxaqueca, pressão alta, ansiedade ou depressão. Na maioria dos casos de dor de cabeça, o desaparecimento do incômodo ocorre por conta própria, não sendo um sinal de algo mais sério.

    Apesar de algumas dores de cabeça serem leves, em muitos casos, elas podem causar uma dor intensa que dificulta a concentração no trabalho e a realização de outras atividades diárias. Felizmente, a maioria das dores de cabeça pode ser controlada com medicação e mudanças no estilo de vida.

    Febre:

    A febre é um aumento temporário da temperatura do corpo, muitas vezes devido alguma doença ou alteração no organismo. Essa condição nada mais é do que um fenômeno de defesa do organismo ao sofrer qualquer tipo de agressão. Tem como função, através do aumento da temperatura, melhorar o tempo de resposta das células do organismo para destruir os invasores,que geralmente são vírus e bactérias.

    Estar com estado febril é um sinal de que algo fora do normal está acontecendo em seu corpo e isto pode ocorrer em qualquer indivíduo, adulto ou criança. Na grande maioria das vezes, através deste processo que os invasores são eliminados antes de provocarem outros prejuízos ao nosso organismo.

    É uma reação orgânica primitiva com múltiplas aplicações contra um mal comum, interpretada pelo meio médico como um simples sinal. A reação descrita como um aumento na temperatura corporal nos seres humanos para níveis até 37,8 °C Celsius chama-se estado febril; ao passar dessa temperatura, já pode ser caracterizado como febre e é um mecanismo adaptativo próprio dos seres vivos. Este sintoma é uma reação do corpo contra patógenos com várias utilidades:

    • Estimula a proliferação de linfócitos;

    • Aumenta a atividade de macrófagos;

    • Reduz o efeito de algumas endotoxinas termossensíveis;

    • Reduz a atividade dos patógenos que crescem melhor a temperatura ambiente.


    Quem não deve usar?

    Este medicamento é contraindicado na gravidez, amamentação e em pessoas com alergia à este fármaco ou a qualquer um dos componentes da fórmula, asma, porfiria aguda do fígado intermitente e deficiência congênita da glicose-6-fosfato-desidrogenase.

    Pacientes que tenham desenvolvido broncoespasmo ou outras reações anafiláticas com analgésicos, tais como salicilatos, paracetamol, diclofenaco, ibuprofeno, indometacina e naproxeno, também não devem ingerir dipirona sódica.


    Em casos de febre, a partir de que temperatura se deve tomar este fármaco?

    A febre é um sintoma que só precisa de ser controlada se causar desconforto ou se comprometer o estado geral da pessoa. Assim, este medicamento só deve ser usado nessas situações ou caso seja indicado pelo médico.


    Qual a diferença entre a Dipirona e o Paracetamol?

    A dipirona é um fármaco de fórmula um tanto quanto complexa: 2,3-diidro-1,5-dimetil-3-oxo-2-fenil-1H-pirazol-4-ilmetilamino. Ela foi sintetizada pela primeira vez na Alemanha, por volta dos anos 20. Essa substância, também conhecida como metamizol, hoje é uma das mais populares de todo o planeta.

    De modo geral, ela pode ser ministrada tanto de forma oral (como estamos habituados) quanto por via intravenosa. A excreção do remédio ocorre pelos rins e a sua ação está diretamente relacionada à inibição de certas enzimas que, quando ativadas, causam a reação de dor.

    Já o paracetamol, chamado de acetaminofeno, tem uma fórmula um tanto quanto mais simples (N-(4-hidroxifenil)etanamida). O fármaco começou a ser comercializado na década de 50.

    Na maioria das vezes ele é vendido juntamente a outros compostos, que ajudam a potencializar os seus efeitos ou servem para tratar vários sintomas de maneira simultânea.

    Ao contrário da primeira substância, o paracetamol não atua como anti-inflamatório, sendo utilizado exclusivamente para o controle da dor e para a redução da febre. A metabolização dessa substância é feita pelo fígado e a excreção do fármaco também ocorre por via renal.