Economize em seus medicamentos

    Conheça o Dr. Entrega
    Daflon 500: saiba mais informações sobre este medicamento!

    Daflon 500: saiba mais informações sobre este medicamento!

    Daflon 500 é um medicamento indicado para os tratamentos das manifestações causadas pela insuficiência venosa crônica, funcional e orgânica dos membros inferiores.

    Além disso, o medicamento em destaque pode melhorar os sintomas funcionais relacionados a insuficiência venosa do plexo hemorroidário – aliviando a dor pélvica crônica associada a síndrome da congestão pélvica.

    O daflon 500 também pode ser usado no período do pré-operatório e do pós-operatório de safenectomia – que consiste numa cirurgia de retirada da veia safena, para alívio dos sintomas e sinais resultantes deste procedimento médico!

    Você pode encontrar as mais variadas ofertas e promoções deste remédio em nosso site!


    O que é

    Daflon 500 atua diretamente no sistema vascular, aumentando a velocidade da circulação do sangue nas veias e normalizando a permeabilidade capilar – além de reforçar a resistência capilar na microcirculação e aumentando a drenagem linfática. Toda essa ação de mecanismo ajuda a melhorar os sintomas relacionados a insuficiência venosa crônica dos membros inferiores.

    O princípio ativo, responsável pelo efeito potencializador do medicamento, é o da diosmina + hesperidina.

    A ação do medicamento em destaque também é responsável por atenuar a intensidade da dor, reduzir e acelerar a reabsorção dos hematomas e edemas, melhorar os sintomas relacionados à doença venosa crônica – como a sensação de pernas pesadas, câimbras e fadiga dos membros inferiores –, aumentar a tolerância ao exercício no período pós-operatório de safenectomia.

    O período estimado para o início da ação do medicamento é de até 2 horas, dependendo muito do organismo do paciente.

    Lembre-se, o medicamento em destaque deve ser administrado junto a um médico – pois ele irá ditar a redução ou aumento da dosagem de acordo com o tratamento. Procure o melhor profissional da área da saúde para atendê-lo aqui!


    Interações medicamentosas

    Nenhum estudo de interação medicamentosa foi realizado com daflon 500. Entretanto, levando-se em consideração a extensa experiência pós comercialização do produto, nenhuma interação medicamentosa foi reportada até o momento.

    Informe ao seu médico se você está fazendo uso de algum outro medicamento. Não use medicamento sem o conhecimento do seu médico. Pode ser perigoso para a sua saúde e prejudicial para seu organismo futuramente.


    Nomes Comerciais

    Este medicamento pode ser visto sob a forma genérica ou através dos nomes comerciais a seguir:

    - Conduvaz;

    - Diosmin;

    - Flavenos;

    - Flavonid;

    - Perivasc;

    - Venaflon;

    - Venovaz;

    - Variflux;

    - Velunid.


    Formas de tomar

    A posologia do medicamento mencionado no artigo depende da idade e do quadro clínico do paciente:

    Doença Venosa Crônica

    Recomenda-se uma dose de 2 comprimidos ao dia, administrados um pelo período da manhã e outro a noite. O medicamento deve ser feito durante as refeições, por pelo menos 6 meses de tratamento ou de acordo com a prescrição médica.

    Dor pélvica crônica

    Recomenda-se uma dose de até 2 comprimidos, administrados uma vez ao dia. Se necessário, os comprimidos podem ser dissolvidos em água antes de serem ingeridos.

    Crise hemorroidária aguda

    Recomenda-se uma dose de até 6 comprimidos ao dia, durante um período de quatro dias – logo em seguida, deve-se ingerir 4 comprimidos ao dia, durante três dias. Após esse período, a dose reduz para 2 comprimidos por 3 meses. Converse com um médico sobre o tratamento correto!

    Período pré-operatório e pós-operatório de safenectomia

    Recomenda-se uma dose de 2 comprimidos ao dia. Há também outros meios e dosagens, mas isso pode depender de prescrição médica.


    Efeitos colaterais

    Os efeitos colaterais por conta da ingestão de daflon 500 varia de inflamações do intestino, náusea, vômitos, dispepsia e diarreia. Em casos mais incomuns, pode haver prurido, urticária, mal-estar, tontura, erupções avermelhadas e dores de cabeça.


    Contraindicações

    Daflon 500 é um medicamento contraindicado para pacientes que possuem hipersensibilidade previamente conhecida a qualquer um dos componentes presentes na fórmula do produto. Além disso , não é recomendado para o uso pediátrico ou para mulheres que estão no período de gestação ou amamentação.

    A administração do medicamento em destaque para o tratamento sintomático da hemorroida aguda não substitui o tratamento específico de outros distúrbios anais e o seu uso deve ser feito por curto período de tempo. Se os sintomas não desaparecerem rapidamente, deve-se proceder a um exame proctológico e o tratamento deve ser revisto.


    Farmacologia clínica

    Os estudos controlados duplo-cegos, utilizando métodos que permitem objetivar e quantificar a atividade de Diosmina + Hesperidina sobre a hemodinâmica venosa, confirmaram as propriedades farmacológicas deste medicamento em humanos.

    Relação dose-efeito

    A existência de relações dose-efeito, estatisticamente significativas, baseia-se nos parâmetros pletismográficos venosos: capacitância, distensibilidade e tempo de escoamento. A melhor relação dose-efeito é obtida com a posologia de 2 comprimidos ao dia (1000mg/dia).

    Atividade venotônica

    Diosmina + Hesperidina aumenta o tônus venoso. A pletismografia de oclusão venosa por manguito de compressão de mercúrio evidencia uma diminuição dos tempos de escoamento venoso.

    Atividade microcirculatória

    Os estudos duplo-cegos realizados mostraram uma diferença estatisticamente significativa entre o medicamento e o placebo. Nos pacientes que apresentam sinais de fragilidade capilar, Diosmina + Hesperidina aumenta a resistência capilar medida por angioesterometria.

    Atividade anti-inflamatória endotelial

    Estudos realizados em células, em modelos animais e estudos clínicos comprovaram a ação de Diosmina + Hesperidina na inibição da expressão de moléculas de adesão intracelular responsáveis pelo processo de inflamação endotelial, inibindo a adesão e/ou a migração leucocitária, bem como da síntese de mediadores inflamatórios como PGE2 e tromboxano.

    Dados de Segurança Pré-Clínicos

    Dados pré-clínicos de estudos toxicológicos convencionais de toxicidade de dose repetida, função genotóxica e função reprodutiva não revelaram qualquer risco particular para humanos.

    A administração oral aguda em camundongos, ratos e macacos de uma dose 180 vezes maior que a dose terapêutica em humanos não teve nenhum efeito tóxico ou letal e não causou nenhuma anormalidade comportamental, biológica, anatômica ou histológica. Estudos em ratos e coelhos não demonstraram nenhum efeito embriotóxico ou teratogênico. Não houve nenhuma alteração da fertilidade. Testes in-vitro e in-vivo não demonstraram nenhum potencial mutagênico.