Economize em seus medicamentos

    Conheça o Dr. Entrega
    Deposteron: entenda sua função no organismo masculino!

    Deposteron: entenda sua função no organismo masculino!

    O medicamento deposteron é indicado para tratar da reposição de testosterona em homens que sofrem de hipogonadismo primário ou adquirido! Seu uso é apenas por injetável, tendo uma eficácia mais potente e bons resultados. Sua apresentação é de uma solução oleosa, encontrada em até 3 ampolas de 2ml.

    Os andrógenos endógenos – também conhecidos como hormônios masculinos –, incluindo a testosterona e a DHT, são responsáveis pelo desenvolvimento dos órgãos sexuais masculinos, e também pela manutenção das características secundárias masculinas!

    Os efeitos que podemos destacar de deposteron pode variar de desenvolvimento capilar masculina e sua distribuição, manutenção da próstata, aumento da laringe, distribuição da gordura pelo corpo, manutenção das vesículas seminais, pênis e escroto, espessamento das cordas vocais e alteração da musculatura corporal.

    Você pode encontrar as mais variadas ofertas e promoções deste remédio em nosso site!


    O que é

    O deposteron é uma solução em seu formato injetável para uso exclusivo intramuscular, contendo em sua fórmula o cipionato de testosterona. A base oleosa do medicamento permite uma liberação lenta da testosterona pelo organismo, o que faz com que a substância tenha liberação rápida e uma livre circulação pelo corpo do paciente.

    A produção e manutenção insuficiente de testosterona pode resultar no hipogonadismo masculino – que se caracteriza pelo atrofiamento e desenvolvimento retardado das características sexuais secundárias do homem – que pode causar infertilidade ou impotência, além de redução de tamanho dos testículos! Muitos sintomas maléficos estão associados a essa doença, entre ela o cansaço, depressão, diminuição do desejo sexual, osteoporose e pelos escassos na região da genital.

    Lembre-se, o medicamento em destaque deve ser administrado junto a um médico – pois ele irá ditar a redução ou aumento da dosagem de acordo com o tratamento. Procure o melhor profissional da área da saúde para atendê-lo aqui!


    Interações medicamentosas

    Medicamento – Insulina

    Os hormônios androgênicos podem aumentar os efeitos de redução do açúcar no sangue (glicemia), provocados pela insulina. Portanto, pode ser necessária uma redução na dosagem do agente hipoglicemiante (insulina).

    Medicamento – Anticoagulantes orais

    Pode ser necessário um ajuste na dosagem de anticoagulantes orais, já que existem relatos na literatura de que a testosterona e seus derivados aumentam a atividade desses agentes. Independentemente deste achado e como regra geral, as limitações da utilização de injeções intramusculares nos pacientes com anormalidades adquiridas ou hereditárias da coagulação sanguínea devem ser sempre observadas.

    Medicamento - Oxifenbutazona

    A administração concomitante com andrógenos pode resultar em um aumento dos níveis séricos da oxifembutazona.

    Informe ao seu médico ou cirurgião-dentista se você está fazendo uso de algum outro medicamento. Não use medicamento sem o conhecimento do seu médico. Pode ser perigoso para a sua saúde.


    Nomes Comerciais

    Este medicamento pode ser visto sob a forma genérica ou através dos nomes comerciais a seguir:

    - Androgel;

    - Axeron;

    - Durateston.


    Formas de tomar

    A posologia do medicamento mencionado no artigo depende da idade e do tipo de problema do paciente:

    O uso desse medicamento é exclusivo por via intramuscular, devendo ser administrada profundamente no músculo glúteo por um profissional da saúde capacitado para tal ato.

    Um médico especialista deve avaliar seu nível de testosterona no sangue antes de iniciar o tratamento com deposteron – a fim de decidir qual é a melhor dosagem para se iniciar, além de verificar qual será o intervalo correto entre uma injeção e outra. Ou seja, a posologia correta depende da orientação de seu médico e do tipo de tratamento que irá seguir!


    Efeitos colaterais

    Os efeitos colaterais que podemos observar incluem hipersensibilidade ou outras reações no local onde foi aplicada a injeção, aumento de células vermelhas no sangue, cãibras musculares, nervosismo, aumento de peso e depressão. Em casos mais raros, foram relatadas reações secundárias associadas ao medicamento e amarelamento da pele.


    Contraindicações

    Deposteron não deve ser utilizado caso houver a presença ou histórico de tumores no fígado, suspeita ou presença de câncer de próstata ou da glândula mamária em homens, tiver hipersensibilidade ao medicamento ou qualquer outro componente presente na fórmula do produto, e se for menor de 18 anos.

    Informe seu médico caso você sofra de edemas!

    Apesar de serem poucos os casos, o medicamento em destaque também pode ser utilizado em mulheres. Nesse caso, o deposteron não deve ser utilizado em pacientes no período de gestação ou que estejam amamentando!

    Em idosos, o medicamento em destaque deve ser utilizado com cautela, devido a frequência de hipertrofia benigna da próstata nessa população especial.

    Os hormônios androgênicos não são indicados para estimular o desenvolvimento muscular em indivíduos saudáveis ou para melhorar a capacidade física.

    Como precaução, recomenda-se a realização de exames regulares de próstata.


    Descrição farmacológica

    A testosterona em solução tópica, é uma solução transparente e incolor de uma única fase contendo 30 mg de testosterona em 1,5 mL da substância ativa da testosterona em solução para administração tópica através da axila. A testosterona USP (Farmacopeia Americana) é um pó cristalino branco a praticamente branco quimicamente descrito como 17-beta hidroxiandrost-4-en-3-ona.

    A testosterona solução tópica a 2% libera quantidades fisiológicas de testosterona, produzindo níveis circulantes de testosterona que se aproximam dos níveis normais (300 - 1050 ng/ dL) vistos em homens sadios. A testosterona solução tópica a 2% proporciona a liberação contínua de testosterona durante o intervalo de dose de 24 horas após a aplicação nas axilas. Na pele, o etanol e o isopropanol evaporam deixando a testosterona e o octissalato e, então, a testosterona é liberada na circulação sistêmica ao longo do tempo. Em geral, as concentrações séricas em estado de equilíbrio são atingidas dentro de duas semanas da administração diária.