Economize em seus medicamentos

    Conheça o Dr. Entrega
    Dimeticona: para o alívio do excesso de gases!

    Dimeticona: para o alívio do excesso de gases!

    O medicamento dimeticona é indicado para tratar pacientes que sofrem com excesso de gases no aparelho digestivo. Quando mencionamos o acúmulo de gases na região do estômago e intestino, podemos denominá-los como flatulência – caracterizado pelo estufamento, incômodo, cólica ou dor no abdômen.

    Quando esses gases são eliminados, há o alívio instantâneo dos sintomas maléficos. A dimeticona também pode ser utilizada como uma medicação auxiliar em exames médicos, como a endoscopia digestiva e no preparo de pacientes para exames de radiografia na região do abdômen.

    Você pode encontrar as mais variadas ofertas e promoções deste remédio em nosso site!


    O que é

    O medicamento em destaque possui o princípio ativo do megaldrato + dimeticona, que pode ser utilizado para tratar a hiperacidez gástrica, flatulência decorrentes de qualquer etiologia, pirose, esofagite de refluxo, gastrite aguda ou crônica, úlcera gástrica e duodenal, distúrbios funcionais do estoma e irritação gástrica decorrente do consumo excessivo de fumo, café e álcool.

    A dimeticona age o estoma e no intestino, diminuindo a tensão superficial dos líquidos digestivos presentes, rompendo suas bolhas que retêm os gases e que provocam as flatulências e as dores localizadas. Sendo assim, os gases são eliminados muito facilmente, diminuindo o desconforto causado por eles!

    Os excipientes presentes no formato do medicamento em comprimidos são celulose microcristalina, álcool etílico, amido, carbonato de cálcio, lactose monoidratada, corante amarelo FDC nº 5 laca de alumínio, dióxido de silício, estearato de magnésio, fosfato de cálcio dibásico diidratado, manitol, povidona e talco.

    Os excipientes presentes no formato em gotas são: glicerol, sorbitol, povidona, sacarina sódica diidratada, ciclamato de sódio, benzoato de sódio, metilparabeno, propilparabeno, ácido cítrico, citrato de sódio diidratado, goma xantana, aroma de laranja, corante amarelo FD&C nº 5, corante amarelo FD&C nº 6 e água.

    Lembre-se, o medicamento em destaque deve ser administrado junto a um médico – pois ele irá ditar a redução ou aumento da dosagem de acordo com o tratamento. Procure o melhor profissional da área da saúde para atendê-lo aqui!


    Interações medicamentosas

    Da mesma forma que outros preparados antiácidos, magaldrato + dimeticona, a substância ativa, pode reduzir a absorção de medicamentos como tetraciclinas, derivados de quinolonas (ciprofloxacino, ofloxacino e norfloxacino), digoxina, benzodiazepínicos, bisfosfonatos, derivados imidazólicos (fluconazol e outros), cimetidina, compostos de ferro, indometacina, isoniazida, clorpromazina e hormônios tireoidianos.

    Portanto, a administração de outros medicamentos deve ser feita com um intervalo de uma a duas horas após a administração do medicamento em destaque A absorção de levodopa aumenta quando administrada simultaneamente com magaldrato + dimeticona (substância ativa). Pode-se observar uma possível potencialização dos efeitos anticoagulantes dos derivados da cumarina.

    A administração concomitante de antiácidos contendo alumínio e bebidas ácidas (sucos de fruta, vinho, etc.) aumenta a absorção intestinal do alumínio. O mesmo se aplica a comprimidos efervescentes contendo ácido cítrico ou tartárico.


    Remédios com dimeticona em sua composição

    Alcalone plus; Anflat; Digeplus; Dimeticolin; Dimetiliv; Enteroftal; Espasmo Dimetiliv; Finigas; Flagass; Flaticona; Flucolic; FOR GAS; Gastrobion; Gastroflat; Gastrogel; Gastrol; Gelmax DIM; Gelusil; Kolantyl; Luftal; Luftcona; Mylicon; Pankreoflat; Pepsogel; Riopan Plus; Simeco Plus; Simeticona e Sintaflat.


    Nomes Comerciais

    Este medicamento pode ser visto sob a forma genérica ou através dos nomes comerciais a seguir:

    - Riopan Plus.


    Formas de tomar

    A posologia do medicamento mencionado no artigo depende da idade e do peso do paciente:

    Comprimidos

    Recomenda-se uma dose de 1 comprimido, administradas até 3 vezes ao dia. É necessário ingerir o medicamento após alguma refeição leve.

    Gotas

    As gotas devem ser administradas diretamente na boca do paciente, ou então diluídas com um pouco de água ou junto a outro alimento.

    - Adultos e adolescentes acima dos 12 anos: recomenda-se uma dose de 16 gotas, administradas até 3 vezes ao dia.

    - Crianças e lactentes: recomenda-se uma dose de 4 a 6 gotas, administradas até 3 vezes ao dia.

    - Crianças até 12 anos de idade: recomenda-se uma dose de 6 a 12 gotas, administradas até 3 vezes ao dia.

    Em casos de distúrbios funcionais do estômago – como intolerância a certos alimentos ou medicamentos –, irritação gástrica devido ao consumo de fumo, álcool ou café, a dose que pode ser recomendada é de um comprimido ou duas colheres de chá, com 10 ml, da suspensão, podendo ser administrada até quatro vezes ao dia, de preferência uma hora após uma refeição, ou então antes de se deitar. E lembre-se, tudo isso deve ser prescrito por um médico.


    Efeitos colaterais

    Os efeitos colaterais que o medicamento em destaque pode provocar incluem palpitações, diarreia ou fezes amolecidas. Além disso, a dimeticona não é absorvida totalmente pelo organismo, atuando apenas dentro do aparelho digestivo, sem muitas alterações, por isso não costuma provocar tantas reações adversas no paciente.


    Contraindicações

    O medicamento é contraindicado para pacientes que possuem hipersensibilidade conhecida aos componentes da fórmula ou que sofrem de insuficiência renal.

    Em alguns casos muito especiais e sob supervisão médica, aconselha-se não ultrapassar a dose máxima de 8 comprimidos ou 80ml da suspensão oral por dia, nem administrar essa dose máxima durante um período superior de duas semanas.

    Caso os sintomas persistirem por mais de duas semanas durante o tratamento, deve-se realizar um exame clínico para excluir a presença de alguma outra doença maligna. O pH elevado do suco gástrico aumenta o risco de colonização da mucosa gástrica por organismos patogênicos, que podem, por exemplo, levar a uma incidência maior de pneumonia nosocomial em pacientes sujeitos a ventilação artificial. Um comprimido mastigável do medicamento em destaque pode conter cerca de 1,014 g de sorbitol, ou seja, até 8,1 g de sorbitol são ingeridos diariamente quando se observam as instruções posológicas.

    Durante a gravidez, magaldrato + dimeticona deve ser usado apenas por curto período a fim de evitar sobrecarga de alumínio para o feto. Estudos em animais demonstraram que os sais de alumínio podem ter efeitos prejudiciais sobre a descendência. Os compostos de alumínio passam para o leite. Devido à baixa absorção, acredita-se não haver risco para o recém-nascido.