Economize em seus medicamentos

    Conheça o Dr. Entrega
    Dipirona: veja a profilaxia completa e muito mais!

    Dipirona: veja a profilaxia completa e muito mais!

    A dipirona é um analgésico, espasmolítico e antitérmico, utilizado para tratar de dores e abaixar a febre – principalmente em gripes e resfriados.

    O efeito analgésico e antipirético desse medicamento pode ser visto após 30 a 60 minutos da administração. E seu mecanismo pode durar cerca de 4 horas; dependendo do organismo da pessoa, esse tempo pode aumentar ou diminuir.

    É considerado o medicamento pioneiro para o tratamento desses sintomas, sendo de baixo custo nas farmácias populares e muito eficaz e ágil no organismo de praticamente todos os pacientes. É recomendado para o uso adulto e pediátrico, sempre com indicação de um médico ou profissional da área da saúde.

    Você pode encontrar as mais variadas ofertas e promoções deste remédio em nosso site!

    Você Sabia? Foi um medicamento usado pela primeira vez em 1922, sob a marca Novalgina, na Alemanha!


    O que é

    A dipirona, ou metamizol, é um medicamento analgésico e antipirético muito utilizado no Brasil. Ele pode ser encontrado em forma essencial ou pura, não substituída cationicamente, e nas formas substituídas cationicamente, das quais a dipirona sódica é a mais usual no comércio.

    Nas farmácias do mundo todo este medicamento se mantém firme nas vendas, mas em alguns países, como os Estados Unidos e a maior parte da União Europeia, sua venda é completamente proibida – pelo suposto risco que a agranulocitose faz na saúde do ser humano.

    O mecanismo de ação desse medicamento ainda é desconhecido pelos cientistas e pesquisadores da área. Entretanto, acredita-se que a inibição da prostaglandina – moléculas parecidas com gordura envolvidas na inflamação, febre e dor – possa estar envolvida no processo.

    O remédio em destaque pode conter os seguintes excipientes: hietelose, metabissulfito de sódio, sorbato de potássio, benzoato de sódio, ácido cítrico, corante vermelho eritrosina 3, essência de framboesa, sorbitol, sacarina sódica, ciclamato de sódio e água purificada.


    Interações medicamentosas

    Medicamento – Medicamento

    A dipirona pode desencadear uma redução dos níveis de ciclosporina no sangue do paciente. As concentrações da ciclosporina devem, portanto, ser monitoradas quando o medicamento em destaque for administrado concomitantemente por um especialista.

    A administração concomitante do medicamento em destaque junto a metotrexato pode aumentar a toxicidade sanguínea do metotrexato – ocorrendo particularmente em pacientes idosos. Sendo assim, essa combinação deve ser evitada.

    O medicamento em destaque pode reduzir o efeito do ácido acetilsalicílico na agregação plaquetária – união das plaquetas que atuam na coagulação do organismo – quando administrados simultaneamente. Sendo assim, essa combinação deve ser usada com precaução em pacientes que tomam baixas doses de ácido acetilsalicílico para a proteção cardíaca.

    A dipirona pode causar uma redução na concentração sanguínea de bupropiona. Sendo assim, é recomendado ter cautela quando o medicamento em destaque a bupropiona forem administrados ao mesmo tempo.


    Medicamento – exames laboratoriais

    Foram reportadas interferências em testes laboratoriais que utilizam reações de Trinder – como testes para medir níveis séricos de creatinina, triglicérides, colesterol HDL e ácido úrico – em pacientes utilizando dipirona monoidratada.


    Remédios com dipirona em sua composição

    Aberalgina; Alivdip; Anador; Ana-flex; Analgex C; Apiron; Apracur; Atroveran Composto; Atrovex; Belspan; Besodin; Binospan; Brometo de N-Butil Escopolamina; Buscopan Composto; Cafilisador; Cefalina; Cefaliv; Conmel; Dexalgen; Difebril; Dipidor; Dipigina; Dipimed; Dipiroterm; Diprin; Doralgex; Doralgina; Dorflex; Doricin; Doridina; Dorilan; Dorilen; Doriless; Doritrat; Dorona Cafi; Dorsaldina; Dorspan; Drenogrip; Enxak; Escopen Composto; Espafin Composto; Espasmodid Composto; Fenaflex ODC; Flexalgex; Gripinew; Iquego; Lisador; Lomdor; Magnopyrol; Mexalgina; Migraliv; Migranette; Mionevrix; Miorrelax; Mirador; Neocopan; Neosaldina; Neosaldor; Neralgyn; Nevralgex; Nogripe; Novagreen; Novaldip; Novalex; Novalgina; Novralflex; Relaflex; Sedador; Sedalex; Sedalgina; Sedamec; Sedol; Tensaldin; Termopirona; Termoprin e Tropinal.


    Nomes Comerciais

    Este medicamento pode ser visto sob a forma genérica ou através dos nomes comerciais a seguir:

    - Anador;

    - Algirona;

    - Alivdip;

    - Analgex C;

    - Atroveran Dip;

    - Baralgin;

    - Conmel;

    - Difebril (Comprimido ou gotas);

    - Dipidor;

    - Dipigina (Comprimido ou solução oral);

    - Dipimed;

    - Dipironati;

    - Dipiroterm;

    - Dipirin comprimido;

    - Doralex;

    - Dorfebril;

    - Dorilan;

    - Dipifarma;

    - Diprin (Gotasou solução oral);

    - Dorflex;

    - Dipiralgin;

    - Hynalgim;

    - Lisador Dip;

    - Lomdor;

    - Maxalgina (Comprimido ou gotas)

    - Magnopyrol;

    - Mirador;

    - Maxiliv;

    - Novalgina (Comprimido, gotas, injetável, supositório ou solução oral)

    - Novalex;

    - Novaldip;

    - Nofebrin;

    - Novagreen;

    - Santidor;

    - Tekaflex;

    - Termopirona;

    - Termoprim.


    Formas de tomar

    A posologia do medicamento mencionado no artigo depende da idade e do peso do paciente:

    Adultos e adolescentes

    Recomenda-se que adultos e adolescentes acima dos 15 anos tomem entre 10 a 20 mLs em uma dose única, até 4 vezes ao dia.


    Crianças

    - 3 a 11 meses (5 a 8kg): recomenda-se uma dose entre 1,25 a 2,5 ml

    - 1 a 3 anos (9 a 15kg): recomenda-se uma dose entre 2,5 a 5 ml

    - 4 a 6 anos (16 a 23kg): recomenda-se uma dose entre 3,75 a 7,5 ml

    - 7 a 9 anos (24 a 30kg): recomenda-se uma dose entre 5 a 10 ml

    - 10 a 12 anos (31 a 45kg): recomenda-se uma dose entre 7,5 a 15 ml

    - 13 a 14 anos (46 a 53kg): recomenda-se uma dose entre 8,75 a 17,5 ml.

    Todas essas dosagens devem ser dividas em 4 vezes durante o dia, e administrada com a ajuda de um adulto ou responsável.


    Efeitos colaterais

    Pode apresentar de maneira frequente os seguintes efeitos: ardor, vermelhidão, falta de ar, alergia como coceira, inchaço, urticária, alterações no batimento cardíaco e alterações no sangue aparecendo como anemia.


    Contraindicações

    A dipirona é contraindicada em pacientes que tenham alterações no funcionamento da medula óssea, rinite alérgica, problemas respiratórios, deficiência congênita da glicose-6-fostato-desidrogenese ou porfiria hepática.

    Não é recomendado para crianças com menos de 3 meses ou pesando menos de 5kg. Recomenda-se não utilizar dipirona monoidratada durante os 3 primeiros meses da gravidez – o uso do medicamento durante o segundo trimestre da gravidez só deve ocorrer após a avaliação dos riscos e benefícios pelo médico.

    Os metabólitos da dipirona são excretados no leite materno. A amamentação deve ser evitada durante e por até 48 horas após a administração do medicamento em destaque.

    Lembre-se, o medicamento em destaque deve ser administrado junto a um médico – pois ele irá ditar a redução ou aumento da dosagem de acordo com o tratamento. Procure o melhor profissional da área da saúde para atendê-lo aqui!