Economize em seus medicamentos

    Conheça o Dr. Entrega
    Dostinex: confira tudo o que precisa saber sobre este medicamento!

    Dostinex: confira tudo o que precisa saber sobre este medicamento!

    O medicamento dostinex é indicado para o tratamento da ausência de menstruação ou da ovulação feminina, além de tratar a redução do fluxo e da frequência menstrual e da produção do leite fora do período de gestação e lactação. Entre seus outros benefícios, ele também pode ser usado para interromper a produção de leite nas mães que não estão amamentando ou que já iniciaram esse processo.

    O medicamento em destaque também é muito indicado para o tratamento e alívio de problemas na saúde que provocam o aumento do hormônio responsável pela produção de leite no organismo do paciente!

    Em alguns casos, dostinex pode ser utilizado em indivíduos que sofrem com adenomas hipofisários – sendo estes caracterizados como tumores benignos – secretores de prolactina, hiperprolactinemia idiopática ou a síndrome da sela vazia com hiperprolactinemia associada.

    Você pode encontrar as mais variadas ofertas e promoções deste remédio em nosso site!


    O que é

    Quanto a produção de prolactina, dostinex a inibe de forma potente e prolongada – o que faz com seus efeitos sejam tão eficazes e com ótimos resultados. A dopamina, uma substância que está presente no sistema nervoso, sinaliza à hipófise que deve ser produzida a prolactina. Sendo assim, podemos categorizá-lo como uma medicação antagonista da dopamina, pois ela impede que haja uma grande produção de prolactina.

    Os excipientes que podemos encontrar no medicamento em destaque são lactose anidra e leucina.

    Lembre-se, o medicamento em destaque deve ser administrado junto a um médico – pois ele irá ditar a redução ou aumento da dosagem de acordo com o tratamento. Procure o melhor profissional da área da saúde para atendê-lo aqui!


    Interações medicamentosas

    Sempre avise ao seu médico todas as medicações que você toma quando ele for prescrever uma medicação nova.

    O médico precisa avaliar se as medicações reagem entre si alterando a sua ação, ou da outra.

    Dostinex pode levar a uma hipotensão postural – caracterizada pela queda súbita da pressão arterial quando a pessoa se levanta de uma posição deitada ou sentada – e por isso seu uso concomitante com outros fármacos hipotensores deve ser cuidadoso.

    Não se recomenda o uso do medicamento em destaque associado a outras medicações da sua classe, os derivados do ergot, pois não estão disponíveis informações sobre interação entre os mesmos. Também não é recomendado o uso com medicações que tenham atividade como antagonista da dopamina (como as fenotiazinas, butirofenonas, tioxantinas, metoclopramida), pois esses podem diminuir o efeito redutor de prolactina do medicamento em destaque.

    Dostinex não deve ser utilizado em associação a antibióticos macrolídeos (por exemplo, eritromicina), pois esses podem aumentar quantidade do medicamento em destaque no corpo.


    Remédios com cabergolina em sua composição

    Caberedux; Cabergolinae Cabertrix.


    Nomes Comerciais

    Este medicamento pode ser visto sob a forma genérica ou através dos nomes comerciais a seguir:

    - Cabertrix;

    - Carberedux.


    Formas de tomar

    A posologia do medicamento mencionado no artigo depende da idade e do problema do paciente:

    Inibição da lactação

    Recomenda-se uma dose de 1mg – sendo 2 comprimidos de 0,5mg. Essa dosagem pode ser administrada uma vez ao dia no pós-parto.

    Tratamento da supressão da lactação

    Recomenda-se uma dose de 0,25mg, meio comprimido de 0,5mg, a cada 12 horas, administrados durante dois dias. Em pacientes que portam insuficiência hepática, recomenda-se que sejam usadas doses menores do medicamento em destaque, tudo sobre prescrição e acompanhamento médico!

    Tratamento de distúrbio hiperprolactinemicos

    Recomenda-se uma dose de 1mg, que pode variar de 0,25mg até 2mg por semana, dependendo do tipo de tratamento. Há casos isolados em que deve-se administrar até 4,5mg por semana. Geralmente, as dosagens desse medicamento se iniciam com 0,5mg, administrado até duas vezes por semana.

    O recomendado é que tenha uma monitoração dessas dosagens durante o aumento ou a diminuição, para determinar qual é o melhor para o tratamento indicado. Após atingir a dosagem adequada para o problema do paciente, haverá uma normalização dos níveis de prolactina no sangue – isso poderá ser observado depois de 3 a 4 semanas de uso.

    Caso o indivíduo esqueça de tomar o medicamento em destaque nos horários estabelecidos, recomenda-se ingerir o remédio assim que se lembrar. Porém, se já estiver próximo ao horário da próxima dose, pule a esquecida e tome a próxima, continuando normalmente o esquema de doses recomendadas pelo médico. É importante não esquecer de tomar os medicamentos no horário certo, pois isso pode interferir na eficácia.


    Efeitos colaterais

    Os efeitos que podem ser observados após a ingestão de dostinex incluem dor de cabeça, dor no peito, tontura, enjoo, vômito, cansaço, má digestão, prisão de ventre, fraqueza, dor abdominal, inchaço, delírios, vermelhidão, queda de cabelo, sangramentos nasais, desmaios, depressão, formigamento, sonolência, alterações circulatórias nos dedos, alterações visuais, palpitações, falta de ar, cãibra nas pernas, reações alérgicas, agressividade, aumento do desejo sexual, problemas respiratórios, pressão baixa, dor no estômago e doença nas válvulas do coração.



    Contraindicações

    O medicamento em destaque é contraindicado para pacientes que possuem hipersensibilidade a cabergolina, qualquer alcalóide de ergot ou outros componentes presentes na fórmula do produto. Além disso, não é recomendado para menores de 16 anos, pacientes com histórico de distúrbios fibróticos retroperitoneais, pulmonar e cardíaco, incluindo evidências de doenças das válvulas do coração.

    O medicamento também não é indicado para pacientes com qualquer tipo de doença ou problemas cardíacos e respiratórios – caso sofra de alguém deles, informe seu médico imediatamente!

    Recomenda-se que seja realizada uma avaliação do coração e dos vasos sanguíneos nos pacientes que iniciarem o tratamento com dostinex.

    Em caso de falha da inibição ou da supressão da produção de leite não amamente o seu bebê. Muitos medicamentos são excretados no leite humano e há um risco potencial do medicamento em destaque pode causar graves reações em crianças lactentes.