Economize em seus medicamentos

    Conheça o Dr. Entrega
    Em quais casos o Cloridrato de Sertralina é indicado?

    Em quais casos o Cloridrato de Sertralina é indicado?



    Primeiramente, conheça o medicamento:

    O Cloridrato de Sertralina é um remédio antidepressivo muito utilizado em casos de depressão e síndrome do pânico, tendo ação mais demorada nas situações de obsessão.

    Este medicamento atua no cérebro, aumentando a disponibilidade de serotonina e começa a fazer efeito em 7 dias de uso, mas em algumas pessoas esse tempo pode ser mais prolongado.

    O Cloridrato de Sertralina comprimidos revestidos é indicado no tratamento de sintomas de depressão, incluindo depressão acompanhada por sintomas de ansiedade, em pacientes com ou sem história de mania.

    Após uma resposta satisfatória, a continuidade do tratamento com o medicamento é eficaz tanto na prevenção de recaída dos sintomas do episódio inicial de depressão, assim como na recorrência de outros episódios depressivos.

    COMPARE AQUI OS MELHORES PREÇOS DE SERTRALINA!

    Suas principais indicações são:

    Transtorno Obsessivo Compulsivo (TOC)

    TOC é um transtorno psiquiátrico de ansiedade que tem como principal característica a presença de crises recorrentes de obsessões e compulsões.

    Entende-se por obsessão pensamentos, ideias e imagens que invadem a pessoa insistentemente, sem que ela queira. Como um disco riscado que se põe a repetir sempre o mesmo ponto da gravação, eles ficam patinando dentro da cabeça e o único jeito para livrar-se deles por algum tempo é realizar o ritual próprio da compulsão, seguindo regras e etapas rígidas e pré-estabelecidas, que ajudam a aliviar a ansiedade.

    Alguns portadores dessa desordem acham que, se não agirem assim, algo terrível pode acontecer-lhes. No entanto, a ocorrência dos pensamentos obsessivos tende a agravar-se à medida que são realizados os rituais e pode transformar-se num obstáculo não só para a rotina diária da pessoa como para a vida da família inteira.

    O Cloridrato de Sertralina é bastante indicado para o alívio dos sintomas dessa condição.

    Existem dois tipos de TOC:

    • Transtorno obsessivo-compulsivo subclínico – as obsessões e rituais se repetem com frequência, mas não atrapalham a vida da pessoa;

    • Transtorno obsessivo-compulsivo propriamente dito: as obsessões persistem até o exercício da compulsão que alivia a ansiedade.

    Em algumas situações, todas as pessoas podem manifestar rituais compulsivos que não caracterizam o TOC. O principal sintoma da doença é a presença de pensamentos obsessivos que levam à realização de um ritual compulsivo para aplacar a ansiedade que toma conta da pessoa.

    Preocupação excessiva com limpeza e higiene pessoal, dificuldade para pronunciar certas palavras, indecisão diante de situações corriqueiras por medo que uma escolha errada possa desencadear alguma desgraça, pensamentos agressivos relacionados com morte, acidentes ou doenças são exemplos de sintomas do transtorno obsessivo-compulsivo.

    Transtorno do pânico, acompanhado ou não de agorafobia

    Ataque de pânico envolve o início súbito de medo intenso ou desconforto acompanhado de pelo menos quatro dos treze sintomas listados em Sintomas de ataque de pânico. Os sintomas geralmente atingem o pico em 10 min e se dissipam em minutos depois disso, dessa forma, deixando pouco para a observação do médico. Embora desconfortável — algumas vezes extremamente — os ataques de pânico não são perigosos do ponto de vista médico.

    Ataques de pânico podem ocorrer em qualquer transtorno de ansiedade, quase sempre em situações ligadas à característica central do transtorno (p. ex., uma pessoa com fobia de cobras pode entrar em pânico ao ver uma cobra). Esses ataques de pânico são denominados esperados. Ataques de pânico inesperados são aqueles que ocorrem de forma espontânea, sem nenhum gatilho aparente.

    Transtorno do Estresse Pós-Traumático (TEPT);

    As causas do estresse pós-traumáticas são infinitas e muito variadas. As situações traumáticas geradoras do transtorno podem ser ameaças à vida em sua dimensão física, dimensão psíquica, dimensão social, entre outras.

    Sintomas:

    Os sintomas do estresse pós-traumático podem se manifestar em qualquer pessoa, de qualquer idade, que já tenha passado por algum evento caracterizado como trauma. Os principais sinais percebidos para a identificação do transtorno são:

    • Reexperiência traumática: pesadelos e lembranças espontâneas, involuntárias e recorrentes, como flashbacks do evento traumático;
    • Fuga e esquiva: afastar-se de qualquer estímulo que possa desencadear o ciclo das lembranças traumáticas, como situações, contatos ou atividades que possam se ligar ao acontecimento;
    • Distanciamento emocional: diminuição do interesse afetivo por atividades e pessoas que anteriormente eram prazerosas, diminuição de afetividade;
    • Hiperexcitabilidade psíquica: reações de fuga exagerados, episódios de pânico (coração acelerado, transpiração, calor, medo de morrer…), distúrbios do sono, dificuldade de concentração, irritabilidade, hipervigilância (estado de alerta);
    • Sentimentos negativos: sentimentos de impotência e incapacidade em se proteger do perigo, perda de esperança em relação ao futuro, sensação de vazio.

    Sintomas da Síndrome da Tensão Pré-Menstrual (STPM) e/ou Transtorno Disfórico Pré-Menstrual (TDPM)

    A síndrome pré-menstrual e o transtorno disfórico pré-menstrual compartilham muitos dos mesmos sintomas. Nesse último, entretanto, as mudanças de humor que acompanham os sintomas físicos são mais intensas e debilitantes, comprometendo seriamente os relacionamentos, o trabalho e a qualidade de vida de forma geral.

    No transtorno disfórico pré-menstrual, pelo menos um dos seguintes sintomas se destaca:

    • Instabilidade emocional - por exemplo, ter alterações de humor extremas ou crises de choro repentinas;
    • Mau-humor extremo - sentir-se muito irritada ou ter mais conflitos com as pessoas ao redor;
    • Humor deprimido - inclui tristeza, falta de esperança ou pensamentos autodepreciativos;
    • Ansiedade acentuada - também pode vir na forma de tensão ou sensação de estar “à flor da pele”.

    Para fazer o diagnóstico de qualquer um desses distúrbios pré-menstruais, o médico precisará descartar outras condições que podem causar sintomas semelhantes, tais como:

    • Transtornos de ansiedade;
    • Depressão;
    • Endometriose;
    • Problemas da tireoide.

    Fobia Social (Transtorno da Ansiedade Social)

    Fobia social ou ansiedade social é um transtorno originado da ansiedade intensa ou medo de ser julgado, avaliado negativamente ou rejeitado em uma situação social ou em um período de avaliação de desempenho.

    Pessoas com fobia social podem se preocupar em excesso ou agir de forma visivelmente ansiosa em situações sociais (corar, gaguejar, perder o ar enquanto falam, entre outros). Como resultado, muitas vezes evitam situações sociais, sofrendo com extrema angústia.

    Sintomas comportamentais:

    O medo de falhar em alguma situação que haja a presença de pessoas observando faz com que a pessoa apresente sinais de voz trêmula e gagueira. Geralmente as pessoas costumam analisar o próprio desemprenho com vistas a ser mais assertivos na hora de agir ou se comportar. Entretanto, alguns são pessimistas e sempre esperam o que o pior possa acontecer.

    Contraindicações de Sertralina:

    O Cloridrato de Sertralina é contraindicado para:

    - Pacientes com hipersensibilidade conhecida ao remédio ou a outros componentes da fórmula;

    - Pacientes que utilizam inibidores da monoaminoxidase (IMAO);

    - Pacientes que utilizam pimozida.

    • Cetoconazol

      Cetoconazol

      43 apresentações
      R$ 4,46
      R$ 4,46

    Antes de ir embora, nos siga nas redes sociais: Instagram/ Facebook/ Twitter:)