Economize em seus medicamentos

    Conheça o Dr. Entrega
    Fexofenadina é indicada para o tratamento de alergias, saiba mais!

    Fexofenadina é indicada para o tratamento de alergias, saiba mais!

    A Fexofenadina é um medicamento anti-histamínico usado no tratamento da rinite alérgica, urticária e outras alergias.

    Precauções:

    Evitar a administração de Fexofenadina junto com alimentos ricos em gordura. Recomenda-se que o medicamento seja ingerido com água, evitando a ingestão do medicamento junto com sucos de fruta.

    Interações medicamentosas:

    A administração concomitante do Cloridrato de Fexofenadina (substância ativa) com eritromicina ou cetoconazol não demonstrou nenhum aumento significativo no intervalo QTc. Não foi relatada nenhuma diferença nos efeitos adversos no caso destes agentes terem sido administrados isoladamente ou em combinação.

    Não foi observada nenhuma interação entre a Fexofenadina e o omeprazol. No entanto, a administração de um antiácido contendo hidróxido de alumínio e magnésio, aproximadamente 15 minutos antes do Cloridrato de Fexofenadina (substância ativa), causou uma redução na biodisponibilidade.

    Recomenda-se aguardar um período aproximado de 2 horas entre as administrações de Cloridrato de Fexofenadina (substância ativa) e antiácidos que contenham hidróxido de alumínio e magnésio.

    Nomes comerciais:

    Rafex; Allegra Comprimido; Allegra Pediátrico; Allexofedrin; Altiva; Fexodane; e Fexoliv.

    Formas de tomar:

    O modo de uso da Fexofenadina só deve ser usada a partir dos 12 anos e, depende da dose:

    - Fexofenadina 120 mg: ingestão de 1 comprimido por dia e, usado no alívio dos sintomas da rinite alérgica;

    - Fexofenadina 180 mg: ingestão de 1 comprimido ara o alívio dos sintomas da alergias de pele, como urticária crônica.

    A dose a tomar deve ser indicada pelo médico alergologista de acordo com as características do paciente e deve ser tomada com água antes das refeições ou em jejum.

    Além disso, não deve ser tomada com sucos, refrigerantes ou cafés, pois alteram os efeitos do medicamento.

    O que fazer em caso de esquecer de tomar o remédio?

    Caso esqueça de administrar uma dose, administre-a assim que possível. No entanto, se estiver próximo do horário da dose seguinte, espere por este horário, respeitando sempre o intervalo determinado pela posologia. Nunca devem ser administradas duas doses ao mesmo tempo.

    Em caso de dúvidas, procure orientação do farmacêutico ou de seu médico, ou cirurgião-dentista.

    Efeitos colaterais:

    Nos estudos placebo-controlados envolvendo pacientes com rinite alérgica sazonal e urticária idiopática crônica, os eventos adversos foram comparáveis nos pacientes tratados com placebo ou o medicamento.

    Os eventos adversos mais frequentes relatados em adultos incluem cefaléia (> 3%), sonolência, vertigem e náuseas (1 - 3%).

    Os eventos adversos que foram relatados durante os estudos controlados envolvendo pacientes com rinite alérgica sazonal e urticária idiopática crônica, com incidência menor do que 1% e similares ao placebo e que foram raramente relatados após a comercialização incluem fadiga, insônia, nervosismo, alterações do sono ou pesadelos.

    Foram relatados raros casos de exantema, urticária, prurido e reações de hipersensibilidade, tais como angioedema, rigidez torácica, dispnéia, rubor e anafilaxia sistêmica.

    Os eventos adversos relatados em estudos placebo-controlados de urticária idiopática crônica foram similares àqueles relatados em estudos placebo-controlados de rinite alérgica.

    Nos estudos placebo-controlados em crianças com 6 a 11 anos de idade com rinite alérgica sazonal, os eventos adversos foram similares àqueles observados nos estudos clínicos envolvendo adultos e crianças de 12 anos ou mais com rinite alérgica sazonal.

    Gravidez:

    Não existe nenhuma experiência com o medicamento em mulheres grávidas e que estejam amamentando. Assim como com outros medicamentos, este não deve ser utilizado durante a gravidez e amamentação a menos que a relação risco/benefício seja avaliada pelo médico e supere os possíveis riscos para o feto e crianças que ainda recebem amamentação, respectivamente. Em estudos que abrangeram toxicidade reprodutiva realizados em camundongos, o medicamento não prejudicou a fertilidade, não foi teratogênica e não prejudicou o desenvolvimento pré ou pós-natal.

    Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista.

    Populações especiais

    Não é necessário ajuste de dose do medicamento em pacientes com insuficiência hepática (redução grave da função do fígado) ou em idosos.

    Alterações na capacidade de dirigir veículos e operar máquinas 

    Estudos realizados com o medicamento não demonstraram associação do uso do produto com a atenção no dirigir veículos motorizados ou operar máquinas, alteração no padrão do sono ou outros efeitos no sistema nervoso central.

    Contraindicações:

    Esta substância ativa está contraindicada em pacientes com hipersensibilidade a qualquer componente da fórmula. Além disso, o uso por mulheres grávidas ou lactantes deve ser controlada e só com orientação médica.

    • Levotiroxina Sódica

      Levotiroxina Sódica

      8 apresentações
      R$ 4,05
      R$ 4,05