Economize em seus medicamentos

    Conheça o Dr. Entrega
    Furosemida: confira a bula do medicamento!

    Furosemida: confira a bula do medicamento!

    Composição

    Cada comprimido contém: 40mg de Furosemida.

    Excipientes: (amidoglicolato de sódio, celulose microcristalina, estearato de magnésio, lactose, povidona).

    • Imussuprex

      Imussuprex

      1 apresentações
      R$ 65,50
      R$ 65,50

    Indicação

    A furosemida é indicada nos casos de:

    • Hipertensão arterial leve a moderada;
    • Edema (inchaço) devido a distúrbios do coração, do fígado e dos rins;
    • Edema (inchaço) devido a queimaduras.

    Como este medicamento funciona

    A furosemida (em sua versão comprimido) apresenta efeito diurético (promove a excreção da urina) e anti-hipertensivo (auxilia no tratamento da pressão alta).

    O início da ação ocorre cerca de 60 minutos após a administração do produto.

    Você pode encontrar as mais variadas ofertas e promoções deste remédio em nosso site!

    Quando não usar este medicamento

    Este medicamento não deve ser usado em pacientes com:

    • Insuficiência dos rins com anúria (parada total da eliminação de urina);
    • Pré-coma e coma devido à problemas associado com encefalopatia do fígado (disfunção do sistema nervoso central em associação com falência do fígado);
    • Hipopotassemia severa (redução nos níveis de potássio no sangue);
    • Hiponatremia severa (redução nos níveis de sódio no sangue);
    • Desidratação ou hipovolemia (diminuição do volume líquido circulante nos vasos sanguíneos), com ou sem queda da pressão sanguínea;
    • Alergia à furosemida, às sulfonamidas ou a qualquer componente da fórmula.

    Advertências e precauções

    O fluxo urinário deve ser sempre assegurado. Em pacientes com obstrução parcial do fluxo urinário (ex: em pacientes com alterações de esvaziamento da bexiga, hiperplasia prostática ou estreitamento da uretra), a produção aumentada de urina pode provocar ou agravar a doença. Deste modo, estes pacientes necessitam de monitoramento cuidadoso, especialmente durante a fase inicial do tratamento.

    O tratamento com furosemida requer uma supervisão médica regular. Uma cuidadosa vigilância se faz necessária principalmente em pacientes com:

    • Hipotensão (pressão baixa);
    • Com risco particular de pronunciada queda da pressão arterial (ex: pacientes com estenoses significativas das artérias coronárias ou das artérias que suprem o cérebro);
    • Diabetes mellitus latente ou manifesta: recomenda-se controle regular dos níveis de açúcar no sangue;
    • Gota (doença caracterizada pela deposição de cristais de ácido úrico junto a articulações e em outros órgãos) ou hiperuricemia (aumento do ácido úrico no sangue): recomenda-se controle regular do ácido úrico;
    • Insuficiência dos rins associada à doença severa do fígado (síndrome hepatorrenal);
    • Hipoproteinemia (baixos índices de proteínas do sangue), por exemplo, associada à síndrome nefrótica (o efeito da furosemida pode estar diminuído e sua ototoxicidade potencializada). É recomendada a titulação cuidadosa das doses deste medicamento.

    Durante tratamento com este fármaco é geralmente recomendado o monitoramento regular dos níveis de sódio, potássio e creatinina no sangue. Além disto, também é necessário o monitoramento particularmente cuidadoso em casos de pacientes com alto risco de desenvolvimento de alterações dessas substâncias ou em caso de perda adicional significativa de fluidos (ex: devido a vômitos, diarreia ou suor intenso).

    A hipovolemia (diminuição do volume líquido circulante nos vasos sanguíneos) ou desidratação, bem como qualquer alteração significativa eletrolítica ou ácido-base, devem ser corrigidas. Isto pode requerer a descontinuação temporária do medicamento.

    Ademais, ainda existe a possibilidade de agravar ou iniciar manifestação de lúpus eritematoso sistêmico (doença que apresenta manifestações na pele, coração, rins, articulações, entre outras).

    Caso você esteja sentindo algum dos sintomas citados anteriormente, encontre um médico para tratar adequadamente do seu problema de saúde aqui.

    Gravidez e amamentação

    Este fármaco atravessa a barreira placentária. Portanto, não deve ser administrado durante a gravidez a menos que estritamente indicada e por curtos períodos de tempo. O tratamento durante a gravidez requer controle periódico do crescimento fetal.

    No período da amamentação, quando o uso deste medicamento for considerado necessário, deve ser lembrado que a furosemida passa para o leite e inibe a lactação. É aconselhável interromper a amamentação durante o uso deste medicamento.

    ATENÇÃO: Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica!

    Populações especiais

    Idosos

    Em pacientes idosos, a eliminação do medicamento é diminuída devido à redução na função dos rins. A ação diurética do fármaco pode levar ou contribuir para hipovolemia e desidratação, especialmente em pacientes idosos. A diminuição grave de fluidos pode levar a hemoconcentração (concentração do sangue com aumento da sua densidade e viscosidade) com tendência ao desenvolvimento de tromboses (formação, desenvolvimento ou presença de um trombo ou coágulo no interior de um vaso sanguíneo).

    Crianças

    Um controle cuidadoso é necessário em crianças prematuras pela possibilidade de desenvolvimento de nefrolitíase (formação de pedra nos rins) e nefrocalcinose (deposição de sais de cálcio nos tecidos dos rins). Nestes casos, a função dos rins deverá ser controlada e uma ultrassonografia deverá ser realizada.

    Caso o medicamento seja administrado a crianças prematuras durante as primeiras semanas de vida, pode aumentar o risco de persistência de ducto de Botallo (persistência do canal arterial, um tipo de malformação cardíaca congênita).

    Alteração na capacidade de dirigir veículos e operar máquinas

    Alguns efeitos adversos (ex.: queda acentuada indesejável da pressão sanguínea) podem prejudicar a capacidade em se concentrar e reagir e, portanto, constitui um risco em situações em que suas habilidades são especialmente importantes, como dirigir ou operar máquinas.

    Sensibilidade cruzada

    Pacientes hipersensíveis (alérgicos) à antibióticos do tipo sulfonamidas ou sulfonilureias podem apresentar sensibilidade cruzada com o medicamento.

    ATENÇÃO: Caso você seja um atleta de alta performance, fique alerta. Este medicamento pode causar doping!

    O que fazer caso você esqueça de tomar este medicamento?

    Caso esqueça de administrar uma dose, administre-a assim que possível. No entanto, se estiver próximo do horário da dose seguinte, espere por este horário, respeitando sempre o intervalo determinado pela posologia.

    ATENÇÃO: Nunca devem ser administradas duas doses ao mesmo tempo!

    Superdose

    Sintomas

    O quadro clínico da superdose aguda e crônica com furosemida depende fundamentalmente da extensão e consequências da perda de eletrólitos e fluidos como, por exemplo, hipovolemia desidratação, hemoconcentração, arritmias cardíacas (descompasso dos batimentos do coração). Os sintomas destas alterações incluem queda severa da pressão sanguínea (progredindo para choque), insuficiência aguda dos rins, trombose, estado de delírio, paralisia flácida (paralisia na qual os músculos afetados perdem o tônus e pode ocorrer diminuição dos reflexos), apatia (sem emoção, insensível) e confusão.

    Tratamento

    Não se conhece antídoto específico para a furosemida. Caso a ingestão tenha acabado de ocorrer, deve-se tentar limitar a posterior absorção sistêmica do princípio ativo através de medidas como lavagem gástrica ou outras com o objetivo de reduzir a absorção (ex.: carvão ativado).