Economize em seus medicamentos

    Conheça o Dr. Entrega
    Histamin: uma boa opção para tratar alergias!

    Histamin: uma boa opção para tratar alergias!

    Como este medicamento funciona?

    O histamin é um anti-histamínico (antialérgico), por isso ajuda a reduzir os sintomas da alergia, prevenindo os efeitos da histamina, que é uma substância produzida pelo próprio organismo.

    Indicação

    Este medicamento é destinado para o tratamento de alergias, prurido, rinite alérgica, urticária, picada de inseto, conjuntivite alérgica, dermatite atópica (um tipo de inflamação na pele) e eczemas alérgicos (dermatite).

    Você pode encontrar as mais variadas ofertas e promoções deste remédio em nosso site!

    Apresentação

    Este medicamento é apresentado na forma de xarope.

    A embalagem contendo 1 frasco com 100mL acompanhado com copo dosador.

    Via de administração: Oral.

    Uso: Adulto e pediátrico (acima de 2 anos de idade).

    Composição

    Cada 5mL do xarope contém: 2 mg de maleato de dexclorfeniramina

    Expientes: metilparabeno, propilparabeno, corante vermelho ponceau, álcool etílico, ciclamato de sódio, mentol, sorbitol, sacarina sódica, essência de cereja e água.

    Quando não usar este medicamento?

    Este medicamento é contraindicado em pacientes com hipersensibilidade aos componentes da fórmula ou a outros anti-histamínicos de estrutura química similar.

    O histamin, como os demais anti-histamínicos, não deve ser usado em prematuros ou recém-nascidos e em pacientes que estão fazendo uso de inibidores da monoaminoxidase (IMAOs).

    Precauções

    Os antialérgicos têm efeito aditivo com o álcool e outros depressores do sistema nervoso central, como sedativos, hipnóticos e tranquilizantes.

    Uso em idosos

    Em pacientes com mais de 60 anos poderá causar maior sonolência, vertigem e pressão baixa.

    Uso em crianças

    Os antialérgicos podem causar excitação em crianças.

    Uso durante a gravidez e amamentação

    A segurança durante a gravidez ainda não foi comprovada. O histamin poderá ser utilizado durante os primeiros dois trimestres de gestação somente se claramente necessário e sob estrito acompanhamento médico.

    Este produto não deverá ser utilizado durante o terceiro trimestre de gestação porque recém-nascidos e prematuros poderão apresentar reações severas aos anti-histamínicos.

    Não foi comprovado se este medicamento é excretado no leite materno e, portanto, deve haver precaução na administração a mulheres que estão amamentando.

    ATENÇÃO: Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista.

    Advertências

    Cuidados em geral

    Mantenha este medicamento fora do alcance das crianças e animais domésticos. Não permita que outra pessoa utilize este medicamento e não o utilize para tratar outras doenças. Não utilize este produto com maior frequência ou em doses maiores do que o recomendado na bula.

    Reação alérgica

    Se você teve qualquer alergia séria ou qualquer reação incomum a outro produto para alergia, tosse ou resfriado, ou se você desenvolveu algum tipo de reação enquanto estava tomando histamin, entre em contato com seu médico ou farmacêutico antes de continuar o tratamento com este produto.

    Sonolência

    Este medicamento pode afetar o comportamento de algumas pessoas, tornando-as sonolentas, com tontura e estado de alerta diminuído. Tenha certeza de como você reage a este medicamento antes de realizar atividades que possam ser perigosas se você não estiver alerta.

    Dirigir veículos ou operar máquinas

    Durante o tratamento, o paciente não deve dirigir veículos ou operar máquinas, pois sua habilidade e atenção podem estar prejudicadas.

    Outras informações

    Não se esqueça de dizer ao seu médico ou farmacêutico, antes de iniciar o tratamento com este produto, se você tem glaucoma ou algum outro problema ocular, problemas no intestino ou estômago, úlcera, próstata aumentada, entupimento das vias urinárias ou dificuldade em urinar, doença no coração, pressão alta, problemas na tireoide ou problemas respiratórios, pois este medicamento deve ser usado com cautela nestas situações.

    Doping

    ATENÇÃO: Este medicamento pode causar doping.

    Interações medicamentosas

    Interações medicamento-medicamento

    Os IMAOs prolongam e intensificam os efeitos dos antialérgicos, podendo ocorrer hipotensão grave, barbitúricos e depressores do SNC podem potencializar os efeitos sedativos da dexclorfeniramina, antidepressivos tricíclicos. A ação dos anticoagulantes orais pode ser diminuída por anti-histamínicos. Depressores do sistema nervoso central como sedativos, hipnóticos e tranquilizantes, pode potencializar os efeitos sedativos.

    Interações medicamento-doenças

    A epilepsia pode potencializar os efeitos sedativos.

    Interações em testes laboratoriais

    Comunique seu médico ou farmacêutico se você for fazer algum teste de pele para detectar alergia. O tratamento com maleato de dexclorfeniramina deverá ser suspenso dois dias antes da execução do teste, pois este medicamento poderá afetar os resultados.

    Reações adversas

    Reações comuns (ocorrem entre 1% e 10% dos pacientes que utilizam este medicamento)

    Sonolência leve ou moderada durante o uso.

    Reações raras (ocorrem entre 0,01% e 0,1% dos pacientes que utilizam este medicamento)

    • Gastrintestinais: azia, desconforto gástrico, constipação, náusea;
    • Geniturinários: dor ao urinar, aumento da quantidade de micções, alterações no ciclo menstrual;
    • Hematológicos: anemia hemolítica, anemia hipoplásica; trombocitopenia e agranulocitose;
    • Neurológicos: visão borrada, nervosismo;
    • Respiratórios: espessamento das secreções brônquicas, compressão do tórax, desconforto nasal, dificuldade respiratória;
    • Cardiovasculares: pressão baixa; dor de cabeça; palpitação;
    • Gerais devido o uso de anti-alérgico: urticária; prurido; erupções na pele; sensibilidade na pele quando exposta ao sol; aumento do suor no corpo; calafrios; fraqueza; choque anafilático (reação alérgica grave).

    Caso você esteja sentindo algum dos sintomas citados anteriormente, encontre um médico para tratar adequadamente do seu problema de saúde aqui.

    Superdose

    Sinais e sintomas

    Na ocorrência de superdosagem, o tratamento de emergência deve ser iniciado imediatamente. A dose letal de dexclorfeniramina estimada no homem é de 2,5 a 5,0mg/Kg.

    As manifestações podem variar desde depressão do sistema nervoso central como: sedação, apneia (suspensão da respiração), redução do estado de alerta mental, colapso no coração, excitação (insônia, alucinações, tremores ou convulsões) até morte.

    Outros sinais e sintomas podem incluir tontura, zumbidos, ataxia (incapacidade de coordenar os movimentos musculares), visão opaca e pressão baixa. Excitação, assim como os sinais e sintomas semelhantes à ação da atropina (manifestações no estômago e intestino, boca seca, pupilas fixas e dilatadas, rubor e aumento da temperatura do corpo), são mais observadas em crianças.

    Tratamento

    Considerar as medidas padrão para remoção de qualquer droga que não foi absorvida pelo estômago, tais como: absorção por carvão vegetal ativado administrado sob a forma de suspensão em água e lavagem gástrica. O agente preferido para a lavagem gástrica, em crianças, é a solução salina fisiológica.

    Em adultos, poderá ser usada água filtrada. Entretanto, antes de se proceder à instilação seguinte, deverá ser retirado o maior volume possível do líquido já administrado. Os agentes catárticos salinos atraem água para o intestino por osmose e, portanto, podem ser valiosos por sua ação diluente rápida do conteúdo intestinal. Após administrar-se tratamento de emergência, o paciente deverá permanecer sob observação clínica.

    • Imosec

      Imosec

      0 apresentações
      sem oferta :(
      sem oferta :(