Economize em seus medicamentos

    Conheça o Dr. Entrega
    Insônia: Encontre o motivo da sua!

    Insônia: Encontre o motivo da sua!

    O que é?

    A insônia é uma condição definida pela dificuldade de pegar no sono ou mantê-lo durante a noite, mesmo que seu cansaço esteja no ápice. Também há casos em que a pessoa consegue dormir porém não chega ao estágio do sono profundo.

    Sintomas:

    • Demora para adormecer;

    • Dificuldade em manter-se dormindo;

    • Não se sentir descansado depois de dormir;

    • Ter sonolência excessiva durante o dia;

    • Dificuldade de manter atenção, concentração e memória;

    • Sentir o humor alterado: mais irritabilidade, impulsividade, agressividade;

    • Redução da motivação.

    Você sabia? Existem 5 estágios do sono! São eles:

    1. Este é o chamado de sono leve, no qual a pessoa pode “entrar e sair” do sono diversas vezes e ser facilmente acordada. Pessoas com a condição de insônia raramente conseguem passar desse estágio;

    2. Aqui os músculos relaxam, as batidas do coração e a respiração diminuem. Podem ocorrer os espasmos musculares, que são associados às explosões das atividades cerebrais;

    3. Esta é a primeira fase do sono profundo, com início de ondas cerebrais chamadas de delta (combinação de ondas rápidas com ondas lentas);

    4. Aqui já entramos num sono mais profundo ainda, com atividade muscular limitada e muitas ondas delta;

    5. Por fim, a fase REM (rapid eye movement), no qual os sonhos acontecem. A respiração é mais rápida junto do movimento dos olhos fechados, aumentando também a taxa de batimentos cardíacos.

    Causas:

    A insônia pode ser causada por fatores físicos e psicológicos. Às vezes, a insônia crônica pode ser causada por uma condição médica subjacente, enquanto a insônia temporária pode ocorrer devido a um evento ou acontecimento recente. A insônia é comumente causada por:

    • Rupturas do ritmo circadiano –jet lag, mudanças de turno de trabalho, altas altitudes, ruído, calor ou frio extremo;

    • Problemas psicológicos – Transtorno bipolar, depressão, ansiedade, ou distúrbios psicóticos;

    • Condições Médicas – dor crônica, síndrome de fadiga crônica, insuficiência cardíaca congestiva, angina, doença de refluxo ácido (DRGE), doença pulmonar obstrutiva crônica, asma, apneia do sono, doença de Parkinson, Alzheimer, hipertireoidismo, artrite, lesões cerebrais, tumores, acidente vascular cerebral;

    • Hormônios – estrogênio, mudanças hormonais durante a menstruação;

    • Outros fatores – dormir ao lado de um parceiro que ronca, mente hiperativa, condições genéticas, gravidez, parasitas.

    Tipos:

    Insônia transitória

    Ocorre quando os sintomas duram até três noites.

    Insônia aguda

    Também chamada de insônia de curto prazo. Os sintomas persistem por várias semanas.

    Insônia crônica

    Este tipo dura meses, às vezes anos. De acordo com estudos, a maioria dos casos de insônia crônica são efeitos colaterais decorrentes de outro problema primário.

    Como melhorar?

    Evite estimulantes

    Cafeína, álcool (apesar de provocar sono irá despertá-lo durante a noite e você irá acordar cansado), fumo (evitar fumar na cama e levantar-se ao meio da noite para fumar pois irá despertá-lo mais), medicamentos (caso faça uso de medicamentos que causem insônia ou tenham cafeína converse com seu médico a possibilidade de ingerir o medicamento em horário distante ao sono).

    Evite cochilos

    Tente não dormir durante o dia até que tenha resolvido o problema, pois estas práticas podem atrapalhar o seu sono noturno. O cansaço irá ficar evidente no final do dia e será mais provável que você adormeça com maior facilidade.

    Alimentação adequada

    Organizar a alimentação do dia é importante, pois mantém equilibradas as necessidades do seu corpo. Sempre prestando atenção para jantar alimentos leves e não ir se deitar com fome.

    Chás como camomila e cidreira podem ser ótimos auxiliadores.

    Atividade física e relaxamento

    Realizar um exercício ajuda a aliviar tensões, mas é importante lembrar-se de fazer durante à tarde e não próximo à hora de se deitar. Fazer um passeio durante meia hora, praticar Ioga ou meditação ajudam a relaxar.

    Criar um ambiente tranquilo com música em casa e tomar um banho quente também são ótimas opções para relaxar.

    Medidas Preventivas:

    Horários regulares

    Estabelecer horários fixos para deitar e levantar, mesmo que a tendência é que fique “enrolando na cama”. Assim, seu corpo irá se acostumar com um horário regular.

    Ambiente adequado

    Durma em um ambiente aconchegante e que lhe dê vontade de se deitar, com uma temperatura agradável, escuro e silencioso. Quanto mais convidativo o seu quarto for melhor.

    Cama para dormir

    Use a sua cama apenas para dormir e ter relações sexuais. Trabalhar, assistir filmes, ou estudar podem fazer a sua mente associá-la a um local para outras atividades, dificultando você iniciar o sono.

    Deitar-se com sono

    Vá para a cama porque se sente cansado e com sono. Caso se deite e comece a pensar em problemas, não fique dando voltas na cama. Experimente levantar e fazer algo que seja capaz de acalmar os pensamentos para poder voltar a se deitar.

    O sono é uma fase de extrema importância do dia-a-dia, sem ele, não rendemos como deveríamos, sendo em questões pessoais ou profissionais. Reveja sua rotina, procure os motivos que fizeram suas noites passarem em claro e mude alguns hábitos. Uma boa noite de sono é necessidade básica, assim como alimentar-se bem e manter-se hidratado. Procure cuidar do seu bem-estar!