Economize em seus medicamentos

    Conheça o Dr. Entrega
    Insulina: tudo o que você precisa saber!

    Insulina: tudo o que você precisa saber!

    A importância da insulina

    A insulina é um hormônio produzido no pâncreas, uma glândula localizada atrás do estômago. Este hormônio permite que seu corpo use a glicose como energia. A glicose por sua vez, é um tipo de açúcar encontrado em muitos carboidratos.

    Depois de uma refeição ou lanche, o trato digestivo decompõe os carboidratos e os transforma em glicose. A glicose é então absorvida na corrente sanguínea através do revestimento do intestino delgado. Uma vez que a glicose está em sua corrente sanguínea, esse hormônio faz com que as células em todo o corpo absorvam o açúcar e o usem como energia.

    A insulina também ajuda a equilibrar seus níveis de glicose no sangue. Quando há muita glicose na corrente sanguínea, esse hormônio sinaliza seu corpo para armazenar o excesso no fígado. A glicose armazenada não é liberada até que seus níveis de glicose no sangue diminuam, como entre as refeições ou quando seu corpo está estressado ou precisa de um impulso extra de energia.

    Entendendo a diabetes

    A diabetes ocorre quando seu corpo não usa o hormônio produzido pelo pâncreas adequadamente ou não o produz suficientemente. Existem dois tipos principais de diabetes: o tipo 1 e o tipo 2.

    A diabetes tipo 1 é um tipo de doença autoimune. Estas são doenças que causam o corpo a “se atacar”. Se você tem diabetes tipo 1, seu corpo não pode produzir a insulina. Isso ocorre porque o sistema imunológico destruiu todas as células produtoras desse hormônio no pâncreas.

    Esta doença é mais comumente diagnosticada em jovens, embora possa se desenvolver na idade adulta.

    Já em relação a diabetes tipo 2 , seu corpo se torna resistente aos efeitos da insulina. Isso significa que seu corpo precisa de mais desse hormônio para obter os mesmos efeitos. Portanto, seu corpo produz excessivamente esse hormônio para manter os níveis de glicose no sangue normais. No entanto, após muitos anos de superprodução, as células produtoras desse hormônio em seu pâncreas queimam.

    A diabetes tipo 2 afeta pessoas de qualquer idade, mas geralmente se desenvolve mais tarde, normalmente entre pessoas adultas.

    Insulina como tratamento para diabetes

    Injeções de insulina podem ajudar a tratar ambos os tipos de diabetes. Esse hormônio injetado age como substituto ou suplemento dessa substância, que é produzida no corpo. Pessoas com diabetes tipo 1 não podem produzir este hormônio, então devem injetá-lo para controlar seus níveis de glicose no sangue.

    Muitas pessoas com diabetes tipo 2 podem gerenciar seus níveis de glicose no sangue com mudanças de estilo de vida e medicação oral. No entanto, se esses tratamentos não ajudam a controlar os níveis de glicose, as pessoas com a doença também podem precisar de mais do hormônio para ajudar a controlar seus níveis de glicose no sangue.

    • Fluconazol

      Fluconazol

      25 apresentações
      R$ 1,15
      R$ 1,15

    Tipos de tratamentos com insulina

    Todos os tipos desse hormônio produzem o mesmo efeito. Eles imitam os aumentos e diminuições naturais dos níveis no corpo durante o dia.

    A composição de diferentes tipos desse hormônio afeta o quão rápido e por quanto tempo eles trabalham.

    Os tipos são:

    • De ação rápida: Este tipo de hormônio começa a funcionar aproximadamente 15 minutos após a injeção. Seus efeitos podem durar entre três e quatro horas. É frequentemente usado antes de uma refeição.
    • De ação curta: você injeta este hormônio antes de uma refeição. Ele começa a funcionar de 30 a 60 minutos após a injeção e dura de cinco a oito horas.
    • De ação intermediária: Esse tipo de hormônio começa a funcionar de uma a duas horas após a injeção e seus efeitos podem durar de 14 a 16 horas.
    • De ação prolongada: Este hormônio pode não começar a funcionar até cerca de duas horas após a injeção. Seus efeitos podem durar até 24 horas ou mais.

    Administração e dosagem

    Você não pode ingerir este hormônio pela boca. Você deve injetar por meio de uma seringa, caneta ou bomba que contenham o hormônio.

    O tipo de injeção que você usa será baseado em sua preferência pessoal, necessidades de saúde e cobertura de seguro.

    Seu médico ou educador em diabetes lhe mostrará como administrar as injeções.

    Você pode aplicar a injeção sob a pele em muitas partes diferentes do seu corpo, como:

    • Coxas;
    • Nádegas;
    • Braços superiores;
    • Abdôme.

    Não é recomendado injetar o hormônio em um raio de dois centímetros do seu umbigo, pois seu corpo não vai absorvê-lo. Você deve variar a localização das injeções para evitar o espessamento da pele da exposição constante à insulina.

    O uso do hormônio varia de pessoa para pessoa, de acordo com seus níveis de glicose no sangue e metas de controle do diabetes. O seu médico pode pedir-lhe que se aplique a injeção uma hora antes de uma refeição ou pouco antes de comer. A quantidade de insulina necessária diariamente depende de fatores como sua dieta, nível de atividade física e gravidade do diabetes.

    Em outros casos algumas pessoas só precisam de uma injeção por dia. Outros precisam de três ou quatro.

    Você pode encontrar as mais variadas ofertas e promoções deste remédio em nosso site!

    Reações insulínicas

    Hipoglicemia, ou níveis de glicose no sangue que são muito baixos, às vezes pode ocorrer quando você toma insulina. Isso é chamado de reação à insulina. Se você se exercitar demais ou não comer o suficiente, seu nível de glicose poderá cair muito e provocar esta reação.

    Você precisa equilibrar os níveis de glicose que você dá a si mesmo com alimentos ou calorias. Os sintomas destas reações incluem:

    • Cansaço;
    • Incapacidade de falar;
    • Suadeira;
    • Confusão;
    • Perda de consciência;
    • Convulsões;
    • Espasmos musculares;
    • Pálidez.

    Caso você esteja sentindo algum dos sintomas citados anteriormente, encontre um médico para tratar adequadamente do seu problema de saúde aqui.

    Tratamento para reação insulínica

    Para interromper os efeitos de uma reação a esse hormônio, leve consigo pelo menos 15 gramas de carboidratos de ação rápida com você o tempo todo. Isso é aproximadamente igual a qualquer um dos seguintes:

    • 1/2 xícara de refrigerante não dietético;
    • 1/2 xícara de suco de fruta;
    • 5 doces Lifesaver;
    • 2 colheres de sopa de passas.

    Além disso, pergunte ao seu médico sobre uma caneta especial chamada caneta glucagon. Talvez isso possa ajudar a resolver esta complicação da reação.

    Fale com o seu médico

    Usado apropriadamente, esse hormônio ajuda a manter seu nível de glicose no sangue dentro de uma faixa saudável. Níveis saudáveis ​​de glicose no sangue ajudam a reduzir o risco de complicações do diabetes, como cegueira e perda de membros. É importante monitorar seu nível de glicose no sangue regularmente se você tem diabetes.

    Você também deve fazer alterações no estilo de vida para evitar que o nível de glicose no sangue fique muito alto.