Economize em seus medicamentos

    Conheça o Dr. Entrega
    Ivermectina: o medicamento que combate vermes e parasitas!

    Ivermectina: o medicamento que combate vermes e parasitas!

    A Ivermectinaé utilizada no tratamento de condições causadas por vermes ou parasitas. Sua ação consiste em paralisar a musculatura dos corpos estranhos e eliminá-los do corpo.

    É indicada para o tratamento das seguintes infecções:

    Estrongiloidíase intestinal

    Infecção causada por parasita nematoide Strongyloides stercoralis.

    Oncocercose

    Infecção causada por parasita nematoide Onchocerca volvulus.

    Filariose

    Infecção causada por parasita Wuchereria bancrofti.

    Ascaridíase

    Infecção causada por parasita Ascaris lumbricoides.

    Escabiose

    Infestação da pele causada pelo ácaro Sarcoptes scabiei.

    Pediculose

    Dermatose causada pelo Pediculus humanus capitis.

    *Atenção: Este medicamento não possui atividade contra parasitas Onchocerca volvulus adultos. Os parasitas adultos residem em nódulos subcutâneos, frequentemente não palpáveis. A retirada cirúrgica desses nódulos (nodulotomia) pode ser considerada no tratamento de pacientes com oncocercose, já que esse procedimento elimina os parasitas adultos que produzem microfilárias.

    O que é?

    A Ivermectina (substância ativa) é um antiparasitário de amplo espectro, derivado das avermectinas sendo uma classe isolada de produtos de fermentação do Streptomyces avermitilis.

    Essa substância ativa imobiliza os vermes induzindo uma paralisia tônica da musculatura.

    A paralisia é mediada pela potencialização e/ou ativação direta dos canais de Cl-sensíveis às avermectinas, controlados pelo glutamato. Esses canais estão presentes somente nos nervos e células musculares dos invertebrados e uma vez potencializados, acarretam um aumento da permeabilidade da membrana celular aos íons cloreto, com hiperpolarização dos nervos ou células musculares, resultando em paralisia e morte do parasita.

    Interações Medicamentosas:

    Este medicamento não deve ser administrado em conjunto com alguns medicamentos ou substâncias sem orientação médica, como medicamentos que deprimem o Sistema Nervoso Central, como medicamentos para a insônia ou ansiedade, analgésicos ou juntamente com bebidas alcoólicas.

    Nomes Comerciais:

    Ivermec; Ivermectina; Iverneo; Leverctin; Revectina; Uciose; Plurimec; e Vermectil.

    Formas de tomar:

    Cada comprimido contém

    Ivermectina....................6mg

    excipientes – q.s.p. -.......1 comprimido

    (butil-hidroxianisol, ácido cítrico, celulose microcristalina, lactose, laurilsulfato de sódio, dióxido de silício e estearato de magnésio).

    Os comprimidos deste medicamento devem ser ingeridos com água. Em geral, uma dose única do medicamento é suficiente para a eliminação de vermes e parasitas.

    A necessidade, ou não, de repetir o tratamento dependerá de avaliação médica e/ou realização de testes laboratoriais. Siga a orientação de seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento. Não interrompa o tratamento sem o conhecimento do seu médico.

    Efeitos colaterais:

    As reações adversas são, em geral, de natureza leve e transitória. Durante o tratamento com Ivermectina podem ocorrer raramente as seguintes reações: diarreia, náusea, falta de disposição, dor abdominal, falta de apetite, constipação e vômitos.

    Relacionadas ao sistema Nervoso Central podem ocorrer: tontura, sonolência, vertigem e tremor.

    As reações do tipo Mazzotti e oftálmicas, associadas ao tratamento da oncocercose ou à própria doença, não devem ser esperadas em pacientes com estrongiloidíase tratados com Ivermectina.

    Oncocercose

    As reações alérgicas após o tratamento com Ivermectina provocam reação do tipo Mazzotti caracterizada por: dor nas articulações, dor abdominal, aumento no tamanho e na sensibilidade dos gânglios, principalmente os gânglios da região inguinal, do pescoço e das axilas, além de coceira, inchaço, lesões na pele até urticária e febre.

    Reações oftálmicas durante o tratamento da oncocercose são raras e podem estar ligadas à doença.

    Raramente podem tornar-se graves ou associadas com perda de visão, mas de forma geral, são resolvidas sem a necessidade de tratamento com corticosteroides.

    Gerais

    Inchaço na face e periférico, diminuição da pressão arterial ao levantar-se e aumento da frequência cardíaca. Dor de cabeça e dor muscular relacionadas à droga ocorreram em menos de 1% dos pacientes.

    A diminuição da pressão arterial (principalmente quando associada ao levantar-se) e a piora da asma brônquica foram relatadas desde o início da comercialização da droga, em vários países.

    Alterações em testes de laboratório: foram relatadas as seguintes anormalidades em testes de laboratório durante o uso do medicamento: aumento transitório de eosinófilos, elevação das enzimas hepáticas e aumento da hemoglobina (1%). Diminuição dos leucócitos e anemia ocorreram em um paciente.

    Informe ao seu médico, cirurgião-dentista ou farmacêutico o aparecimento de reações indesejáveis pelo uso do medicamento. Informe também à empresa através do seu serviço de atendimento.

    Gravidez:

    Não existem estudos adequados sobre o uso do produto em mulheres grávidas. Este medicamento não deve ser usado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista.

    Amamentação:

    O medicamento é excretado no leite materno em baixas concentrações. Seu uso durante a amamentação somente deve ser feito quando indicado pelo médico.

    Informe ao seu médico ou cirurgião-dentista se você está fazendo uso de algum outro medicamento.

    Não use medicamento sem o conhecimento do seu médico. Pode ser perigoso para a sua saúde.

    Contraindicações:

    Este medicamento é contraindicado para uso por pacientes com hipersensibilidade à Ivermectina (substância ativa) ou aos demais componentes deste medicamento.

    Este medicamento é contraindicado para uso por pacientes com meningite ou outras afecções do Sistema Nervoso Central que possam afetar a barreira hematoencefálica, devido aos seus efeitos nos receptores GABA-érgicos do cérebro.

    Este medicamento é contraindicado para uso por crianças com menos de 15kg ou menores de 5 anos.

    • Cloridrato De Ciprofloxacino

      Cloridrato De Ciprofloxacino

      24 apresentações
      R$ 5,50
      R$ 5,50