Economize em seus medicamentos

    Conheça o Dr. Entrega
    Piroxicam: o medicamento para dores e inflamações!

    Piroxicam: o medicamento para dores e inflamações!

    O medicamento piroxicam é indicado para tratar de dores e inflamações – principalmente em doenças como artrite reumatóide, osteoartrite, espondilite anquilosante, gota, problemas no musculo-esqueletico, e também para o tratamento de dores do pós-operatório e pós-traumática. Além disso, pode ser indicado para o tratamento de dismenorreia, dependendo da gravidade da doença.

    O medicamento em destaque tem agente anti-inflamatório não-esteroide, possuindo propriedade antipiréticas e analgésicas. Pode ser facilmente encontrado no formato de comprimidos solúveis, cápsulas, gel, gotas ou sublingual. Adultos e crianças acima dos 12 anos podem tratar de suas condições com piroxicam!

    Você pode encontrar as mais variadas ofertas e promoções deste remédio em nosso site!


    O que é

    O piroxicam é rapidamente absorvido no organismo do paciente, mas em maiores concentrações sanguíneas, seu efeito só é alcançado depois de até 5 horas. Depois de semanas de doses repetidas, ocorre uma acumulação do medicamento nos tecidos e equilíbrio das concentrações plasmáticas.

    O medicamento em destaque passa por circulação entero-hepática, com uma vida de até 50 horas, uma das mais longas entre a família dos analgésicos. Esse medicamento pode fazer até 99% das ligações a proteínas, sendo sua biodisponibilidade no líquido sinovial 40%.

    Os excipientes presentes no formato em gel são carbômer 934, hietelose, álcool etílico, álcool benzílico, propilenoglicol, trolamina e água purificada.

    Os excipientes presentes no formato em gotas são polissorbato 20, sacarose, glicerina, celulose microcristalina, metilparabeno, propilparabeno, fosfato de potássio dibásico, álcool etílico e água purificada.

    Os excipientes presentes no formato sublingual são manitol, gelatina e aspartamo.

    Os excipientes presentes no formato de comprimido são: lactose monoidratada, hiprolose, celulose microcristalina e estearil fumarato de sódio.

    Os excipientes presentes em piroxicam no formato de cápsulas são amido, estearato de magnésio, lactose monoidratada e laurilsulfato de sódio.

    Lembre-se, o medicamento em destaque deve ser administrado junto a um médico – pois ele irá ditar a redução ou aumento da dosagem de acordo com o tratamento. Procure o melhor profissional da área da saúde para atendê-lo aqui!


    Interações medicamentosas

    Medicamento – Ácido acetilsalicílico

    Assim como outros AINEs, o uso do medicamento em destaque em associação ao ácido acetilsalicílico, ou o uso concomitante de dois AINEs, não é recomendado, pois não existem dados adequados para se demonstrar que a combinação produza maior eficácia do que aquela atingida com o fármaco em separado, e o potencial para reações adversas é aumentado.

    Estudos em humanos demonstraram que o uso concomitante de piroxicam e de ácido acetilsalicílico resulta em redução dos níveis plasmáticos do medicamento em destaque em cerca de 80% dos valores normais.

    Piroxicam interfere no efeito antiplaquetário do ácido acetilsalicílico em baixa dosagem e pode, assim, interferir no tratamento profilático de doença CV com ácido acetilsalicílico


    Medicamento – Anticoagulantes

    Sangramento foi raramente relatado quando o medicamento em destaque foi administrado a pacientes recebendo anticoagulantes cumarínicos. Os pacientes devem ser monitorados cuidadosamente quando o medicamento em destaque e anticoagulantes orais forem administrados concomitantemente.

    O piroxicam, assim como ocorre com outros AINEs, diminui a agregação plaquetária e prolonga o tempo de sangramento. Este efeito deve ser levado em conta sempre que o tempo de sangramento for avaliado.


    Medicamento – Antiácidos

    O uso concomitante de antiácidos não interfere com os níveis plasmáticos do medicamento em destaque.


    Medicamento – Glicosídeos cardíacos (digoxina e digitoxina)

    Os AINES podem exacerbar a insuficiência cardíaca, reduzir a taxa de filtração glomerular (TGF) e aumentar os níveis de glicosídeos plasmáticos. O uso concomitante de digoxina ou digitoxina não afeta a concentração plasmática do medicamento em destaque nem da digitoxina ou da digoxina.


    Medicamento – Cometidina

    Resultados de dois estudos mostraram um pequeno aumento na absorção de piroxicam após administração de cimetidina, mas não houve alteração significativa nos parâmetros de eliminação. A cimetidina aumenta a área sob a curva (AUC0-120h) e Cmáx em aproximadamente 13% a 15%. Não houve diferença significativa nas constantes de eliminação e na meia-vida. O pequeno, mas significativo aumento na absorção não é considerado clinicamente significativo.


    Medicamento – Colestiramina

    Colestiramina mostrou aumentar o clearance oral e diminuir a meia-vida do medicamento em destaque. Para diminuir esta interação, é prudente administrar piroxicam pelo menos 2 horas antes ou 6 horas depois de administrar a colestiramina.


    Medicamento – Corticosteroides

    Aumento do risco de ulceração gastrintestinal ou sangramento.


    Medicamento – Ciclosporina

    Aumento do risco de nefrotoxicidade.


    Medicamento – Litio e outros agentes ligantes a proteínas

    O medicamento em destaque possui alta ligação proteica e, assim, pode deslocar outros fármacos ligados às proteínas. O médico deve estar atento para alterações na posologia quando administrar a pacientes recebendo fármacos de alta ligação proteica. Foi relatado que AINEs, incluindo o medicamento em destaque, aumentam o steady state dos níveis plasmáticos do lítio. É recomendável que esses níveis sejam monitorados quando a terapia com piroxicam for iniciada, ajustada ou descontinuada.


    Medicamento – Metotrexato

    Quando o metotrexato for administrado concomitantemente com AINEs, incluindo o medicamento em destaque, os AINEs podem diminuir a eliminação do metotrexato, resultando em aumento dos níveis plasmáticos de metotrexato. Recomenda-se cuidado, especialmente em pacientes recebendo altas doses de metotrexato.


    Medicamento – Tacrolimo

    Possibilidade de aumento do risco de nefrotoxicidade quando AINEs são coadministrados com tacrolimo.


    Remédios com piroxicam em sua composição

    Anartrit; Anflene; Brexin; Cicladol; Farmoxicam; Feldanax; Feldene; Flamostat; Floxicam; Flucanil; Inflamene; Inflax; Piroflam e Piroxam.


    Nomes Comerciais

    Este medicamento pode ser visto sob a forma genérica ou através dos nomes comerciais a seguir:

    - Anflene;

    - Anartrit;

    - Brexin;

    - Cicladol;

    - Farmoxicam;

    - Floxicam;

    - Feldene;

    - Feldene SL;

    - Feldanax;

    - Feldran;

    - Flamostat;

    - Flogene;

    - Inflamene;

    - Inflanan FC;

    - Pirfel;

    - Piroflam;

    - Piroxam.


    Formas de tomar

    A posologia do medicamento mencionado no artigo depende da idade e tipo de problema do paciente:


    Artrite reumatoide, espondilite anquilosante e osteoartrite

    Recomenda-se uma dose de 20mg, administrada até 1 vez ao dia.


    Problemas do musculo-esqueletico

    Recomenda-se uma dose de 40mg durante os primeiros dois dias, diminuindo posteriormente para 20mg ao dia – isso tudo dependendo da resposta do paciente ao tratamento ou aconselhamento médico.


    Doença de gota

    Recomenda-se uma dose de 40mg, administrados em uma única dose ou dividida ao longo do dia, de acordo com a prescrição médica.


    Pós-operatório ou pós-traumático

    Recomenda-se uma dose de 20mg, administrados até 1 vez ao dia. Essa dosagem pode ser aumentada posteriormente para até 40mg por dia.


    Dismenorreia

    Recomenda-se uma dose de 40mg por dia para o tratamento dos primeiros sintomas. Essa dosagem pode diminuir para 20mg ao dia.


    Efeitos colaterais

    Os efeitos colaterais que este medicamento pode provocar varia de anorexia, prisão de ventre, inflamações na boca, gases, diarreia, desconforto e mal-estar no estômago ou abdômen, dor abdominal e má digestão.


    Contraindicações

    Este medicamento é contraindicado para crianças menores de 12 anos; pacientes com úlcera péptica, hemorragiagastrintestinal, asma, rinite; pacientes com reações alérgicas como asma, pólipo nasal, angioedema ou urticárias causadas por anti-inflamatórios e para pacientes com alergia ao medicamento em destaque ou a outros componentes presentes na fórmula.

    É contraindicado para o tratamento da dor no período operatório de cirurgia para revascularização do miocárdio! Antes de utilizar o medicamento, converse com seu médico se estiver em período de gestação, amamentando, tiver azia, sintomas gástricos, doenças dos rins, coração ou fígado; estiver tomando outros tipos de medicamentos.