Economize em seus medicamentos

    Conheça o Dr. Entrega
    Por que a prisão de ventre acontece?

    Por que a prisão de ventre acontece?

    Prisão de ventre é o nome popular dado à constipação ou obstipação causando uma dificuldade nos movimentos do intestino, ou menor frequência. Isso resulta em fezes muito ressecadas, que exigem grande esforço na hora de evacuar, comumente associado a uma sensação de cólica e desconforto.

    Esta complicação é responsável pelo aparecimento de alguns sintomas como hemorroidas, apendicite, acnes, intoxicação geral do organismo, inflamação do abdômen, flatulência, fezes duras, irritabilidade, sensação de estufamento e dores abdominais.

    O sedentarismo e deitar-se após as refeições são fatores que podem contribuir para o aparecimento da constipação.

    Sintomas:

    A prisão de ventre é mais frequente entre as mulheres devido às alterações hormonais e em idosos, já que normalmente há aumento no consumo de medicamentos e diminuição da prática de exercícios físicos, o que dificultam o movimento intestinal. Assim, seus principais sintomas são:

    • Muito esforço e dificuldade para evacuar;

    • Menos de 3 evacuações por semana;

    • Fezes duras e secas;

    • Fezes que provocam sangramento no reto;

    • Sensação de evacuação incompleta;

    • Dor e desconforto abdominal;

    • Inchaço da barriga;

    • Diminuição da frequência de idas ao banheiro;

    • Mal humor e irritabilidade;

    • Mal-estar;

    • Gases;

    • Distúrbios digestivos;

    • Indisposição.

    Você sabia? Alguns empecilhos psicológicos podem desencadear a prisão de ventre, como estresse excessivo, por exemplo, que está correlacionado ao aparelho digestivo!

    O aparelho digestivo, vai da boca ao ânus, sendo o que mais sofre interferência da parte emocional. Isso ocorre devido à conexão entre os sistemas nervoso central e o entérico (localizado no intestino) – este órgão que produz uma rede imensa de neurônios, que se encarregam das funções digestivas.

    Apesar de independentes, os dois mecanismos trocam figurinhas. Quando estamos sob o efeito de emoções negativas, os neurotransmissores interferem nas ondas peristálticas (movimento do intestino), podendo torná-las mais lentas, o que dificulta a eliminação das fezes, ou mais rápidas, causando uma diarreia.

    O que é?

    A prisão de ventre ocorre devido à dificuldade para eliminar as fezes, devido à retenção do bolo fecal no intestino grosso.

    Para entender melhor o sistema digestivo:

    O trato digestório e os órgãos anexos constituem o sistema digestório. O trato digestório é um tubo oco que se estende da cavidade bucal ao ânus, sendo também chamado de canal alimentar ou trato gastrintestinal. As estruturas do trato digestório incluem: Boca, Faringe, Esôfago, Estômago, Intestino Delgado, Intestino Grosso, Reto e Ânus.

    Funções:

    1- Destina-se ao aproveitamento pelo organismo, de substâncias estranhas ditas alimentares, que asseguram a manutenção de seus processos vitais.

    2- Transformação mecânica e química das macromoléculas alimentares ingeridas (proteínas, carboidratos, etc.) em moléculas de tamanhos e formas adequadas para serem absorvidas pelo intestino.

    3- Transporte de alimentos digeridos, água e sais minerais da luz intestinal para os capilares sanguíneos da mucosa do intestino.

    4- Eliminação de resíduos alimentares não digeridos e não absorvidos juntamente com restos de células descamadas da parte do trato gastro intestinal e substâncias secretadas na luz do intestino.

    Para que tudo isso seja possível, ocorrem alguns fenômenos, como:

    - Mastigação: Desintegração parcial dos alimentos, processo mecânico e químico;

    - Deglutição: Condução dos alimentos através da faringe para o esôfago;

    - Ingestão: Introdução do alimento no estômago;

    - Digestão: Desdobramento do alimento em moléculas mais simples;

    - Absorção: Processo realizado pelos intestinos;

    - Defecação: Eliminação de substâncias não digeridas do trato gastro intestinal;

    Causas:

    Existem diversas causas para a prisão de ventre, que podem ser em virtude de doenças ou não, como:

    • Estresse;

    • Sedentarismo;

    • Maus hábitos alimentares;

    • Baixa ingestão de fibras e água;

    • Omissão da necessidade de evacuar, ou seja, não ir ao banheiro quando se tem vontade;

    • Uso excessivo de laxantes;

    • Uso de medicamentos, como analgésicos, antidepressivos, diuréticos e antiácidos;

    • Síndrome do intestino irritável;

    • Gestação;

    Tipos de prisão de ventre:

    A evacuação se divide em 7 estágios, são eles:

    1 - Fezes em formato de caroços duros e separados;

    2 - Fezes em formato alongado, acompanhados de caroços;

    3 -Fezes em formato alongado com caroços menores;

    4 - Fezes com formato alongado e liso;

    5 - Fezes com formato de caroço, entretanto, possuem consistência mole;

    6 - Fezes em forma de diarréia;

    7 - Fezes totalmente líquidas;

    Dicas:

    Além de alimentos ricos em fibras, existem chás que aliviam a condição, como sene e cascara sagrada - possuem ação laxativa e ajudam no funcionamento intestinal.

    Vale ressaltar que esses chás devem ser consumidos com moderação, já que em excesso podem trazer prejuízos para a mucosa intestinal.

    Tratamentos:

    A alimentação é muito importante, tanto na prevenção quanto no tratamento da prisão de ventre. Alguns alimentos possuem ação laxativa e podem auxiliar no tratamento do intestino preso.

    Além disso, também é possível encontrar suplementos para intestino preso, com a combinação de diferentes fibras alimentares. Se os sintomas persistirem, procure um médico. Você pode encontrar um profissional da saúde logo aqui!

    Medidas Preventivas:

    Aumente o consumo de verduras, legumes, frutas e cereais integrais (aveia, granola, pão e massa integrais etc.). Estes alimentos são ricos em fibras, e consequentemente, ajudam no aumento do bolo fecal e diminuem o tempo de trânsito intestinal.

    Também é interessante interessante a inclusão de mamão ou laranja com bagaço (frutas mais laxantes) com farinha de linhaça. Já no almoço e no jantar, coma sempre uma porção de verduras e de legumes, e consuma frutas em dois momentos do dia (como café da manhã e lanche).

    Remédios Indicados:

    Lactopurga: Indicado para o tratamento da constipação intestinal e para preparo em procedimentos diagnósticos, pré e pós-operatório e em condições que exigem facilitação da evacuação intestinal.

    Dulcolax: Usado no tratamento da prisão de ventre; no preparo do paciente para exames diagnósticos, e antes ou após procedimentos cirúrgicos.

    É indicado também em casos em que é necessário facilitar a evacuação.

    • Koide D

      Koide D

      2 apresentações
      R$ 26,90
      R$ 26,90

    Lactuliv: É um laxante do tipo osmótico que tem como substância ativa a Lactulose, uma substância capaz de tornar as fezes mais amolecidas por reter água no intestino grosso, sendo indicado para tratar a prisão de ventre.

    • Koide D

      Koide D

      2 apresentações
      R$ 26,90
      R$ 26,90

    Minilax: É indicado como laxante no tratamento da constipação intestinal.

    Auxilia na normalização do ritmo intestinal no pós-operatório e no período pós-parto e pode ser usado para promover o esvaziamento intestinal no preparo para realização de anuscopia, retoscopia, partos e urografia excretora.

    • Koide D

      Koide D

      2 apresentações
      R$ 26,90
      R$ 26,90