Economize em seus medicamentos

    Conheça o Dr. Entrega
    Saiba as indicações do medicamento Buscofem!

    Saiba as indicações do medicamento Buscofem!

    O Buscofem é um medicamento que costuma ser prescrito para o tratamento das dores de intensidade leve a moderada, principalmente para casos de dor de origem inflamatória, tais como artrites, dores traumáticas, inflamações dentárias, etc.

    • Aceratum

      Aceratum

      1 apresentações
      R$ 4,64
      R$ 4,64


    O que é

    Buscofem é um analgésico e anti-inflamatório não-esteroidal (AINE) indicado para o alívio da febre, dores e inflamação como dor de cabeça, dor muscular, dor de dentes, dor de garganta, enxaqueca ou cólica menstrual.

    Além disso, também pode ser usado no tratamento de sintomas de gripes e resfriados comuns, e sua apresentação é feita por meio de comprimidos. Há duas versões de embalagens, uma contendo 10 comprimidos e outra contendo 50.

    Seu efeito analgésico e antitérmico inicia-se cerca de 30 minutos após a sua administração e a duração é de 4 a 6 horas. Por mais que este medicamento não precise de prescrição média, é sempre recomendável uma consulta antes de se auto-medicar.


    Indicações do Buscofem

    O medicamento Buscofem é indicado para tratar:

    Artrite reumatoide:

    A artrite reumatoide (AR) é uma doença inflamatória crônica que geralmente afeta as pequenas articulações das mãos e dos pés. Ela interfere no revestimento dessas articulações, causando um inchaço doloroso que pode, eventualmente, resultar em erosão óssea e deformidade articular. A artrite reumatoide é uma doença autoimune, ou seja, que faz com que o sistema imunológico do corpo ataque os tecidos saudáveis por engano.

    Osteoartrose:

    Osteoartrose é uma doença que atinge a cartilagem articular, que é um tecido conjuntivo elástico que se encontra nas extremidades dos ossos que se articulam entre si.

    A osteoartrose pode acometer uma única ou diversas áreas articulares, envolvendo mais comumente articulações que suportam peso em membros inferiores, certas articulações das mãos e as colunas cervical e lombar.

    Na doença, os condrócitos vão morrendo e produzem menor quantidade de proteoglicanos e de colágeno. Em consequência disto, a cartilagem articular úlcera e o osso que está por debaixo da cartilagem, chamado osso subcondral, reage, espessando-se e dando origem a excrescências ósseas chamadas osteófitos. Os osteófitos são conhecidos entre o grande público pelo nome de "bicos de papagaio", porque alguns deles, ao raio-X, dão imagens que lembram precisamente o bico de um papagaio

    Dismenorreia (cólica menstrual):

    Cólica (ou dismenorreia) é um dos sintomas que acompanha a menstruação. Se caracteriza por dores na parte inferior da barriga ou/e nas costas. Ela pode variar de leve à grave. E, geralmente, acontecem pela primeira vez após um ano ou dois depois que uma garota começa a menstruar, mas também podem ocorrer a partir da menarca (nome dado à primeira menstruação).

    A principal característica das dores menstruais são as “pontadas” que se manifestam, principalmente, na região da barriga e em outros locais. Sendo o sintoma mais comum a presença de dores e pressão na região da barriga, além de outras dores que podem surgir nos quadris, lombar e parte interna das coxas. Há também o aparecimento de outros sintomas menos comuns que podem se manifestar junto com os incômodos menstruais, como enjoos, diarreia, vômitos, fadiga e até desmaios.

    Gota:

    A gota, também conhecida como Doença dos Reis, é uma condição inflamatória que acomete as articulações e ocorre quando a taxa de ácido úrico no sangue está em níveis acima do normal. Os sinais de gota podem ocorrer de repente, principalmente à noite.

    A apresentação clínica da gota é bastante variável, pois são possíveis diferentes combinações destas manifestações, ou seja, um paciente pode apresentar somente crises agudas de artrite, outro, além destas, depósitos dos cristais e/ ou alterações de função renal ou cálculos renais.

    Inchaço, dor súbita e aguda na região do pé – principalmente no dedão – são características marcantes dessa doença que ocorre em torno das articulações. A hiperuricemia (elevado nível de ácido úrico no sangue) e a diminuição drástica da excreção de ácido úrico faz com que cristais de urato precipitem nos tecidos do corpo.

    Amigdalites:

    A amigdalite é a inflamação das amígdalas. Amígdalas são uma espécie de gânglios linfáticos localizados na parte lateral da garganta e na parte de trás da boca. Elas ajudam a manter bactérias e outros germes longe de locais em que possam causar infecções.

    Os sintomas da amigdalite são mais comuns no inverno, época em que o ar seco e aglomeração maior de pessoas em ambientes fechados facilitam a entrada de vírus e bactérias pelas vias aéreas.

    Febre:

    A febre é um aumento temporário da temperatura do corpo, muitas vezes devido alguma doença ou alteração no organismo. Essa condição nada mais é do que um fenômeno de defesa do organismo ao sofrer qualquer tipo de agressão. Tem como função, através do aumento da temperatura, melhorar o tempo de resposta das células do organismo para destruir os invasores,que geralmente são vírus e bactérias.

    Estar com estado febril é um sinal de que algo fora do normal está acontecendo em seu corpo e isto pode ocorrer em qualquer indivíduo, adulto ou criança. Na grande maioria das vezes, através deste processo que os invasores são eliminados antes de provocarem outros prejuízos ao nosso organismo.

    Enxaqueca:

    A enxaqueca é uma questão neurológica que pode causar diversos sintomas, e seus sintomas frequentemente são definidos como sensibilidade à luz, náuseas e dores de cabeças fortes e debilitantes. Esse tipo de doença pode se manifestar já quando crianças, sendo as mulheres mais propensas a ter esse male.

    Essa doença pode ser desencadeada por uma série de coisas: fatores climáticos, alimentação, psicológico, odores e insônia. Além de ser uma doença que é bastante incompreendida, ela prejudica muito a qualidade de vida se não tratada de forma correta. As dores na região da cabeça são fortes e latejantes, além de poderem afetar visão e concentração do paciente.

    Na enxaqueca com aura, ela é dividida por fases, a primeira afeta seus sentidos; a segunda, conhecida como fase de ataque, é quando ocorrem as dores mais agudas e surge a sensibilidade a luz e som; a terceira fase se denomina de fase pós-incêndio, que há mudanças de humor e sentimentos.

    A intensidade e duração dessas fases depende do organismo de cada pessoa, as vezes uma fase é pulada ou estendida por muito tempo.

    Cálculo renal:

    O cálculo renal, é uma massa sólida formada por pequenos cristais, que podem ser encontrados tanto nos rins quanto em qualquer outro órgão do trato urinário. O cálculo renal é conhecido popularmente como pedras nos rins.

    As pedras nos rins são formadas quando a urina apresenta quantidades maiores que o normal de determinadas substâncias, como cálcio, oxalato e ácido úrico ou que têm uma diminuição na quantidade de alguns fatores que impediriam a aglomeração desses cristais como por exemplo o citrato. Essas substâncias podem se precipitar e formar pequenos cristais que, depois, vão se aglutinar e se transformarão em pedras.

    Tendinites:

    A tendinite é a inflamação do tendão, uma estrutura fibrosa, como uma corda, que une o músculo ao osso. A inflamação se caracteriza pela presença de dor e inchaço do tendão e pode acontecer em qualquer parte do corpo, mas é mais comum no ombro, cotovelo, punho, joelho e tornozelo.

    O tendão não é tão forte quanto o osso e nem tão elástico quanto o músculo, portanto, no caso de sobrecarga, é a estrutura que, geralmente, mais sofre.

    Lombalgia:

    A lombalgia pode ser definida como uma dor na região lombar, ou seja, na região mais baixa da coluna perto da bacia. É também conhecida como "lumbago", "dor nas costas", "dor nos rins" ou "dor nos quartos".

    A dor pode se estender para a região das nádegas, face posterior das coxas mas não muito além do joelho, sem comprometer um trajeto de nervo específico.

    Um por cento dos pacientes com lombalgia aguda tem ciática, que é definida como dor irradiada para o território de uma raiz nervosa lombar, frequentemente acompanhada de sintomas como dificuldade para andar e formigamento.