Economize em seus medicamentos

    Conheça o Dr. Entrega
    Saiba tudo sobre a candidíase

    Saiba tudo sobre a candidíase

    Existem muitos tipos de fungos que vivem no corpo humano e fazem o nosso corpo funcionar de maneira eficiente e equilibrada. Um tipo de fungo é chamado cândida, que vive em pequenas quantidades em lugares como a boca ou na pele, sem causar problemas ou complicações, mas a cândida pode se multiplicar de maneira descontrolada, causando uma infecção chamada candidíase.


    Existem vários tipos diferentes e podem ocorrer por razões diferentes, quando o organismo está desequilibrado ou há algum enfraquecimento do sistema imune e em locais variados do corpo como pele, boca, intestino ou genitais.


    Você sabia? Ao contrário do que muitos pensam, a candidíase pode se manifestar em homens também!


    O que é:


    É uma infecção muito comum causada pelo fungo cândida. Apesar de ser famosa por atingir a região íntima feminina, ela pode surgir nos homens também, assim como em outros locais do corpo, como pele, boca e órgãos internos.


    Costuma estar muito relacionada com a higiene pessoal, mas esse não é o principal fator de seu aparecimento. A principal causa da doença é o enfraquecimento do sistema imunológico, que pode ocorrer por diversas razões diferentes como doenças, uso de antibióticos, etc.


    Como ela pode surgir como consequência do aparecimento de alguma doença, muitas pessoas acabam não percebendo que estão com cândida e acabam a ignorando. Por isso, é importante prestar atenção em qualquer alteração do corpo ou pele para que ela seja tratada de forma rápida e eficiente.


    Causas:



    O principal causador da doença é a reprodução e multiplicação descontrolada do fungo Candida albicans, que é um fungo que já existe no organismo, mas alguns fatores podem causar um desequilíbrio do organismo e do sistema imunológico (responsável por nos proteger contra doenças em geral), levando o fungo a se reproduzir e a causar sintomas.

    Como qualquer fungo, ele se propaga com facilidade em áreas quentes e úmidas. Por isso, as partes íntimas, zonas de dobra de pele e garganta e boca são mais propícias do fungo surgir.


    Tipos de candidíase:


    Existem muitos tipos da doença, mas seu tratamento depende do local em que ela se manifesta:

    Candidíase Vaginal:

    É o tipo mais comum entre mulheres que estejam com o sistema imunológico fraco ou com a flora vaginal em desequilíbrio. Nesses casos, o fungo já está presente no organismo, mas se multiplica em condições anormais do corpo.


    Candidíase peniana (balanopostite):

    Não é tão comum como a vaginal, mas merece os mesmos cuidados quando se manifesta. Como na maioria dos casos, a vulnerabilidade no organismo causada por algum problema de saúde, e é o principal fator para que o fungo se reproduza de maneira descontrolada. Diabetes e má higiene são outros fatores que podem causar a manifestação dos sintomas.


    Candidíase oral:

    Pode ser diagnosticada em crianças, idosos, diabéticos e adultos após o contato íntimo sem proteção e pacientes em tratamentos que enfraquecem o sistema imune. Ela é caracterizada por pequenas aftas na boca e dificuldade para engolir alimentos e líquidos.


    Candidíase de esôfago:

    É o mais raro dos tipos de inflamações no esôfago e predomina em pessoas com baixa imunidade, principalmente em pacientes com câncer ou portadores de AIDS, sendo também muito recorrente em idosos.


    Candidíase na pele (intertrigo):

    O intertrigo é uma infecção causada na pele que pode aparecer sem outros sintomas associados. Ela pode ocorrer pelo atrito entre as peles, criando assim pequenas lesões em que surge um ambiente propício (geralmente ambientes muito quentes e úmidos) para a proliferação dos fungos. As partes mais vulneráveis a essa doença são “dobras” do corpo, como: Axilas, virilha, barriga e entre os dedos das mãos e dos pés.


    Candidíase invasiva:

    Outro tipo raro da doença, geralmente, ocorre em pessoas com um sistema imunológico enfraquecido e acaba sendo uma infecção hospitalar. O fungo atinge a corrente sanguínea e pode afetar qualquer órgão, e causar complicações graves.


    Dicas:


    • Use roupa íntima de algodão! Assim você permite que a pele respire;

    • Lave a região genital somente com água e sabonete neutro ou com um sabonete próprio para a região;

    • Mantenha a higiene íntima em dia! Má higiene causa condições para o fungo se multiplicar;

    • Durma sem roupa íntima sempre que possível;

    • Evite absorventes internos durante o tratamento;

    • Evite ter contato íntimo sem proteção durante o período de tratamento;

    • Use proteção! Apesar de não ser considerada uma DST, ela pode ser transmitida por meio do contato sexual;

    • Evite comer doces em excesso! A glicose serve como alimento para o fungo e facilita o aparecimento da doença;


    Tratamento:


    O tratamento depende do seu tipo e do local afetado. A maioria delas é tratada com pomadas ou cremes antifúngicos no local, de acordo com recomendação médica.


    Existem casos mais complicados em que essa condição se manifesta com certa frequência, onde mudanças no estilo de vida da pessoa afetada é necessário para que o incômodo seja evitado. Em casos assim, é necessário consultar um médico para que ele investigue a espécie de cândida responsável, e assim, recomendar um tratamento mais efetivo e impedir a manifestação constante da doença.


    Encontre o médico ideal para tratar a sua candidíase ou qualquer outro sintoma que esteja te incomodando aqui


    Remédios indicados:


    Fluconazol: É um medicamento recomendado para o tratamento de candidíase vaginal aguda e recorrente (que ocorre 3 ou mais vezes por ano), a fim de evitar a incidência da doença. Também é indicada para outras infecções fúngicas, como micose.  


    • Lactuliv

      Lactuliv

      1 apresentações
      R$ 11,58
      R$ 11,58


    Nistatina: Como creme, é indicado para o tratamento de cândida, combatendo os fungos sensíveis ao medicamento.


    Como comprimido, é indicado para o tratamento de cândidas internas, como no aparelho digestivo, como no esôfago e na boca.


    • Lactuliv

      Lactuliv

      1 apresentações
      R$ 11,58
      R$ 11,58


    Clotrimazol: É um creme indicado para o tratamento de condições dermatológicas e infecções genitais causadas por fungos. É muito utilizado com o tratamento de comprimidos para o mesmo princípio.


    • Lactuliv

      Lactuliv

      1 apresentações
      R$ 11,58
      R$ 11,58


    Cetoconazol: É um antifúngico, que está disponível em forma de comprimidos, creme ou shampoo. Muito eficaz contra micoses de pele, candidíase oral, vaginal, dermatite seborreica e outras condições dermatológicas causadas por fungos.


    • Lactuliv

      Lactuliv

      1 apresentações
      R$ 11,58
      R$ 11,58


    Itraconazol: É um medicamento antifúngico em comprimido. Recomendado para o tratamento de infecções nos olhos, boca, pele, unhas, genitais e órgãos internos


    • Lactuliv

      Lactuliv

      1 apresentações
      R$ 11,58
      R$ 11,58