Economize em seus medicamentos

    Conheça o Dr. Entrega
    Se atente aos sinais de um AVC Isquêmico!

    Se atente aos sinais de um AVC Isquêmico!

    Você conhece sabe os sinais que indicam um AVC isquêmico? O acidente vascular cerebral (também nomeado como ataque cardíaco, amolecimento do cérebro e derrame cerebral) ocorre quando há um entupimento ou o rompimento dos vasos que levam sangue ao cérebro provocando a paralisia da área cerebral, que fica sem circulação sanguínea adequada. O AVC também pode ser chamado de Acidente Vascular Encefálico (AVE).

    O conhecido como AVC Isquêmico, tem por suas características, danos ao tecido cerebral pela ocorrência de uma lesão após um acidente neurológico localizado, com sintomas que duram mais de 24 horas.

    O diagnóstico é baseado em sintomas, exame neurológico e investigações por tomografia cerebral e ressonância magnética - para indicar se a variação é isquêmica ou hemorrágica.

    Sintomas de um AVC Isquêmico:

    • Perda de força súbita de um dos lados do corpo, geralmente braço e perna. Quando a paralisia é parcial, é chamada paresia. Se o paciente fica paralisado completamente de um lado, ele está hemiplégico;

    • Paralisia facial, quando a pessoa há assimetria do sorriso;

    • Sintomas sensitivos, como dormência de uma lado do corpo;

    • Alteração da fala. Pode ocorrer dificuldade de compreensão ou confusão mental;

    • Alterações visuais, como perder uma parte ou totalmente o campo visual;

    • Tontura, levando a desequilíbrio e queda;

    Você sabia? Durante um AVC, cerca de 120 milhões de células cerebrais morrem a cada hora, o que representa um envelhecimento do cérebro de 3,6 anos a cada hora sem tratamento. A rapidez no tratamento é fundamental.

    Outra curiosidade é que, nos primeiros três meses após um AVC, o cérebro está pronto para aprender. Essa capacidade de adaptação é conhecida como neuroplasticity (neuroplasticidade ou plasticidade neuronal) e desempenha um papel crucial na recuperação!

    O que é?

    Quando há uma obstrução da artéria, impedindo a passagem de oxigênio para as células cerebrais, que morrem, ocorre uma condição chamada isquemia.

    Essa obstrução da artéria pode acontecer por um trombo, que é um coágulo de sangue que se forma na parede do vaso sanguíneo, ou por um êmbolo, que nada mais é do que um trombo que se desloca pela corrente sanguínea até ficar preso em um vaso sanguíneo menor que sua extensão.

    Diferenças de um AVC hemorrágico para um AVC isquêmico:

    O AVC Hemorrágico é causado pelo excesso de sangue no tecido cerebral, devido à uma pressão arterial aguda, que causa algumas malformações vasculares existentes (aneurisma e angioma) de distúrbios de coagulação ou tratamento com drogas anticoagulantes.

    Já o AVC isquêmico é causado pela interrupção no fluxo de sangue em uma região específica do cérebro. A falta de sangue, que também é responsável por levar oxigênio aos tecidos, causa danos às funções neurológicas e pode paralisar temporariamente o paciente.

    Também conhecido como isquemia cerebral ou derrame, o AVC isquêmico é responsável por cerca de 87% dos AVCs.

    Causas:

    O AVC isquêmico pode ocorrer por fatores como:

    • Aterosclerose: condição vascular onde ocorre o acúmulo de lipídios (como o colesterol e triglicérides), plaquetas e outras substâncias no seu interior dos vasos, levando a um espessamento gradual de suas paredes e gerando sua obstrução;

    • Formação de trombos: pequenos aglomerados sanguíneos coagulados, de diversos tamanhos, que quando em circulação, encontram um vaso menor que seu diâmetro causando sua obstrução;

    • Inflamações: respostas locais que o nosso corpo produz para combater alguma situação indesejável. No AVC, as inflamações mais comuns são as causadas por anticorpos (doenças auto-imunes) e as infecções que acometem o interior das artérias;

    • Contraceptivos orais: Tomar contraceptivos orais, especialmente aqueles com alta dose de estrogênio, aumenta o risco de coágulos sanguíneos.

      Os coágulos sanguíneos em uma artéria do cérebro nem sempre causam um AVC isquêmico. Se o coágulo quebrar espontaneamente em menos de 15 a 30 minutos, as células cerebrais não morrem e os sintomas das pessoas se resolvem. Tais casos são denominados um ataque isquêmico transitório (AIT);

    • Bloqueio de artéria: Um ateroma na parede de uma artéria pode continuar a acumular material de gordura e tornar-se suficientemente grande para bloquear a artéria. Mesmo que a artéria não esteja completamente bloqueada, o ateroma estreita a artéria e diminui o fluxo sanguíneo através dela, assim como um cano entupido retarda o fluxo de água.

      O sangue lento tem maior probabilidade de coagular. Um grande coágulo pode impedir que sangue suficiente passe através da artéria estreita, provocando a morte das células cerebrais irrigadas por tal artéria. Ou se um ateroma se rompe, o material dentro dele pode desencadear a formação de um coágulo de sangue que pode obstruir a artéria.

    • Deslocamento de artéria: Um pedaço de um ateroma ou um coágulo de sangue na parede de uma artéria pode soltar-se e viajar através da corrente sanguínea (tornando-se um êmbolo).

      O êmbolo pode, então, se alojar em uma artéria que irriga o cérebro e obstruir o fluxo sanguíneo ali. (Embolia refere-se à obstrução das artérias por materiais que se deslocam através da corrente sanguínea para outra parte do corpo.) É mais provável que essas obstruções ocorram em artérias já estreitadas por depósitos de gordura.

    • Deslocamento do coração para o cérebro: Coágulos sanguíneos podem formar-se no coração ou em uma válvula cardíaca, particularmente nas válvulas artificiais e válvulas que foram lesionadas por infecção do revestimento do coração (endocardite).

      Os AVC´s provocados por esses coágulos de sangue, são mais frequentes entre as pessoas que foram recentemente submetidas à:

    - Uma intervenção cirúrgica no coração;
    - Tiveram um ataque cardíaco;
    - Apresentam valvulopatia ou um ritmo cardíaco irregular (arritmia);
    - Frequência cardíaca rápida e irregular (fibrilação atrial);

    Medidas Preventivas:

    As infecções recorrentes podem ser prevenidas pelo tratamento correto da hipertensão, hipercolesterolemia, diabetes, mas principalmente a supressão do tabagismo e o sedentarismo.

    Tratamentos:

    O tratamento pode incluir tanto alguns medicamentos para quebrar coágulos de sangue e reduzir a probabilidade de o sangue coagular, quanto procedimentos físicos, os quais removem coágulos sanguíneos, seguidos de reabilitação.

    Contudo, aos primeiros sinais de um AVC, procure um médicocom urgência.

    Remédios Indicados:

    AAS: O ácido acetilsalicílico inibe a formação de substâncias mensageiras da dor, as prostaglandinas, propiciando alívio da dor. É indicado para:

    - Alívio sintomático de dores de intensidade leve a moderada, como dor de cabeça, dor de dente, dor de garganta, dor menstrual, dor muscular, dor nas articulações, dor nas costas, dor da artrite;

    - Alívio sintomático da dor e da febre nos resfriados ou gripes;

    • Atrovent

      Atrovent

      2 apresentações
      R$ 17,63
      R$ 17,63

    Clopidogrel: O bissulfato de clopidogrel é indicado para a prevenção dos eventos aterotrombóticos (infarto agudo do miocárdio (IM), acidente vascular cerebral (AVC) e morte vascular) em pacientes adultos que apresentaram IM ou AVC recente ou doença arterial periférica estabelecida.

    • Atrovent

      Atrovent

      2 apresentações
      R$ 17,63
      R$ 17,63

    Sinvastatina: É indicado para pacientes sob alto risco de doença coronariana (com ou sem hiperlipidemia), isto é, pacientes com diabetes, histórico de acidente vascular cerebral (AVC) ou de outra doença vascular cerebral.

    • Atrovent

      Atrovent

      2 apresentações
      R$ 17,63
      R$ 17,63

    ATP: É um tônico e reconstituinte. ATP está indicado nos casos de astenia, fadiga, má nutrição, esgotamento físico e mental, cansaço físico após atividade esportiva e convalescença.

    Captopril: É um fármaco do tipo IECA - Inibidor da Enzima Conversora de Angiotensina. Sua principal indicação é para tratamento de hipertensão arterial e alguns casos de insuficiência cardíaca.

    • Atrovent

      Atrovent

      2 apresentações
      R$ 17,63
      R$ 17,63