Economize em seus medicamentos

    Conheça o Dr. Entrega
    Valium: conheça mais sobre esse medicamento ansiolítico e anticonvulsivante!

    Valium: conheça mais sobre esse medicamento ansiolítico e anticonvulsivante!

    Como este medicamento funciona?

    O valium pertence a um grupo de medicamentos chamado benzodiazepínicos. É um sedativo e também exerce efeito contra ansiedade, contra convulsões e é relaxante muscular. Somente seu médico sabe a dose ideal desse medicamento para o seu caso. Siga as suas recomendações e jamais mude as doses por conta própria.

    A ação do produto se faz sentir após cerca de 20 minutos de sua administração.

    Você pode encontrar as mais variadas ofertas e promoções deste remédio em nosso site!

    Indicação

    O valium é indicado para alívio sintomático da ansiedade, tensão e outras queixas somáticas ou psicológicas associadas com a síndrome da ansiedade. Pode também ser útil como coadjuvante no tratamento da ansiedade ou agitação associada a desordens psiquiátricas.

    Este medicamento também é útil no alívio do espasmo muscular reflexo causado por traumas locais (lesão, inflamação). E também pode ser igualmente usado no tratamento da espasticidade devida a lesão dos interneurônios espinhais e supra espinhais tal como ocorre na paralisia cerebral e paraplegia, assim como na atetose e na síndrome rígida.

    Os benzodiazepínicos são indicados apenas para desordens intensas, desabilitantes ou para dores extremas.

    ATENÇÃO: Este medicamento só deve ser utilizado quando prescrito por seu médico.

    Composição

    Cada comprimido de 5 mg contém: 

    Diazepam...............................................................................................................5 mg 

    Excipientes q.s.p...................................................................................1 comprimido (amido, lactose, celulose microcristalina, amidoglicolato de sódio, dióxido de silício, estearato de magnésio e óxido de ferro amarelo)

    Cada comprimido de 10 mg contém: Diazepam................................................................................................................10mg 

    Excipientes q.s.p….................................................................................1 comprimido (amido, lactose, celulose microcristalina, amidoglicolato de sódio, dióxido de silício, estearato de magnésio e corante laca azul FD&C nº 1).

    Quando não usar este medicamento

    As recomendações para uma pessoa não usar esse medicamento são:

    • Não tomar este medicamento se for alérgico a diazepam ou a qualquer componente da fórmula do produto;
    • Não tomar este medicamento caso você tenha hipersensibilidade (alergia) aos benzodiazepínicos;
    • Não tomar este medicamento caso você tenha glaucoma de ângulo agudo (aumento da pressão intraocular).

    Além das citadas anteriormente, as outras recomendações que você deve ter é:

    • Ter precaução especial ao se administrar valium se você tiver miastenia gravis (doença que causa fraqueza e fadiga muscular), por causa do relaxamento muscular preexistente;
    • Evitar este fármaco caso você tenha insuficiência grave dos pulmões ou do fígado, pois os benzodiazepínicos podem levar à ocorrência de encefalopatia hepática (mau funcionamento do cérebro devido a problemas no fígado) e síndrome da apneia do sono (paradas respiratórias durante o sono);
    • Evitar tomar medicamentos benzodiazepínicos, pois estes não são recomendados como tratamento primário de doença psicótica. Os benzodiazepínicos não devem ser usados sozinhos para tratar depressão ou ansiedade associada à depressão, pois poderá ocorrer suicídio das pessoas que sofrem com essas enfermidades.

    ATENÇÃO: Este medicamento é contraindicado para menores de 12 anos.

    Quais males este medicamento pode causar

    Os efeitos colaterais mais comuns deste medicamento são: cansaço, sonolência e relaxamento muscular, e são habitualmente relacionados com a dose administrada no início do tratamento.

    Estes geralmente desaparecem com a administração prolongada.

    Distúrbios do sistema nervoso

    Dentre estes estão:

    • Ataxia (desequilíbrio);
    • Disartria (dificuldade para falar);
    • Fala enrolada;
    • Dor de cabeça;
    • Tremores;
    • Tontura;
    • Diminuição do estado de alerta;
    • Amnésia anterógrada (esquecimento de fatos recentes a partir da tomada do medicamento) pode ocorrer com doses terapêuticas, sendo que o risco aumenta com doses maiores;
    • Efeitos amnésicos (perda de memória) podem estar associados com comportamento inapropriado.

    Distúrbios psiquiátricos

    Os sintomas relacionados com essas reações paradoxais são:

    • Inquietação;
    • Agitação;
    • Irritabilidade;
    • Desorientação;
    • Agressividade;
    • Nervosismo;
    • Hostilidade;
    • Ansiedade;
    • Delírios;
    • Raiva;
    • Pesadelos;
    • Sonhos anormais;
    • Alucinações;
    • Psicoses;
    • Hiperatividade;
    • Comportamento inapropriado.

    Esses efeitos são mais prováveis em crianças e idosos e, caso ocorram, o uso do medicamento deve ser descontinuado.

    Outros sintomas ainda podem ser retratados por:

    • Estado confusão;
    • Distúrbios emocionais e de humor;
    • Depressão;
    • Alterações na libido.

    O uso crônico (mesmo em doses terapêuticas) pode levar ao desenvolvimento de dependência física. O risco é mais pronunciado em pacientes que recebem tratamento prolongado e/ou com doses elevadas e, particularmente, em pacientes predispostos com antecedentes pessoais de alcoolismo ou abuso de drogas.

    Uma vez que a dependência física aos benzodiazepínicos se desenvolve, a descontinuação do tratamento pode ser acompanhada de sintomas de abstinência ou fenômeno de rebote. Tem sido relatado abuso de benzodiazepínicos em usuários de múltiplas drogas.

    Lesões, envenenamento e complicações de procedimentos

    Existem relatos de quedas e fraturas em pacientes sob uso de benzodiazepínicos. O risco é maior em pacientes recebendo, concomitantemente, sedativos (incluindo bebidas alcoólicas) e em pacientes idosos.

    Distúrbios de outros órgãos e sistemas

    Dentre os sintomas que poderão ocorrer, estão;

    • Náuseas;
    • Boca seca ou hipersalivação (aumento da saliva);
    • Constipação e outros distúrbios gastrointestinais;
    • Diplopia (visão dupla);
    • Visão turva;
    • Hipotensão (pressão baixa);
    • Depressão circulatória.
    • Incontinência ou retenção urinária;
    • Reações cutâneas;
    • Vertigem;
    • Insuficiência cardíaca (incluindo parada cardíaca);
    • Depressão respiratória (incluindo insuficiência respiratória).

    Outro sintoma que mais raramente pode ocorrer é a icterícia (coloração amarelada da pele e da parte branca dos olhos).

    Alterações em exames

    Os principais sintomas de alterações em exames são determinados por:

    • Frequência cardíaca irregular;
    • Aumento da fosfatase alcalina sanguínea.
    • Outro sintoma que mais raramente pode ocorrer é caracterizado durante transaminases aumentadas (exames da função do fígado).

    Caso você esteja sentindo algum dos sintomas citados anteriormente, encontre um médico para tratar adequadamente do seu problema de saúde aqui.

    Superdose

    Sintomas

    A superdose de benzodiazepínicos, em geral, se manifesta por depressão do sistema nervoso central, em graus variáveis, desde:

    • Sonolência;
    • Ataxia (falta de coordenação motora);
    • Disartria (dificuldades na fala);
    • Nistagmo (movimentos anormais dos olhos).

    Coma, hipotensão (pressão baixa), depressão cardiorrespiratória, apneia e diminuição dos reflexos também são sintomas que podem ocorrer, no entanto, são clinicamente tratáveis e reversíveis, se o valium tiver sido ingerido sozinho. Se ocorrer coma, normalmente tem duração de poucas horas. Porém, pode ser prolongado e cíclico, particularmente em pacientes idosos.

    ATENÇÃO: Os efeitos de depressão respiratória por benzodiazepínicos são mais graves em pacientes com doença respiratória. Além disso, os benzodiazepínicos aumentam os efeitos de outros depressores do sistema nervoso central, incluindo o álcool.

    Tratamento

    Os sinais vitais devem ser monitorados, e medidas de suporte devem ser instituídas pelo médico. Em particular, você pode necessitar de tratamento sintomático dos efeitos cardiorrespiratórios ou efeitos do sistema nervoso central.

    A absorção posterior deve ser prevenida utilizando-se um método apropriado, por exemplo, tratamento em uma a duas horas com carvão ativado. Se for utilizado o carvão ativado, é imperativo proteger as vias aéreas em pacientes sonolentos. Em caso de ingestão mista, deve-se considerar a lavagem gástrica, entretanto, esse procedimento não deve ser considerado uma medida de rotina.

    ATENÇÃO: Em caso de uso de grande quantidade deste medicamento, procure rapidamente socorro médico e leve a embalagem ou bula do medicamento, se possível.

    • Astro

      Astro

      6 apresentações
      R$ 8,69
      R$ 8,69