Seu carrinho ainda está vazio!

Busque um medicamento e adicione aqui para entregarmos os melhores preços.
Acetonida De Triancinolona

Bula do Acetonida De Triancinolona

1 apresentações
a partir de R$4,71 Ver ofertas

BULA COMPLETA DO ACETONIDA DE TRIANCINOLONA PARA O PACIENTE

Germed Farmacêutica Ltda.

Pasta

1,0mg/ g

IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO

“Medicamento Genérico, Lei nº. 9.787, de 1999”.

APRESENTAÇÕES:

triancinolona acetonida é apresentado em bisnaga contendo 10g, 20g e 30g.

USO ORAL TÓPICO

USO ADULTO

COMPOSIÇÃO:

Cada grama de triancinolona acetonida contém:

triancinolona acetonida..................................................................................................................... 1,0 mg

Veículo* q.s.p. ........................................................................................................................................ 1g

* gelatina hidrolisada, pectina cítrica, carmelose sódica, polietileno, petrolato líquido.

INFORMAÇÕES AO PACIENTE

1. PARA QUE ESTE MEDICAMENTO É INDICADO?

A triancinolona acetonida é um corticosteroide sintético que possui ação anti-inflamatória atuando no

alívio temporário de sintomas associados com lesões inflamatórias orais e lesões ulcerativas resultantes de

trauma.

2. COMO ESTE MEDICAMENTO FUNCIONA?

A triancinolona acetonida, é um corticosteroide sintético que possui ação anti-inflamatória,

antipruriginosa e antialérgica (age diminuindo a inflamação, coceira e reações alérgicas da mucosa oral).

A orabase atua como um veículo adesivo para aplicar a medicação ativa aos tecidos orais. O veículo

proporciona uma cobertura protetora que pode servir para reduzir temporariamente a dor, associada com

irritação oral.

3. QUANDO NÃO DEVO USAR ESTE MEDICAMENTO?

O produto é contraindicado em pacientes com história de hipersensibilidade a qualquer dos seus

componentes.

Por conter um corticosteroide, triancinolona acetonida é contraindicado na presença de infecções

fúngicas, virais ou bacterianas da boca ou garganta, por exemplo, tuberculose e lesões causadas por

herpes.

4. O QUE DEVO SABER ANTES DE USAR ESTE MEDICAMENTO?

Pacientes com tuberculose, úlcera péptica ou Diabetes Mellitus não devem ser tratados com qualquer

preparação de corticosteroide sem indicação do médico.

As respostas normais de defesa dos tecidos orais são diminuídas quando realizada terapia corticosteroide

tópica.

Cepas virulentas de microrganismos orais podem ser multiplicadas sem produzir os sintomas de

advertência usuais de infecções orais.

A pequena quantidade de esteroide liberada, quando a preparação é usada conforme recomendado, torna

muito improvável a ocorrência dos efeitos sistêmicos, entretanto, existe uma possibilidade, quando as

preparações corticosteroides tópicas são usadas durante um período prolongado de tempo.

Caso desenvolva sensibilização ou irritação, a preparação deve ser descontinuada e instituída terapia

apropriada.

Se não ocorrer melhora significativa dos tecidos orais em 7 dias, é aconselhável a realização de exames

adicional da lesão.

Uso na gravidez

Não foi estabelecido o uso seguro de triancinolona acetonida durante a gravidez, quanto a possíveis

reações adversas no desenvolvimento do feto; portanto, o produto não deve ser usado em mulheres com

potencial de gravidez e particularmente durante o início da gravidez, a não ser que, no julgamento do

médico ou dentista, o benefício potencial exceda os possíveis riscos.

Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do

cirurgião- dentista.

Pacientes Idosos

Não existe informação específica comparando o emprego de corticosteroides de uso odontológico em

pacientes idosos com pacientes mais jovens.

Interações Medicamentosas

Não há nenhuma interação medicamentosa conhecida.

Informe ao seu médico ou cirurgião-dentista se você está fazendo uso de algum outro medicamento.

Não use medicamento sem o conhecimento do seu médico. Pode ser perigoso para a sua saúde.

5. ONDE, COMO E POR QUANTO TEMPO POSSO GUARDAR ESTE MEDICAMENTO?

A triancinolona acetonida deve-se manter à temperatura ambiente (15ºC a 30ºC). Proteger da luz e manter

em lugar seco.

Número de lote e datas de fabricação e validade: vide embalagem.

Não use medicamento com o prazo de validade vencido. Guarde-o em sua embalagem original.

Características físicas: pasta homogênea, arenosa e untuosa ao tato, isenta de grumos e impurezas.

Antes de usar, observe o aspecto do medicamento. Caso ele esteja no prazo de validade e você

observe alguma mudança no aspecto, consulte o farmacêutico para saber se poderá utilizá-lo.

Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças.

6. COMO DEVO USAR ESTE MEDICAMENTO?

Posologia

Aplicar uma pequena quantidade (cerca de 6mm) de triancinolona acetonida, sem esfregar, sobre a lesão

até que se desenvolva uma película fina. Pode ser necessária quantidade maior para cobrir algumas lesões.

Para melhor resultado, usar apenas a quantidade suficiente para cobrir a lesão com uma película fina.

Não esfregar. A tentativa de espalhar esse produto pode resultar numa sensação granular e arenosa e

causar a desagregação do produto. Entretanto, após a aplicação do produto, desenvolve-se uma película

lisa e escorregadia.

A pasta triancinolona acetonida deve ser aplicado de preferência à noite, antes de dormir. Dependendo da

gravidade dos sintomas pode ser necessária a aplicação de 2 a 3 vezes ao dia, de preferência após as

refeições. Se não ocorrer melhora em 7 dias, é aconselhável outros exames.

Siga a orientação de seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do

tratamento. Não interrompa o tratamento sem o conhecimento do seu médico.

7. O QUE DEVO FAZER QUANDO EU ME ESQUECER DE USAR ESTE MEDICAMENTO?

Se você esqueceu de usar triancinolona acetonida no horário pré estabelecido, por favor procure seu

médico ou dentista.

Em caso de dúvidas, procure orientação do farmacêutico ou de seu médico, ou cirurgião-dentista.

8. QUAIS OS MALES QUE ESTE MEDICAMENTO PODE ME CAUSAR?

A administração prolongada do produto pode conduzir a reações adversas conhecidas de ocorrerem com

preparações esteroides sistêmicas; por exemplo, supressão adrenal, alteração do metabolismo de glicose,

catabolismo de proteínas, ativações da úlcera péptica e outras.

Essas são usualmente reversíveis e desaparecem quando o hormônio é descontinuado.

Informe ao seu médico, cirurgião-dentista ou farmacêutico o aparecimento de reações indesejáveis

pelo uso do medicamento Informe também à empresa através do seu serviço de atendimento.

9. O QUE FAZER SE ALGUÉM USAR UMA QUANTIDADE MAIOR DO QUE A INDICADA

DESTE MEDICAMENTO?

Desde que não há um antídoto específico e a ocorrência de eventos adversos é improvável, o tratamento

consiste na diluição por meio de fluidos.

Em caso de uso de grande quantidade deste medicamento, procure rapidamente socorro médico e

leve a embalagem ou bula do medicamento, se possível. Ligue para 0800 722 6001, se você precisar

de mais orientações.