Seu carrinho ainda está vazio!

Busque um medicamento e adicione aqui para entregarmos os melhores preços.
Dexanom

Bula do Dexanom

1 apresentações
a partir de R$5,98 Ver ofertas

BULA COMPLETA DO DEXANOM PARA O PACIENTE

(dexametasona)

União Química Farmacêutica Nacional S.A

Suspensão oftálmica estéril

1 mg/mL

1

dexametasona

IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO

FORMA FARMACÊUTICA E APRESENTAÇÃO

Suspensão oftálmica estéril 1 mg/mL: embalagem contendo frasco de 5 mL.

USO OFTÁLMICO

USO ADULTO

COMPOSIÇÃO:

Cada mL (24 gotas) contém:

dexametasona ...........................................................................................................1 mg (0,04 mg/gota)

Veículo: polissorbato 80, hipromelose, edetato dissódico di-hidratado, cloreto de benzalcônio, cloreto de

sódio, fosfato de sódio dibásico, hidróxido de sódio, ácido clorídrico e água para injetáveis.

INFORMAÇÕES AO PACIENTE

1. PARA QUE ESTE MEDICAMENTO É INDICADO?

DEXANOM suspensão oftálmica é indicado em condições inflamatórias da conjuntiva palpebral e bulbar,

córnea e segmento anterior do globo. Pode ser usado para suprimir a reação ao enxerto após ceratoplastia

(cirurgia na córnea).

2. COMO ESTE MEDICAMENTO FUNCIONA?

A dexametasona é um corticoide sintético que inibe a resposta inflamatória causada por agentes de natureza

mecânica, química ou imunológica.

3. QUANDO NÃO DEVO USAR ESTE MEDICAMENTO?

Este medicamento é contraindicado para pessoas que tenham sensibilidade conhecida a qualquer

componente da fórmula. Você também não deve usar este medicamento se tiver ceratite epitelial

(inflamação da córnea) por herpes simples (ceratite dendrítica), vaccínia, varicela e na maioria das doenças

virais da córnea e conjuntiva, tuberculose ocular, doenças micóticas das estruturas oculares. Não deve ser

utilizado após remoção não complicada de corpo estranho da córnea.

Este medicamento é contraindicado para menores de 18 anos de idade.

4. O QUE DEVO SABER ANTES DE USAR ESTE MEDICAMENTO?

DEXANOM suspensão oftálmica deve ser utilizado somente nos olhos.

Não toque a ponta do conta-gotas nos olhos ou em qualquer superfície para evitar a contaminação do

produto.

O uso prolongado pode resultar em aumento da pressão sanguínea ocular e/ou glaucoma, com lesões no

nervo óptico, defeitos na acuidade visual e nos campos visuais, formação de catarata subcapsular posterior,

como pode favorecer o estabelecimento de infecções oculares secundárias por agentes oportunistas. O uso

prolongado pode suprimir a reposta do hospedeiro e aumentar o risco de danos por infecções secundárias.

Em doenças que causem o adelgaçamento da córnea ou da esclera, são conhecidos casos de perfuração com

o uso de esteroides tópicos. As infecções oculares agudas com secreção poderão se exacerbar com a

presença de esteroides. Se este produto for utilizado durante 10 dias ou mais é aconselhável medir, com

frequência, a pressão intraocular, embora possa ser difícil medir em crianças e pacientes que não colaboram.

O emprego da medicação com corticosteroides no tratamento de herpes simplex (exceto ceratoconjuntivite

epitelial, a qual é contraindicada) requer precaução, é essencial o exame periódico de microscopia por

lâmpada de fenda. Esta droga não é eficaz no tratamento da ceratoconjuntivite de Sjögren. Este produto

deve ser usado sob contínua supervisão médica. Este medicamento contém um conservante que pode ser

absorvido pelas lentes de contato. As lentes de contato devem ser retiradas do olho antes da aplicação do

A possibilidade de persistência de infecções fúngicas da córnea deve ser considerada depois de tratamentos

prolongados com corticosteroides. Como existe uma certa predisposição para o desenvolvimento de

2

infecções corneanas micóticas, concomitantemente ao tratamento prolongado com esteroide tópico, deve-

se considerar a invasão fúngica em qualquer tipo de ulceração corneana persistente, onde se usou ou se

esteja usando um esteroide.

Uso durante a gravidez e lactação

Não foram feitos estudos adequados e bem controlados em mulheres grávidas. DEXANOM suspensão

oftálmica deve ser utilizado durante a gravidez apenas nos casos em que o benefício potencial para a mãe

justificar o risco potencial para o feto. Não se estudou a segurança do uso intensivo ou prolongado de

corticoides tópicos na gravidez.

Corticosteroides administrados por via sistêmica aparecem no leite humano e podem suprimir o

crescimento, interferir na produção endógena de corticosteroides ou causar outros efeitos adversos. Não se

sabe se a administração tópica de corticosteroides pode resultar em absorção sistêmica suficiente para

produzir quantidades detectáveis no leite humano. Como muitas drogas são excretadas no leite humano,

recomenda-se ter cuidado quando DEXANOM suspensão oftálmica for administrado a mulheres lactantes.

Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do

cirurgião-dentista.

Uso em crianças

Não há estudos que comprovem a eficácia e a segurança do uso de dexametasona suspensão oftálmica em

crianças.

Pacientes idosos

Não foram observadas diferenças de eficácia e segurança entre pacientes idosos e mais jovens.

Pacientes que utilizam lentes de contato

Este medicamento contém um conservante que pode ser absorvido pelas lentes de contato. As lentes de

contato devem ser retiradas do olho antes da aplicação do produto e podem ser recolocadas 15 minutos após

a aplicação.

Pacientes que fazem uso de mais de um medicamento oftálmico

Se usar mais de um colírio, estes devem ser administrados com um intervalo de no mínimo 10 minutos

entre cada um.

Pacientes com insuficiência renal (rim) ou hepática (fígado)

Não há estudos que assegurem a segurança do uso do medicamento em pacientes com insuficiência renal

ou hepática e deve ser utilizado com precaução nestes pacientes. DEXANOM suspensão oftálmica não é

indicado no tratamento de pacientes que sofram de insuficiência renal, pois seus metabólitos são excretados

pelo rim.

Interferência na capacidade de dirigir veículos e operar máquinas

Depois de instilar DEXANOM suspensão oftálmica a visão pode ficar temporariamente embaçada; durante

este período não se deve dirigir veículos ou operar máquinas, pois sua habilidade e atenção podem estar

prejudicadas.

Interações medicamentosas

Até o momento não foram observadas interações medicamentosas com o uso de dexametasona suspensão

oftálmica.

Informe o seu médico ou cirurgião-dentista se você está fazendo uso de algum outro medicamento.

Não use medicamento sem o conhecimento do seu médico. Pode ser perigoso para a sua saúde.

5. ONDE, COMO E POR QUANTO TEMPO POSSO GUARDAR ESTE MEDICAMENTO?

Manter o produto em sua embalagem original e conservar em temperatura ambiente (entre 15° e 30°C).

O prazo de validade é de 24 meses a partir da data de fabricação (vide cartucho).

Após aberto, válido por 28 dias.

Número de lote e datas de fabricação e validade: vide embalagem.

Não use medicamento com o prazo de validade vencido. Guarde-o em sua embalagem original.

3

Aspecto físico: suspensão branca, homogênea.

Antes de usar, observe o aspecto do medicamento. Caso ele esteja no prazo de validade e você observe

alguma mudança no aspecto, consulte o farmacêutico para saber se poderá utilizá-lo.

Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças.

6. COMO DEVO USAR ESTE MEDICAMENTO?

• Você deve usar este medicamento exclusivamente nos olhos.

• Antes de utilizar o medicamento, confira o nome no rótulo, para não haver enganos. Não utilize o

medicamento DEXANOM suspensão oftálmica caso haja sinais de violação e/ou danificações do frasco.

• O medicamento já vem pronto para uso. Não encoste a ponta do frasco nos olhos, nos dedos e nem em

outra superfície qualquer, para evitar a contaminação do frasco e do colírio.

• Você deve aplicar o número de gotas da dose recomendada pelo seu médico em um ou ambos os olhos.

A dose usual de DEXANOM suspensão oftálmica é de 1 a 2 gotas aplicadas no(s) olho(s) afetado(s). Em

casos graves, as gotas podem ser administradas de hora em hora, diminuindo-se gradativamente a dosagem

até a interrupção quando se notar melhora da inflamação. Em casos leves, as gotas podem ser utilizadas de

4 a 6 vezes por dia, a critério médico. A dosagem do medicamento deve ser reduzida pouco a pouco quando

se notar melhora da inflamação. Não repita a prescrição sem antes ser examinado pelo médico.

• Feche bem o frasco depois de usar.

Siga a orientação de seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento.

Não interrompa o tratamento sem o conhecimento do seu médico.

7. O QUE DEVO FAZER QUANDO EU ME ESQUECER DE USAR ESTE MEDICAMENTO?

Se esquecer uma dose, aplique o medicamento o quanto antes. No entanto, se estiver perto do horário da

próxima dose, ignore a dose esquecida e volte ao esquema regular.

Em caso de dúvidas, procure orientação do farmacêutico ou de seu médico, ou cirurgião-dentista.

8. QUAIS OS MALES QUE ESTE MEDICAMENTO PODE CAUSAR?

suspensão oftálmica. As seguintes reações adversas são classificadas de acordo com a seguinte convenção:

muito comum (ocorre em 10% dos pacientes que utilizam este medicamento), comum (ocorre entre 1% e

10% dos pacientes que utilizam este medicamento), incomum (ocorre entre 0,1% e 1% dos pacientes que

utilizam este medicamento), rara (ocorre entre 0,01% e 0,1% dos pacientes que utilizam este medicamento),

ou muito rara (ocorre em menos de 0,01% dos pacientes que utilizam este medicamento). Dentro de cada

grupo de frequência, as reações adversas são apresentadas por ordem decrescente de gravidade.

Distúrbios do sistema nervoso Incomum: diminuição do senso do paladar

Distúrbios oculares Comum: desconforto nos olhos

Incomum: inflamação da córnea, conjuntivite,

ceratoconjuntivite seca, manchas na córnea,

sensibilidade à luz, visão borrada, coceira nos

olhos, sensação de corpo estranho nos olhos,

aumento do lacrimejamento, sensação anormal

nos olhos, crosta na margem da pálpebra,

irritação nos olhos, vermelhidão nos olhos

Outras reações adversas identificadas a partir da vigilância pós-comercialização, incluem o seguinte (as

frequências não puderam ser estimadas a partir dos dados disponíveis):

Distúrbios do sistema imune Hipersensibilidade (alergia)

Distúrbios do sistema nervoso Tontura e dor de cabeça

Distúrbios oculares Aumento da pressão intraocular, acuidade visual

reduzida, erosão na córnea, queda da pálpebra

superior, dor nos olhos e dilatação da pupila

Informe ao seu médico, cirurgião-dentista ou farmacêutico o aparecimento de reações indesejáveis

pelo uso do medicamento. Informe também à empresa através do seu serviço de atendimento.

4