Seu carrinho ainda está vazio!

Busque um medicamento e adicione aqui para entregarmos os melhores preços.
Myograf

Bula do Myograf

1 apresentações
sem oferta :( Ver ofertas

BULA COMPLETA DO MYOGRAF PARA O PACIENTE

20/05/2013

1

MODELO DE BULA PARA O PACIENTE

Myograf®

filgrastim

IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO

APRESENTAÇÕES

Solução injetável

300 mcg/mL: Embalagens contendo 5 frascos-ampola com 1 mL

USO SUBCUTÂNEO / INFUSÃO INTRAVENOSA

USO ADULTO E PEDIÁTRICO

COMPOSIÇÃO

Cada frasco-ampola de Myograf®

contém:

filgrastim (rHuG-CSF) ........................................................... 300 mcg

veículo: ácido acético, acetato de sódio, manitol,

polissorbato 80 e água para injeção q.s.p. ............................... 1 mL

INFORMAÇÕES AO PACIENTE

1. PARA QUE ESTE MEDICAMENTO É INDICADO?

Este medicamento é destinado ao tratamento e prevenção da neutropenia, que é uma

diminuição de neutrófilos (células brancas) no sangue. Myograf®

(filgrastim) é indicado

para os seguintes casos:

1. Neutropenia resultante de quimioterapia citotóxica (medicamentos utilizados para morte

das células do câncer). Em pacientes com câncer recebendo quimioterapia mielossupressora

(que causa supressão da produção de células sanguíneas da medula óssea), especialmente

após mielossupressão severa pelo tratamento com antineoplásicos, o filgrastim auxilia na

profilaxia da neutropenia, diminuindo a queda dos níveis de neutrófilos, encurtando a

duração da neutropenia e acelera a recuperação dos níveis de neutrófilos, desse modo, reduz

os riscos de complicações infecciosas.

2. Neutropenia após transplante de medula óssea.

3. Neutropenia causada pela síndrome mielodisplásica (proliferação clonal das células da

medula óssea caracterizada por pancitopenia devido a defeitos de maturação), neutropenia

causada pela anemia aplásica (neutropenia causada por falha na medula óssea em produzir

número adequado de elementos sanguíneos periféricos); neutropenia congênita (neutropenia

presente desde o nascimento), neutropenia idiopática (neutropenia de causa desconhecida),

síndrome mielodisplásica com neutropenia e neutropenia periódica.

Myograf_bula_paciente

20/05/2013

2

2. COMO ESTE MEDICAMENTO FUNCIONA?

Myograf®

apresenta como princípio ativo filgrastim, que estimula a proliferação e

maturação de neutrófilos (tipo de célula branca) no sangue. As células brancas fazem parte

do sistema imunológico e auxiliam o corpo no combate a infecções.

O filgrastim encurta o período de neutropenia grave e reduz a morbidade secundária a

infecções bacterianas e fúngicas. Quando utilizado como parte de um esquema de

quimioterapia intensiva, o filgrastim pode diminuir a frequência de hospitalização para

neutropenia febril e das interrupções no protocolo quimioterápico.

3. QUANDO NÃO DEVO USAR ESTE MEDICAMENTO?

Myograf®

(filgrastim) é contra-indicado a pacientes com história de hipersensibilidade

conhecida ao filgrastim, a outros componentes da fórmula e a proteínas derivadas de

Escherichia coli. Também é contra-indicado a pacientes com grave distúrbio funcional

renal, hepático, pulmonar ou cardiovascular, a pacientes com leucemia mielóide com

decréscimo não aparente de granulócitos (grupo de células brancas, dividido em neutrófilos,

eosinófilos e basófilos) imaturos na medula óssea e a pacientes com leucemia mielóide com

granulócitos imaturos encontrados no sangue periférico.

4. O QUE DEVO SABER ANTES DE USAR ESTE MEDICAMENTO?

Myograf®

(filgrastim) deve ser usado sob a supervisão de um médico.

(filgrastim) deve ser administrado após 24 a 48 horas após o término da

quimioterapia. Não deve ser administrado antes ou concomitantemente com a

quimioterapia.

O hemograma completo deve ser realizado duas vezes por semana durante a terapia com

filgrastim, para o monitoramento da contagem de neutrófilos.

A segurança e eficácia da administração crônica de filgrastim não foram estabelecidas. Em

estudos clínicos de administração crônica, não foram observadas reações alérgicas, exceto

aumento no tamanho do baço relatado em literatura estrangeira.

Na literatura também foram relatadas algumas reações alérgicas, tais como exantema

(erupção cutânea), urticária (reação vascular da pele, caracterizada por vermelhidão e

formação de feridas), edema (inchaço) da face, dispnéia (falta de ar), taquicardia (aumento

da frequência dos batimentos cardíacos) e hipotensão (pressão arterial anormalmente baixa),

ocorrendo em 30 minutos após o uso da medicação (a taxa de ocorrência < 1/4000). Se essas

reações ocorrerem, o uso de filgrastim deve ser descontinuado imediatamente e terapia

apropriada iniciada. A maioria desses sintomas desaparecerá logo após o início do uso de

anti-histamínicos, corticosteróides, agente broncoespasmolítico e/ou adrenalina.

Uso em pacientes idosos: a função fisiológica de pacientes idosos é comparativamente

baixa. Cuidados devem ser tomados na administração, especialmente na escolha e intervalo

das doses.

Myograf_bula_paciente

20/05/2013

3

Uso pediátrico: cuidados devem ser tomados para o uso pediátrico de filgrastim. Não é

recomendado o uso em recém-nascidos e lactentes, visto que a segurança não foi

estabelecida.

O filgrastim tem sido utilizado no tratamento de pacientes pediátricos de 4 meses a 17 anos,

uma vez ao dia. Não foram observados efeitos de toxicidade a longo prazo nessas crianças e

seu crescimento, desenvolvimento, características sexuais e endócrinas não foram alteradas.

Gravidez: a segurança do uso de filgrastim em mulheres grávidas não foi estabelecida. Na

ausência de dados clínicos na gravidez, o benefício terapêutico deve ser avaliado em relação

aos riscos potenciais para o curso da gravidez.

Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação

médica ou do cirurgião-dentista.

Lactação: não é conhecido se filgrastim é excretado no leite humano. Devido aos riscos

potenciais aos lactentes, a amamentação não é recomendada em mulheres que recebem

(filgrastim).

Interações medicamentosas: considerando a sensibilidade das células mielóides de rápida

divisão, o uso de filgrastim não é recomendado no período de 24 horas antes e até 24 a 48

horas após à quimioterapia citotóxica.

Interações medicamentosas entre filgrastim e outros fármacos não foram completamente

avaliadas. Fármacos que podem potencializar a liberação de neutrófilos, como lítio, devem

ser utilizados com cautela.

Informe ao seu médico ou cirurgião-dentista se você está fazendo uso de algum outro

medicamento.

Não use medicamento sem o conhecimento do seu médico. Pode ser perigoso para a

sua saúde.

5. ONDE, COMO E POR QUANTO TEMPO POSSO GUARDAR ESTE

MEDICAMENTO?

Conservar o produto sob refrigeração (2 a 8 °C). Não congelar. Proteger da luz. Evitar

agitação.

Prazo de validade: 24 meses a partir da data de fabricação.

Número de lote e datas de fabricação e validade: vide embalagem.

Não use medicamento com o prazo de validade vencido. Guarde-o em sua embalagem

original.

(filgrastim) apresenta-se na forma de solução incolor a levemente amarelada,

límpida e livre de material particulado visível.

Antes de usar, observe o aspecto do medicamento. Caso ele esteja no prazo de validade

e você observe alguma mudança no aspecto, consulte o farmacêutico para saber se

poderá utilizá-lo.

Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças.

4

6. COMO DEVO USAR ESTE MEDICAMENTO?

Modo de usar

Myograf®

(filgrastim) deve ser administrado por via subcutânea ou infusão intravenosa

durante 30 minutos.

(filgrastim) não pode ser diluído em soluções de cloreto de sódio, pois pode

ocorrer precipitação. Se necessário, pode ser diluído em solução de glicose 5%.

O filgrastim pode ser adsorvido em vidro ou materiais plásticos e, portanto, não deve ser

diluído abaixo da concentração mínima recomendada de 2 mcg/mL.

Quando o produto for diluído a uma concentração inferior a 15 mcg/mL de filgrastim,

deve-se adicionar albumina sérica humana a uma concentração final de 2 mg/mL, para

proteger da adsorção.

Usar somente uma dose por frasco; não reutilizar o frasco. Descartar porções não usadas do

produto.

Os medicamentos de uso parenteral devem ser inspecionados visualmente quanto à presença

de partículas, antes da administração.

Posologia

O esquema de dose de Myograf®

(filgrastim) depende da queda do nível de neutrófilos e da

intensidade de quimioterapia.

(filgrastim) não deve ser administrado antes de 24 a 48 horas após a

quimioterapia citotóxica.

Para pacientes com neutropenia grave e em esquemas de quimioterapia intensiva, é

adequado administrar 2,5 mcg/kg/dia de Myograf®

(filgrastim) continuamente por pelo

menos 7 dias até que os neutrófilos voltem aos níveis normais de 5,0 x 109

/L.

Para pacientes com esquemas de quimioterapia leve e supressão da medula óssea não

severa, é recomendado administrar uma dose baixa de Myograf®

(filgrastim) de 1,25

mcg/kg/dia, para profilaxia da neutropenia, até que a contagem dos neutrófilos retorne aos

níveis seguros e permaneçam estáveis.

Para pacientes com queda aparente na contagem de neutrófilos após a quimioterapia

(< 1,0 x 109

/L), é recomendado administrar 5 mcg/kg/dia de Myograf®

(filgrastim) até que

os neutrófilos voltem aos níveis normais de 5,0 x 109

/L. O uso de Myograf®

(filgrastim)

pode ser descontinuado quando a contagem de neutrófilos estiver estável.

- Tumor: Myograf®

(filgrastim) é indicado para neutropenia induzida por quimioterapia. A

dose inicial recomendada para pacientes adultos com queda na contagem de neutrófilos para

1,0 x 109

/L (leucócitos 2,0 x 109

/L) é 2 a 5 mcg/kg/dia, por administração intravenosa ou

subcutânea, uma vez ao dia após o início da quimioterapia. A dose inicial recomendada para

pacientes pediátricos com queda na contagem de neutrófilos para 0,5 x 109

/L (leucócitos 1,0

x 109

/L) é 2 a 5 mcg/kg/dia, por administração intravenosa ou subcutânea, uma vez ao dia

após o início da quimioterapia. O uso de Myograf®

(filgrastim) deve ser descontinuado

quando a contagem de neutrófilos retornar a 5,0 x 109

/L e leucócitos a 10,0 x 109

Myograf_bula_paciente

20/05/2013

5

- Neutropenia causada por quimioterapia em leucemia aguda: para pacientes com leucemia

aguda após quimioterapia, cujos níveis de leucócitos são menores que 1,0 x 109

/L,

mieloblasto (célula precursora de granulócito, que dá origem a neutrófilos, eosinófilos e

basófilos maduros) da medula óssea é aparentemente decrescente, ou mieloblasto não é

encontrado no sangue periférico, a dose recomendada de Myograf®

(filgrastim) para

pacientes adultos é de 2 a 5 mcg/kg/dia, por administração intravenosa ou subcutânea, uma

vez ao dia; para pacientes pediátricos é de 2 mcg/kg/dia, por administração intravenosa ou

subcutânea, uma vez ao dia. O uso de Myograf®

(filgrastim) deve ser descontinuado quando

a contagem de neutrófilos retornar a 5,0 x 109

- Síndrome mielodisplásica com neutropenia: a dose recomendada de Myograf®

para pacientes adultos com contagem de neutrófilos inferior a 1,0 x 109

/L é de 2 a 5

mcg/kg/dia, por administração intravenosa ou subcutânea, uma vez ao dia. O uso de

(filgrastim) deve ser descontinuado quando a contagem de neutrófilos retornar a

5,0 x 109

- Neutropenia causada por anemia aplásica: a dose recomendada de Myograf®

mcg/kg/dia, por administração intravenosa ou subcutânea, uma vez ao dia. Descontinuar ou

diminuir a dose conforme a contagem de neutrófilos retornar a 5,0 x 109

- Neutropenia periódica, neutropenia associada com doença autoimune e neutropenia

crônica: a dose recomendada de Myograf®

(filgrastim) para pacientes adultos e pediátricos

com contagem de neutrófilos inferior a 1,0 x 109

/L é de 1 mcg/kg/dia, por administração

intravenosa ou subcutânea, uma vez ao dia. Descontinuar ou diminuir a dose conforme a

contagem de neutrófilos retornar a 5,0 x 109

- Aumento de neutrófilos em pacientes recebendo transplante de medula óssea: A dose

recomendada de Myograf®

(filgrastim) para pacientes adultos é de

2 a 5 mcg/kg/dia, por administração intravenosa ou subcutânea, uma vez ao dia, do 2º ao 5º

dia do transplante de medula óssea; e para pacientes pediátricos é 2 mcg/kg/dia, por

administração intravenosa ou subcutânea, uma vez ao dia, do 2º ao 5º dia do transplante de

medula óssea. O uso de Myograf®

(filgrastim) deve ser descontinuado quando a contagem

de neutrófilos retornar a 5,0 x 109

Siga a orientação do seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração

do tratamento. Não interrompa o tratamento sem o conhecimento do seu médico.

7. O QUE DEVO FAZER QUANDO EU ME ESQUECER DE USAR ESTE

MEDICAMENTO?

(filgrastim) deve ser administrado no mesmo horário todos os dias. Se a dose for

esquecida, entre em contato com o médico ou enfermeiro. O esquecimento de doses pode

comprometer a eficácia do tratamento.

Em caso de dúvidas, procure orientação do farmacêutico ou de seu médico, ou

cirurgião-dentista.

8. QUAIS OS MALES QUE ESTE MEDICAMENTO PODE ME CAUSAR?

Myograf_bula_paciente

20/05/2013

6

De acordo com o estudo pós-comercialização realizado para o produto Myograf®

(filgrastim) foram observadas as seguintes reações adversas:

Reações comuns (ocorrem entre 1% e 10% dos pacientes que utilizam este medicamento):

dor óssea, febre, fadiga e astenia (fraqueza).

Reações incomuns (ocorrem entre 0,1% e 1% dos pacientes que utilizam este

medicamento): anorexia, rash cutâneo (vermelhidão na pele), náusea, vômito, febre

neutrofílica, dor de cabeça, dor no peito, dores, diarréia e dor de garganta.

Reações raras (ocorrem entre 0,01% e 0,1% dos pacientes que utilizam este medicamento):

inflamação da membrana mucosa, dispnéia, constipação e elevação das enzimas aspartato e

alanina aminotransferase.

Informe ao seu médico, cirurgião-dentista ou farmacêutico o aparecimento de reações

indesejáveis pelo uso do medicamento. Informe também à empresa através do seu

serviço de atendimento.

9. O QUE FAZER SE ALGUÉM USAR UMA QUANTIDADE MAIOR DO QUE A

INDICADA DESTE MEDICAMENTO?

A administração de filgrastim acima da dose segura pode causar hematúria, presença de

proteína na urina e aumento significativo da atividade de fosfatase alcalina no soro

sangüíneo. Porém, após 5 semanas de recuperação, todos os índices voltam ao normal.

Quando administrado muito acima da dose segura, pode causar diminuição do apetite,

redução do peso corpóreo, fraqueza, como também hematúria, presença de proteína na urina

e lesão aparente no fígado; esses sintomas são eliminados ou aliviados rapidamente com a

suspensão do medicamento.

Em caso de uso de grande quantidade deste medicamento, procure rapidamente

socorro médico e leve a embalagem ou bula do medicamento, se possível. Ligue para

0800 722 6001, se você precisar de mais orientações.