Seu carrinho ainda está vazio!

Busque um medicamento e adicione aqui para entregarmos os melhores preços.
Tetanogamma

Bula do Tetanogamma

2 apresentações
sem oferta :( Ver ofertas

Laboratório

Behring

Apresentação de Tetanogamma

Tetanogamma® 250 UI: embalagem contendo 1 seringa preenchida com 1 mL de solução injetável (250 UI/mL) e 1 agulha.

Tetanogamma - Indicações

Tetanogamma® é indicado para a prevenção do tétano em indivíduos com ferimento recente, não imunizados ou não completamente imunizados e para o tratamento de tétano clinicamente manifesto. Profilaxia pós-exposição Profilaxia imediata subsequente a lesões que podem causar tétano em pacientes: -não adequadamente vacinados; -cujo status de imunização não é conhecido com certeza; -com deficiência grave na produção de anticorpos. Terapia de tétano clinicamente manifesto A imunoglobulina humana antitétano deve sempre ser administrada em conjunto com uma vacinação ativa contra o tétano, a menos que haja contraindicações ou confirmação de vacinação adequada. As normas da OMS e outras orientações oficiais sobre o uso de imunoglobulina humana antitétano para administração intramuscular devem ser observadas.

Contra-indicações de Tetanogamma

Hipersensibilidade conhecida a quaisquer dos componentes do produto. Hipersensibilidade conhecida às imunoglobulinas humanas. Na presença de distúrbios graves da coagulação, o uso intramuscular de Tetanogamma é contraindicado. Categoria C: Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista.

Advertências

Não injetar por via intravascular. Assegure-se de que Tetanogamma® não seja administrado em um vaso sanguíneo devido ao risco de choque. Reações verdadeiras de hipersensibilidade são raras. Tetanogamma® contém uma pequena quantidade de IgA. Indivíduos com deficiência de IgA apresentam potencial para o desenvolvimento de anticorpos IgA e podem ter reações anafiláticas após a administração de componentes sanguíneos contendo IgA. Portanto, o médico deve pesar o benefício do tratamento com Tetanogamma® contra os riscos potenciais de reações de hipersensibilidade. Raramente, a imunoglobulina humana antitétano pode induzir a uma queda da pressão arterial com reações anafiláticas, mesmo em pacientes que toleraram tratamento anterior com imunoglobulina humana normal. As medidas terapêuticas dependem da natureza e da severidade do evento. Devem ser observados os padrões médicos atuais para tratamento de choque. Os pacientes devem ser observados por pelo menos 20 minutos após a administração de Tetanogamma®. Principalmente em casos de injeções intravasculares acidentais, os pacientes devem ser observados por um período de tempo mais prolongado (pelo menos 1 hora) depois da administração. Informações importantes sobre alguns dos componentes de Tetanogamma® Esse medicamento contém menos de 1 mmol de sódio (23 mg) por dose, isto é, essencialmente “livre de sódio”. Segurança viral Medidas padronizadas para prevenir infecções resultantes do uso de medicamentos preparados a partir de sangue ou plasma humanos incluem a seleção de doadores, a triagem dos indivíduos doadores e pools de plasma para marcadores específicos de infecções e a inclusão de etapas de fabricação para a inativação / remoção de vírus. Apesar disto, quando os medicamentos preparados a partir do sangue ou plasma humano são administrados, a possibilidade de transmissão de agentes infecciosos não pode ser totalmente excluída. Isto também se aplica a vírus e outros patógenos desconhecidos ou emergentes. As medidas tomadas são consideradas eficazes para vírus envelopados como HIV, HBV e HCV, e para vírus não envelopados HAV e parvovírus B19. A experiência clínica confirma a não transmissão de hepatite A ou parvovírus B19 com as imunoglobulinas, considerando-se também que o teor de anticorpos tem uma importante contribuição para a segurança viral. É altamente recomendado que cada vez que Tetanogamma® é administrado em um paciente, o nome e número do lote do medicamento sejam registrados, para que o lote do produto utilizado no paciente possa ser rastreado. Gravidez e lactação A segurança de Tetanogamma® para uso durante a gravidez humana não foi estabelecida em estudos clínicos controlados. A experiência clínica de longo prazo com as imunoglobulinas demonstra que não são esperados efeitos prejudiciais durante o curso da gravidez, para o feto ou para o neonato. Categoria C: Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista. Efeitos sobre a capacidade de dirigir e operar máquinas Não foram observados efeitos sobre a capacidade de dirigir e operar máquinas.

Interações medicamentosas de Tetanogamma

Interações com vacinas de vírus vivos atenuados A administração de imunoglobulina pode prejudicar a eficácia de vacinas de vírus vivos atenuados como as vacinas contra o sarampo, a rubéola, a caxumba e a varicela por um período de até três meses. Após a administração de Tetanogamma®, deve-se aguardar um intervalo de pelo menos três meses antes da vacinação com vacinas de vírus vivos atenuados. No caso do sarampo, essa condição pode persistir por até cinco meses. Portanto, os pacientes que recebem a vacina contra o sarampo devem ter o seu nível de anticorpos verificado. Interferência com testes sorológicos Deve-se considerar que quando os resultados de um teste sorológico são interpretados, a elevação transitória de anticorpos transferidos passivamente depois da injeção de imunoglobulina pode produzir resultados positivos equivocados no teste. A transmissão passiva de anticorpos para antígenos eritrocitários, por exemplo, A, B e D pode interferir em alguns testes sorológicos para aloanticorpos de hemácias (por exemplo, o teste de Coombs). Incompatibilidades Na ausência de estudos de compatibilidade, este produto não deve ser misturado com outros produtos medicinais, diluentes ou solventes.

Reações adversas / Efeitos colaterais de Tetanogamma

Em casos raros (=> 1/10.000 e < 1/1.000), as reações adversas a seguir podem ocorrer: Distúrbios do sistema imunológico: reações alérgicas, incluindo queda da pressão arterial, dispneia, reações cutâneas, em casos isolados alcançando até o choque anafilático, mesmo que o paciente não tenha apresentado hipersensibilidade à administração anterior de imunoglobulinas. Reações generalizadas: calafrios, febre, cefaleia, mal-estar, náusea, vômito, artralgia e dor moderada nas costas. Distúrbios cardíacos e vasculares: reações cardiovasculares, principalmente se o produto for injetado inadvertidamente por via intravascular. Reações locais no local da injeção: dor local, sensibilidade ou inchaço. Em casos de eventos adversos, notifique ao Sistema de Notificações em Vigilância Sanitária – NOTIVISA, disponível em www.anvisa.gov.br, ou para a Vigilância Sanitária Estadual ou Municipal.

Tetanogamma - Posologia

Modo de Usar Tetanogamma® deve ser administrado por via intramuscular. Não utilize soluções que apresentem turbidez ou que contenham resíduos (depósitos/partículas). Tetanogamma® é uma solução pronta para uso e deve ser administrada em temperatura corporal. Se forem necessários volumes totais comparativamente elevados, é aconselhável administrá-los em doses divididas em diferentes locais de aplicação. Isso se aplica no caso de doses acima de 2 mL, para crianças de até 20 kg de peso corporal e para doses acima de 5 mL, para pessoas com mais de 20 kg de peso corporal. Em caso de vacinação simultânea, a imunoglobulina e a vacina devem ser administradas em locais contralaterais do corpo. Para a terapia aguda, se a administração intramuscular não for clinicamente apropriada, um produto intravenoso alternativo pode ser utilizado. Posologia Crianças e adultos devem receber a mesma dose. a) Profilaxia em ferimentos que podem causar tétano: Administrar 250 UI, a menos que se acredite que o risco seja extremamente elevado. A dose pode ser aumentada para 500 UI no caso de: -ferimentos infectados onde o tratamento cirurgicamente apropriado não possa ser obtido dentro de 24 horas; -ferimentos profundos ou contaminados com lesão tecidual e fornecimento de oxigênio reduzido, bem como lesão por corpo estranho (por exemplo, mordidas, picadas ou tiros); -queimaduras, congelamentos; -necrose tecidual; -abortamento septicêmico; -adultos com peso acima da média. Em caso de queimaduras extensas, é aconselhável administrar uma segunda injeção de 250 UI de Tetanogamma® depois que a fase exsudativa da queimadura tiver passado (aproximadamente 36 horas depois do início da queimadura). b) Terapia de tétano clinicamente manifesto: Doses únicas de 3.000 a 6.000 UI (em combinação com outros procedimentos clínicos apropriados). Com relação à frequência, ao intervalo entre as injeções e à duração da terapia, a repetição das doses depende do quadro clínico.

Superdosagem

As consequências de uma superdose não são conhecidas. Em caso de intoxicação ligue para 0800 722 6001, se você precisar de mais orientações.

Características farmacológicas

Propriedades Farmacodinâmicas A imunoglobulina humana antitétano contém principalmente imunoglobulina G (IgG) com elevado teor definido de anticorpos específicos contra a toxina produzida pela bactéria Clostridium tetani. Propriedades Farmacocinéticas A imunoglobulina humana antitétano para a administração intramuscular está biodisponível na circulação do paciente depois de 2 a 3 dias. A imunoglobulina antitetânica tem uma meia-vida de cerca de 3 a 4 semanas. Esta meia-vida pode variar de paciente para paciente. IgG e complexos de IgG são quebrados em células do sistema reticuloendotelial. Propriedades Toxicológicas Tetanogamma® contém a imunoglobulina humana antitétano como componente ativo, que é derivada do plasma humano e age como componente endógeno do plasma. A aplicação intramuscular em dose única de imunoglobulina em várias espécies animais, não demonstrou efeitos tóxicos. Estudos pré-clínicos com aplicações de dose repetida (toxicidade crônica, carcinogenicidade e mutagenicidade) não podem ser razoavelmente realizados em modelos animais convencionais, devido ao desenvolvimento de anticorpos após a aplicação de proteínas heterólogas humanas.

Resultados de eficácia

Tetanogamma® foi bem tolerado quando administrado em 903 pacientes tanto no local da injeção, quanto de forma geral via injeção intramuscular na região glútea. Em 24 pacientes, a exposição à injeções repetidas foi testada e não foram observadas reações alérgicas ou anafilácticas. O título de soro antitoxina 24 horas após a injeção de 250 UI de Tetanogamma subiu para um nível definitivamente protetor (> 0,01 UI por mL de soro) e decaiu a partir do 30º dia. Esse efeito protetor não foi alcançado na concentração de 125 UI. Em 42 pacientes, foi aplicada injeção combinada de 250 UI Tetanogamma e 0,5 mL da vacina adsorvida para tétano (Tetanol®), que também produziu títulos protetores após 24 horas, a mais alta após duas injeções de Tetanol em duas semanas de intervalo. Imunização anterior básica ou injeção de reforço não reduziu a eficácia da profilaxia combinada: o efeito ativador da imunidade não foi inibido pela injeção de Tetanogamma. (HARRFELDT, 1972). O uso da imunoglobulina humana antitétano foi clinicamente estabelecido ao longo de décadas. Os produtos que cumprem as especificações da Farmacopéia Européia, monografia 398, seguem um consenso estabelecido pelo Comitê CHMP – Commitee for medicinal products for human use da EMA, contendo um Resumo das Características do Medicamento - Core SPC for Human Tetanus Immunoglobulin for Intramuscular use (CPMP/BPWG/3730/02). Uma vez que o tétano é uma doença com uma alta letalidade e o tratamento da doença requer cuidado intensivo, o uso da imunoglobulina humana antitétano na profilaxia bem como no tratamento do tétano é altamente justificável do ponto de vista médico bem como do econômico (Plötz 1986).

Armazenagem

Tetanogamma® deve ser conservado sob refrigeração (temperatura entre 2 e 8 ºC). Não congelar. Mantenha o recipiente na embalagem externa a fim de proteger seu conteúdo da luz. O prazo de validade é de 36 meses a partir da data de fabricação, desde que observados os cuidados de conservação. Após a abertura, use o conteúdo imediatamente. Número de lote e datas de fabricação e validade: vide embalagem. Não use medicamento com prazo de validade vencido. Guarde-o em sua embalagem original. Tetanogamma® é uma solução transparente. A cor pode variar de incolor a amarelo claro até marrom claro durante o prazo de validade. Antes de usar, observe o aspecto do medicamento. Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças.

Dizeres legais

MS 1.0151.0111 Farm. Resp.: Cristina J. Nakai CRF-SP: 14.848 Fabricado por CSL Behring GmbH Marburg – Alemanha Importado por CSL Behring Comércio de Produtos Farmacêuticos Ltda. Rua Olimpíadas, 134 – 9º andar CEP: 04551-000 São Paulo – SP CNPJ 62.969.589/0001-98

Tetanogamma - Bula para o Paciente

1. PARA QUE ESTE MEDICAMENTO É INDICADO? Tetanogamma® é indicado para a prevenção do tétano em indivíduos com ferimento recente, não imunizados ou não completamente imunizados e para o tratamento de tétano clinicamente manifesto. Profilaxia pós-exposição Prevenção imediata subsequente a lesões que podem causar tétano em pacientes: -não adequadamente vacinados; -cujo status de imunização não é conhecido com certeza; -com deficiência grave na produção de anticorpos. Terapia de tétano clinicamente manifesto A imunoglobulina humana antitétano deve sempre ser administrada em conjunto com uma vacinação ativa contra o tétano, a menos que haja contraindicações ou confirmação de vacinação adequada. As normas da OMS e outras orientações oficiais sobre o uso de imunoglobulina humana antitétano para administração intramuscular devem ser observadas. 2. COMO ESTE MEDICAMENTO FUNCIONA? Tetanogamma® contém imunoglobulina G (IgG) com grande quantidade de anticorpos específicos contra a toxina causadora do tétano produzida pela bactéria Clostridium tetani. O tétano é uma doença infecciosa aguda grave que se manifesta por espasmos tônicos da musculatura. 3. QUANDO NÃO DEVO USAR ESTE MEDICAMENTO? Você não deve usar este medicamento se tiver hipersensibilidade (alergia) conhecida a quaisquer dos componentes do produto e/ou hipersensibilidade conhecida às imunoglobulinas humanas. Na presença de distúrbios graves da coagulação, o uso intramuscular de Tetanogamma é contraindicado. Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião dentista. 4. O QUE DEVO SABER ANTES DE USAR ESTE MEDICAMENTO? Advertências e Precauções Não injetar por via intravascular (na veia). Assegure-se de que Tetanogamma® não seja administrado em um vaso sanguíneo devido ao risco de choque. Reações verdadeiras de hipersensibilidade são raras. Tetanogamma® contém uma pequena quantidade de IgA. Indivíduos com deficiência de IgA apresentam potencial para o desenvolvimento de anticorpos IgA e podem ter reações anafiláticas (reação alérgica sistêmica grave e imediata) após a administração de componentes sanguíneos contendo IgA. Portanto, o médico deve avaliar o benefício do tratamento com Tetanogamma® contra os riscos potenciais de reações de hipersensibilidade. Raramente, a imunoglobulina humana antitétano pode induzir a uma queda da pressão arterial com reações anafiláticas, mesmo em pacientes que toleraram tratamento anterior com imunoglobulina humana normal. As medidas terapêuticas dependem da natureza e da severidade do evento. Devem ser observados os padrões médicos atuais para tratamento de choque. Os pacientes devem ser observados por pelo menos 20 minutos após a administração de Tetanogamma®. Principalmente em casos de injeções intravasculares acidentais, os pacientes devem ser observados por um período de tempo mais prolongado (pelo menos 1 hora) depois da administração. Informações importantes sobre alguns dos componentes de Tetanogamma® Este medicamento contém menos de 1 mmol de sódio (23 mg) por dose, isto é, essencialmente “livre de sódio”. Segurança viral Medidas padronizadas para prevenir infecções resultantes do uso de medicamentos preparados a partir de sangue ou plasma humanos incluem a seleção de doadores, a triagem dos indivíduos doadores e pools de plasma para marcadores específicos de infecções e a inclusão de etapas de fabricação para a inativação / remoção de vírus. Apesar disto, quando os medicamentos preparados a partir do sangue ou plasma humano são administrados, a possibilidade de transmissão de agentes infecciosos não pode ser totalmente excluída. Isto também se aplica a vírus e outros patógenos desconhecidos ou emergentes. As medidas tomadas são consideradas eficazes para vírus envelopados como HIV, HBV e HCV, e para vírus não envelopados HAV e parvovírus B19. A experiência clínica confirma a não transmissão de hepatite A ou parvovírus B19 com as imunoglobulinas, considerando-se também que o teor de anticorpos tem uma importante contribuição para a segurança viral. É altamente recomendado que cada vez que Tetanogamma® é administrado em um paciente, o nome e número do lote do medicamento sejam registrados, para que o lote do produto utilizado no paciente possa ser rastreado. Gravidez e lactação A segurança de Tetanogamma® para uso durante a gravidez humana não foi estabelecida em estudos clínicos controlados. A experiência clínica de longo prazo com as imunoglobulinas demonstra que não são esperados efeitos prejudiciais durante o curso da gravidez, para o feto ou para o neonato. Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista. Efeitos sobre a capacidade de dirigir e operar máquinas Não foram observados efeitos sobre a capacidade de dirigir e operar máquinas. Interações com vacinas de vírus vivos atenuados A administração de imunoglobulina pode prejudicar a eficácia de vacinas de vírus vivos atenuados como as vacinas contra o sarampo, a rubéola, a caxumba e a varicela por um período de até três meses. Após a administração de Tetanogamma®, deve-se aguardar um intervalo de pelo menos três meses antes da vacinação com vacinas de vírus vivos atenuados. No caso do sarampo, essa condição pode persistir por até cinco meses. Portanto, os pacientes que recebem a vacina contra o sarampo devem ter o seu nível de anticorpos verificado. Interferência com testes sorológicos Deve-se considerar que quando os resultados de um teste sorológico são interpretados, a elevação transitória de anticorpos transferidos passivamente depois da injeção de imunoglobulina pode produzir resultados positivos equivocados no teste. A transmissão passiva de anticorpos para antígenos eritrocitários, por exemplo, A, B e D pode interferir em alguns testes sorológicos para aloanticorpos de hemácias (por exemplo, o teste de Coombs). Incompatibilidades Na ausência de estudos de compatibilidade, este produto não deve ser misturado com outros produtos medicinais, diluentes ou solventes. Informe ao seu médico ou cirurgião-dentista se você está fazendo uso de algum outro medicamento. Não use medicamento sem o conhecimento do seu médico. Pode ser perigoso para a sua saúde. 5. ONDE, COMO E POR QUANTO TEMPO POSSO QUARDAR ESTE MEDICAMENTO? Tetanogamma® deve ser conservado sob refrigeração (temperatura entre 2 e 8 ºC). Não congelar. Mantenha o recipiente na embalagem externa a fim de proteger seu conteúdo da luz. O prazo de validade é de 36 meses, a partir da data de fabricação, desde que observados os cuidados de conservação. Após abertura, use o conteúdo imediatamente. Número de lote e datas de fabricação e validade: vide embalagem. Não use medicamento com o prazo de validade vencido. Guarde-o em sua embalagem original. Tetanogamma® é uma solução transparente. A cor pode variar de incolor a amarelo claro até marrom claro durante o prazo de validade. Antes de usar, observe o aspecto do medicamento. Caso ele esteja no prazo de validade e você observe alguma mudança no aspecto, consulte o farmacêutico para saber se poderá utilizá-lo. Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças. 6. COMO DEVO USAR ESTE MEDICAMENTO? Modo de Usar Tetanogamma® deve ser administrado por via intramuscular (no músculo). Não utilize soluções que apresentem turbidez ou que contenham resíduos (depósitos/partículas). Tetanogamma® é uma solução pronta para uso e deve ser administrada na temperatura corporal. Se forem necessários volumes totais comparativamente elevados, é aconselhável administrá-los em doses divididas em diferentes locais de aplicação. Isso se aplica no caso de doses acima de 2 mL, para crianças de até 20 kg de peso corporal e para doses acima de 5 mL, para pessoas com mais de 20 kg de peso corporal. Em caso de vacinação simultânea, a imunoglobulina e a vacina devem ser administradas em locais contralaterais do corpo. Para a terapia aguda, se a administração intramuscular não for clinicamente apropriada, um produto intravenoso alternativo pode ser utilizado. Posologia Crianças e adultos devem receber a mesma dose. a) Profilaxia em ferimentos que podem causar tétano: Administrar 250 UI, a menos que se acredite que o risco seja extremamente elevado. A dose pode ser aumentada para 500 UI no caso de: -ferimentos infectados onde o tratamento cirurgicamente apropriado não possa ser obtido dentro de 24 horas; -ferimentos profundos ou contaminados com lesão tecidual e fornecimento de oxigênio reduzido, bem como lesão por corpo estranho (por exemplo, mordidas, picadas ou tiros); -queimaduras, congelamentos; -necrose tecidual; -abortamento septicêmico (infecção generalizada); -adultos com peso acima da média. Em caso de queimaduras extensas, é aconselhável administrar uma segunda injeção de 250 UI de Tetanogamma® depois que a fase exsudativa da queimadura tiver passado (aproximadamente 36 horas depois do início da queimadura). b) Tratamento do tétano clinicamente manifesto: Doses únicas de 3.000 a 6.000 UI (em combinação com outros procedimentos clínicos apropriados). Com relação à frequência, ao intervalo entre as injeções e à duração da terapia, a repetição das doses depende do quadro clínico. Siga a orientação de seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento. Não interrompa o tratamento sem o conhecimento do seu médico. 7. O QUE DEVO FAZER QUANDO EU ME ESQUECER DE USAR ESTE MEDICAMENTO? Em caso de dúvidas, procure orientação do farmacêutico ou de seu médico ou cirurgião- dentista. 8. QUAIS OS MALES QUE ESTE MEDICAMENTO PODE ME CAUSAR? As reações raras, que ocorrem entre 0,01% e 0,1% dos pacientes que utilizam este medicamento, são: Distúrbios do sistema imunológico: reações alérgicas, incluindo queda da pressão arterial, dispneia (falta de ar), reações na pele, em casos isolados chegando até a choque anafilático (reação alérgica grave), mesmo em pessoas que não tenha apresentado hipersensibilidade à administração anterior de imunoglobulinas. Reações generalizadas: calafrios, febre, dor de cabeça, mal-estar, náusea (enjoo), vômito, artralgia (dor nas articulações) e dor moderada nas costas. Distúrbios cardíacos e vasculares: reações cardiovasculares, principalmente se o produto for injetado inadvertidamente por via intravascular. Reações locais no local da injeção: dor local, sensibilidade ou inchaço. Informe ao seu médico, cirurgião-dentista ou farmacêutico o aparecimento de reações indesejáveis pelo uso do medicamento. Informe também à empresa através do seu serviço de atendimento. 9.O QUE FAZER SE ALGUÉM USAR UMA QUANTIDADE MAIOR DO QUE A INDICADA DESTE MEDICAMENTO? As consequências de uma superdose não são conhecidas. Em caso de uso de grande quantidade deste medicamento, procure rapidamente socorro médico e leve a embalagem ou bula do medicamento, se possível. Ligue para 0800 722 6001, se você precisar de mais orientações.